Estudo comprova que apenas 24% das cidades brasileiras são eficientes


Ferramenta inédita lançada para comprovar quais prefeituras entregam mais serviços básicos à população usando menor volume de recursos financeiros. O Ranking de Eficiência de Municípios (REM) foi produzido em conjunto pelo Instituto Datafolha e o Jornal Folha de São Paulo.  O estudo leva em conta indicadores de saúde, educação e saneamento para calcular a eficiência da gestão e apresenta dados de 5.281 municípios, ou 95% do total de 5.569.

Numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes. Pesquisa nacional do Datafolha mostra que só 26% dos brasileiros aprovam a gestão de suas prefeituras.statistics

No topo do ranking está Cachoeira da Prata (MG), com 3.727 habitantes e heranças deixadas pelo passado industrial forte. Na rabeira estão cidades do Norte, Centro-Oeste e o Rio Grande do Sul.

O levantamento revela que nos 5% menos eficientes, com índice de até 0,30, o funcionalismo cresceu 67% entre 2004 e 2014, em média. A população aumentou 12% no período.

Em crise, os municípios espelham também alguns dos principais desafios do país, como o crescimento do gasto público, a dependência de verbas federais, a perda da dinâmica da indústria e a ascensão do agronegócio.

Internos de Presídio Nilton Gonçalves recebem certificado


Uma parceria entre a direção do Presídio Nilton Gonçalves, Prefeitura de Vitória da Conquista e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) está possibilitando aos internos da presídio a participação em cursos profissionalizantes, a exemplo do curso de Revestimento de Cerâmica, que teve a sua certificação na manhã desta quinta-feira, 9. O evento contou com a presença de representantes da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, do Governo Municipal, do SENAI e da Câmara Municipal.

Ao todo, o nove integrantes foram certificados pelo curso que contou com a parceria da Escola Municipal Maria Santana, cuja extensão funciona dentro do presídio. “Nossa parceria existe desde 2011 e hoje a Prefeitura oferta ensino regular para 120 internos, para que eles possam ter novas oportunidades após cumprimento de suas penas”, esclareceu o secretário de Educação, Valdemir Dias.

DSC_4872-600x397

Um dos concluintes do curso, John Lenon, agradeceu a oportunidade. “É muito gratificante esta oportunidade para nós que estamos nesta situação e queremos mudar o rumo de nossa vida”, ressaltou o interno.

O diretor da unidade, Alexandro de Oliveira e Silva, lembrou que a promoção da reinserção social é dever do Estado, garantida pela lei, mas pondera. “O Estado tem o dever, mas é preciso que cada um dos internos tenham o desejo de mudar e buscar um novo caminho para sua vida”, salientou Alexandro.

Este é um passo importante para a ressocialização dos internos, que podem escolher o caminho do conhecimento para mudar as suas vidas, lembrou o vice-prefeito Joás Meira. “Este é um momento muito feliz, é um momento de promoção de mudança na vida de cada um que escolheu estudar para buscar novas possibilidades em suas vidas daqui por diante”, enfatizou Joás.