Cabelos bonitos e saudáveis e uma estima alta


Marcelo Carvalho

Primeiramente, no “vale tudo” para manter a auto estima em dia, cuidar da saúde e do bem estar dos cabelos é essencial para homens e mulheres. Nessa tarefa um bom cabeleireiro pode ajudar e muito.

Além disso, o profissional capilar, que pode atuar em salões de beleza ou mesmo de forma autônoma, alia talento, criatividade, bons produtos, simpatia para literalmente dar “um tapa” no visual da clientela.

Porém, engana-se quem acredita que a vida deste “artista” não possui desafios. “A carreira requer muito comprometimento e dedicação, além de um olhar atento às tendências”, esclarece o cabeleireiro Fábio Silva.

O amazonense revela que aprendeu a profissão aos 13 anos. ” Foi minha primeira profissão”, conta ele que após um período decidiu atuar como modelo e dançarino, indo trabalhar na distante China. “Fiquei lá por dois anos”, lembra.

Ao retornar ao Brasil, Silva decide voltar a retomar a profissão que tanto amava e monta o seu próprio negócio. “Estou há 13 anos na profissão, auxiliando os clientes a manterem sua estima elevada”, comemora.

Nesse interim, o profissional garante que esse trabalho lhe traz uma sensação muito boa. “É gratificante fazer o que se gosta e conseguir tirar dali o seu próprio sustento”, afirma.

O empresário, Fábio Silva, em frente ao seu salão Lufaro Studio Hair. Foto: arquivo pessoal

O Sucesso na Profissão

Celso Kamura, Anh Cotran, Marco Antonio de Braggi, Marcos Proença, bem como, Rodrigo Cintra são algumas das nossas referências quando o assunto é cabelos. Eles são os famosos hair stylists, que além de fazer os mesmos cortes e procedimentos que o cabeleireiro, trabalham como consultores de imagem.

Nesse sentido, os cabeleireiros conhecem os cortes e procedimentos existentes e os aplicam nos clientes, normalmente, como são solicitados.

Por isso. mesmo é importante buscar inovações e aperfeiçoamento profissional para ficar sempre a par das novas técnicas e produtos lançados e produtos lançados. “Tem que amar verdadeiramente a profissão, pois o cabeleireiro cria arte e trabalha com a sensibilidade, a autoestima e até mesmo os sonhos das pessoas”, finaliza Silva.

Uma das “obras” do cabeleireiro Fábio Silva. Foto: arquivo pessoal

Saiba Mais

Origem do Dia do Barbeiro

Essa data comemorativa foi instituída através da Lei nº 12.592, de 18 de janeiro de 2012. No seu artigo 5º, consta que a mesma deve ser comemorada no dia da promulgação da lei.

Acontece que a lei foi promulgada no dia 18, mas se tornou comum considerá-la no dia seguinte. Isso porque no artigo 6º consta que a lei entra em vigor na data da sua publicação, o que aconteceu em 19 de janeiro.

Enfim, o mesmo acontece com as comemorações relativas aos dias do barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador.

Cursos de Cabeleireiro

https://www.institutoloreal.com.br/curso/curso-de-cabeleireiro-intensivo/

https://www.institutomix.com.br/cursos/cursos-de-beleza

https://mundodecursos.com.br/curso-cabeleireiro-senac/

Vale Música completa vinte anos de valorização de jovens músicos


Em duas décadas de história, projeto foi o primeiro contato com a arte para alguns músicos consagrados, como o fagotista Mauro Junior

Júlia Vitoria

Um instrumento de cinco quilos de madeira e com um nome peculiar o fagote encantou o jovem Mauro Sergio Nunes de Oliveira. O primeiro contato com o instrumento musical foi em dois mil e dezesseis quando ele entrou para o projeto vale musica. O universo da musica clássica encantou o rapaz, e aos 16 anos já fzia parte da banda marcial da escola estadual Clovis Borges Miguel na serra sede. O primeiro instrumento dominado foi um de sopro, o saxofone. 

Com muitas aspirações o jovem passava horas treinando e pesquisando. Assim encontrou os colibris, uma renomada família de instrumentistas capixabas, o apreço pela musica era tanto que todos em sua volta notavam. Seus amigos incentivaram o rapaz a se inscrever no projeto Vale Música, Mario Junior agarrou a oportunidade e fez sua inscrição. Realizado a prova com êxito ganhou destaque no projeto em 2016. 

Sua vida mudou completamente, o projeto foi seu ponto de partida. Hoje aos 22 anos é estudante e especializado em fagote, o instrumento estranho de uma das universidades mais renomadas do país, a USP, ele ainda participa do conservatório Dramático e musical Dr. Carlos, do de Tatuí, um das mais respeitadas escolas de musica da America latina.

O rapaz de sorriso largo tem orgulho de participar deste projeto de musica da vale que este ano de dois mil e vinte completa 20 anos. Atualmente o projeto tem pessoas 200 com idades entre os 7 e 29 anos na estação de conhecimento na serra,  em jardim camburi no núcleo da vale musica tem hoje  70 crianças de 7 a 11 anos. A vale também tem projetos em outros estados como minas gerais e mato grosso do sul.

O rapaz desde pequeno traz consigo uma responsabilidade enorme, nascido em uma família simples, o menino viveu escolhas difíceis, e fala que seus pais foram seu maior incentivo. Sendo um pouco difícil entender a escolha do filho eles sempre o apoiaram. Em dois mil e dezessete, Mauro conquistou uma vaga no curso de física na universidade federal do espírito santo(Ufes)e também no instituto federal do espírito santo (Ifes), e uma vaga e musica na univrsidade de são Paulo (USP).

Seguindo seu sonho decidiu ser musico, mas aos olhos dos pais não era algo bom, Mauro fala que eles não sabiam como era essa carreira, porque não fazia parte da vivencia deles, e se preocupavam com o futuro do filho. Mesmo assim eles apoiaram o filho e Mauro foi para São Paulo ser musico fagotista. 

Ele hoje é uma referencia para os jovens que participam do projeto Vale Musica, e acredita que muitos sairão do projeto direto para as diversas faculdades no Brasil. Hoje ele é professor voluntario do projeto e ex-aluno. O professor apesar de estudar e ensinar musica com um instrumento clássico ouve diversos tipos de musicas brasileiras e é apaixonado pelo grupo de pagode, Katinguelê, e ouve sempre que pode.

Canadá oferece bolsas de estudos para graduação e pós


Exemplo de cidadania e boa recepção de imigrantes, o Canadá está oferecendo bolsas de estudo para alunos de graduação e pós-graduação que morem em países da América Latina. Durante todo o ano, o governo canadense vai oferecer 400 bolsas para períodos de quatro e seis meses de estudos em diversas faculdades do país. O pacote inclui ainda passagem, material escolar, seguro saúde, hospedagem e visto.

universidade Toronto
Universidade de Toronto Foto: divulgação

O período para inscrições ( Clique aqui para se inscrever )vai até 25 de abril e os candidatos precisam estar matriculados em alguma universidade, cursando graduação, mestrado ou doutorado em qualquer área de conhecimento. O valor do auxílio pode chegar até a 9.700 dólares canadenses.

Atualmente, o Canadá é o principal destino dos brasileiros que querem fazer intercâmbio. Segurança, belas paisagens e educação de alto nível são alguns dos pontos determinantes para o sucesso do país entre estudantes do Brasil.