Capital de Alagoas será sede para a primeira Escola Nacional de Turismo


Prefeito e gestores discutiram implementação do projeto

Thais Paim

Após a posse do prefeito João Henrique Caldas (JHC) , a intenção do gestor é transformar Maceió em uma cidade inteligente, criativa e sustentável. Seguindo esses planos, foi anunciado na última terça-feira (19) que a capital alagoana vai sediar a primeira Escola Nacional de Turismo. 

De acordo com as informações da prefeitura, essa novidade é um projeto do Governo Federal e tem como objetivo qualificar ainda mais o turismo local, garantir o desenvolvimento sustentável e reafirmar os valores socioculturais do município. 

Além do prefeito, a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), representantes do Ministério do Turismo, o reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o Sebrae e órgãos de turismo no estado estiveram reunidos para discutir a implementação desta escola. 

Cursos para Qualificação Profissional

A ideia é oferecer cursos como atendimento ao público, camareira, garçom, guia de turismo, idiomas, turismo acessível, sustentabilidade, marketing, entre outros. JHC falou sobre a grande expectativa e afirmou que sua implantação em Maceió vai servir de modelo para as demais no país. “Vamos colocar a mão na massa. Como gestor, quero ser um instrumento facilitador e dou todas as garantias”, afirmou ele.

O objetivo é que a experiência de Maceió sirva de referência para a construção de outras escolas no país. “Estamos com uma expectativa muito boa, com uma equipe muito competente para que a gente possa fazer um projeto que atenda e que seja de qualidade, não só aqui, mas que ele possa servir de exemplo para o país todo”, comentou Débora Barbosa, secretária nacional de desenvolvimento e competitividade do Ministério do Turismo. 

Na tarde da segunda-feira (18), as equipes técnicas do município e do Governo Federal realizaram visitas técnicas. O diagnóstico da atividade turística em Maceió e articulações de parcerias fazem parte das primeiras etapas para a implementação do projeto.

“Este é um grande sonho que nós temos há muito tempo que é ter um centro formador e de qualificação de mão de obra para as nossas estruturas”, destacou Marcelo Marques, presidente do sindicato dos representantes de bares, hotéis e restaurantes de Alagoas.

Ocupação hoteleira para o Réveillon em Alagoas chega a 85%


Dados são da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH-AL)

Alagoas, que sempre se destaca quando o assunto é o setor de turismo, mantém um bom desempenho apesar da pandemia do novo coronavírus. Pelo menos é o que revela os dados apresentados pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH-AL), que reúne aproximadamente 90 associados em todas as regiões turísticas do estado. 

Se apresentando como um destino consolidado para o período de férias e fim de ano, principalmente o Réveillon, recentemente Alagoas foi apontada como um dos mais buscados do país nas principais plataformas do mercado. Não sendo diferente este ano, a ocupação hoteleira média para o período é de 85%.

Em Maceió, considerado o principal destino turístico alagoano e também onde está concentrada a maior parte dos hotéis associados à entidade, a procura dos viajantes para o mês de dezembro também é impulsionada pelos eventos culturais da época, como o conhecido Natal dos Folguedos, que se tornou referência no calendário turístico regional e este ano acontece com protocolos rígidos de biossegurança. Os dados da ABIH-AL revelam que a ocupação hoteleira média é de 65%. 

Após meses de queda no setor por conta da pandemia, o estado tem buscado construir uma retomada gradual e rígida com a adoção dos protocolos sanitários, buscando maior segurança. Alagoas é certificada internacionalmente com o selo Safe Travels da WTTC (World Travel & Tourism Council) e tem mais de 1200 estabelecimentos registrados com o Selo Turismo Responsável, do Ministério do Turismo.

O titular da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), Jair Galvão, falou sobre o cancelamento da tradicional queima de fogos na capital, mas destacou que apesar disso, a cidade continua sendo um dos mais buscados na alta temporada de verão.

“Este foi um ano atípico, em que precisamos adequar a programação do calendário turístico para atender as necessidades do momento. A Prefeitura de Maceió, junto ao governo estadual, reuniu esforços para oferecer uma temporada atrativa para os milhares de turistas que estarão na capital neste fim de ano e, com as adaptações, conseguiu mostrar aos parceiros comerciais e mercados emissores que podemos fazer turismo de forma segura e responsável. O Natal dos Folguedos é uma prova disso. E é a este trabalho sinérgico do poder público e trade turístico, aliado às vantagens competitivas de Maceió, que atribuímos a grande procura pelo destino nas operadoras, agências e sites de reservas”, comentou Galvão. 

Até o momento, a previsão é de que aqueles que visitarem Maceió nesse período vão encontrar todos os serviços turísticos funcionando com protocolos rígidos, diversas experiências ao ar livre, atrativos de curta distância e uma moderna infraestrutura hoteleira.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, avaliou que a demanda reprimida existente no mercado do turismo aliado ao destaque de Alagoas no cenário nacional como um destino seguro e com inúmeros atrativos ao ar livre faz a diferença a favor do estado. 

“Nosso estado sempre foi um dos mais buscados para o réveillon e, neste ano, como a procura por destinos com atrativos ao ar livre, que proporcionam uma experiência mais segura, nós também nos destacamos. Durante todo o ano, o Governo de Alagoas realizou um trabalho intenso para adequação do destino a nova realidade e de promoção do destino em todo o mercado nacional, o que certamente contribuiu para estes bons índices de ocupação. Nossos roteiros de charme, com hotéis e pousadas seguindo todos os protocolos e proporcionando mais segurança aos clientes, também são outro atrativo. Certamente teremos um fim de ano bem sucedido para o turismo, fomentando a geração de emprego, renda e oportunidade neste importante setor da economia”, destacou Rafael Brito.