Relação entre autoestima e sucesso é apontada por especialista


Fabiano Montez é CEO do Grupo 4F Life & Business

Thais Paim

Apesar de não existir uma fórmula mágica, é necessário ter uma autoestima elevada para conseguir atingir o sucesso desejado. Mesmo tendo outros fatores envolvidos, desenvolver essa característica pode ser o diferencial que você precisa. É isso que afirma o especialista, Fabiano Montez. 

O sucesso não é um objetivo, mas sim uma consequência de atos. Esses atos, muitas vezes, devem ser inovadores. E somente uma pessoa com elevada autoestima consegue esse feito. Não existe milagre. Uma autoestima equilibrada é um dos principais fatores das pessoas de sucesso.

Isso se dá porque as crenças que as pessoas têm sobre si mesmas, como a avaliação de sua própria aparência, emoções e comportamentos são influência direta sobre o que elas escolhem, a maneira que agem e os pensamentos que têm. Por isso, possuir uma autoestima equilibrada pode transformar totalmente a vida de qualquer pessoa. 

Mas você sabe como avaliar a sua autoestima? O que significa ter uma autoestima alta ou baixa?

Para diferenciar as duas e a influência positiva ou negativa de cada umas delas, o especialista Fabiano Montez, CEO do Grupo 4F Life & Business, listou cinco sinais que apontam uma alta ou baixa autoestima na vida das pessoas.

“Não nascemos fracassados, não somos e nunca seremos, mas passaremos, sim, possivelmente, por este evento. No entanto, algumas pessoas preferem não chegar nesse estágio, pois não venceriam o desânimo se algo desse errado. Por isso, preferem ficam em uma bolha chamada zona de conforto e as razões que elas dão para isso são inúmeras: medo, sensação de merecer aquela situação precária, sensação de dívida com os envolvidos na situação, dúvidas acerca do próprio valor e até das próprias vontades. Porém, o motivo real é um só: baixa autoestima”, aponta Montez.

São classificados como sinais de uma baixa autoestima atitudes como:

1) Medo de contribuir com sua opinião em uma conversa;

2) Não conseguir lidar com elogios genuínos;

3) Desistir de alguma coisa muito fácil ou muito cedo;

4) Ficar confuso para tomar decisões simples;

5) Levar as críticas para o lado pessoal.

O CEO e Educador Corporativo também lista como identificar sinais de uma excelente autoestima:

1) Saber a diferença entre confiança e arrogância;

2) Ser capaz de expressar necessidades e opiniões;

3) Saber ser assertivo sem ser agressivo;

4) Não ter medo de contratempos e se arriscar;

5) Não temer o fracasso, aceitar, receber e agradecer feedback.

Após identificar essas práticas, Montez sugere substituí-las aos poucos. Para que uma baixa autoestima se transforme em uma excelente autoestima, é necessário aumentar a frequência de novos e bons hábitos, até que os maus hábitos não façam mais parte da rotina. 

Fonte: De Olho na Ilha