Entenda a treta entre Antônia Fontenelle e Klara Castanho


Andie Carolina

Clique aqui para ouvir,

E a Rainha das Polêmicas ataca novamente! É isso mesmo. A atriz, youtuber, influenciadora digital e empresária Antônia Fontenelle se envolveu em mais um escândalo. E tudo começou na última terça-feira (23), quando a loira abriu uma live em seu canal Na Lata, para comentar sobre o caso da menina de 11 anos que teve um aborto legal após abuso sexual negado por uma juíza de Florianópolis.

            Até aí, tudo bem. O problema, no entanto, é que Antônia decidiu comentar sobre uma entrevista do jornalista Léo Dias ao apresentador Danilo Gentili, onde o carioca comentou sobre uma história pesada envolvendo uma atriz da Globo e da Netflix de 21 anos, que havia engravidado, escondido a gestação do público e entregado o bebê para adoção após o nascimento. No entanto, Dias não citou nenhum nome em específico durante sua passagem pelo programa do SBT.

Impulsiva e sem papas na língua, Antônia Fontenelle se envolve em mais uma polêmica. Foto: divulgação

            Como é de costume, Fontenelle decidiu expressar sua opinião também sobre este caso, que segundo ela, chegou em seu conhecimento através de Léo, com quem mantinha uma amizade próxima até então. Sem citar o nome da jovem, a viúva de Marcos Paulo fez comentários agressivos sobre o caso, revelando detalhes bastante íntimos sobre a situação enfrentada pela atriz. E isso foi o suficiente para que uma onda de posts invadissem as redes sociais. Os internautas, claro, começaram a sugerir vários nomes, até que o de Klara Castanho passou a ser o mais cogitado como o personagem principal desta polêmica.

Destruindo a falsa narrativa

            No sábado, veio a confirmação por parte da estrela em suas redes sociais. A artista de fato, afirmou ser a pessoa citada por Léo e Antônia, mas que todo esse episódio trágico em sua vida se deu também após ser vítima de estupro. Sem entrar em detalhes sobre as datas ou nomes de pessoas envolvidas, a eterna Paulinha da novela Amor à Vida publicou uma carta aberta em seu Instagram onde disse ter entregado a criança por não ter condições mentais e emocionais de criá-la após sofrer a violência sexual. E que agora, se sentia novamente violentada, mas desta vez, pela mídia e pelas figuras públicas que revelaram a história, que, até então, era sigilosa. Desde então, a jovem ganhou um apoio massivo nas redes sociais por parte do público e artistas em todo o Brasil.

Maju Coutinho e Poliana Britta abordaram o caso durante o Fantástico. Foto: divulgação

            Mas se engana quem pensa que Antônia se calou após Klara revelar ter sido vítima de um estupro. Sem papas na língua, ela causou revolta na internet ao chamar a escolha de entregar a criança para adoção de “desova de bebês”. A fala da artista deixou até mesmo os seus seguidores indignados e após uma avalanche de críticas, unfollows e publicações de perfis e sites de entretenimento afirmando que não mais publicariam notícias que envolvessem o seu nome, Fontenelle gravou um vídeo afirmando que não sabia do drama enfrentado por Klara. Além disso, ofereceu ajuda para tentar encontrar o homem que violentou a jovem. Mas obviamente, essa “retratação” não agradou em nada aos internautas, que passaram a classificá-la como “oportunista”. Chamada de “subcelebridade” por alguns meios de comunicação, ela bloqueou os comentários em sua rede social.

Tentando mudar o foco

            Para colocar ainda mais lenha na fogueira, no último domingo (26), o programa Fantástico divulgou uma matéria falando do caso, e fez duras críticas à atriz, por ter revelado informações de cunho confidencial. Após a exibição da atração comandada por Maju Coutinho e Poliana Abritta, Antônia voltou às redes sociais para criticar a produção global, afirmando que estão colocando nela, uma culpa que não a pertence, e que deveriam, ao invés de torná-la a vilã da história, tentar encontrar o agressor. A loira fez uma sequência de storys comentando que, inclusive, pedirá ajuda ao jornalista Roberto Cabrini, da Record TV, para tentar solucionar essa questão.

            Mas, como toda polêmica é pouca quando o assunto é Antônia Fontenelle, ela, que é dona de uma ótica e uma linha de cosméticos, afirmou nesta segunda-feira (27), em tom de deboche que, após toda essa repercussão de suas falas sobre Castanho, as vendas de seus produtos aumentaram, o que só multiplicou o seu faturamento. Para ela, apesar de todo esse escândalo, o bom desempenho de seus negócios só demonstra uma coisa: respeito e credibilidade.

            Será? Agora, só nos resta continuar acompanhando para saber qual será o próximo passo das Rainhas das Polêmicas.

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP

Polícia Federal descobre exploração ilegal de jazidas de areia no Estado do Rio de Janeiro


A operação, batizada de “Operação Mineralis”, tem dois mandatos para ser executado em Duque de Caxias e Belford Roxo, cidades localizadas na Baixada Fluminense.

William Gama

Hoje (15), será realizada uma operação da Polícia Federal (PF), em cumprimento de mandatos de busca e apreensão contra exploração e aquisição ilegal em jazidas de areia no estado do Rio de Janeiro.

A operação, batizada de “Operação Mineralis”, tem dois mandatos para ser executado em Duque de Caxias e Belford Roxo, cidades localizadas na Baixada Fluminense. O areal localizado em Duque de Caxias, vem sendo explorado ilegalmente, o que despertou a ação da polícia. 

Segundo as informações apuradas pela Agência Brasil, em marco de 2021, a PF vinha investigando o caso. Tudo começou com a prisão em flagrante do administrador do areal e de um dos transportadores da areia extraída.

O vigia do local, era considerado o olheiro, e era o responsável em repassar informações de pessoas suspeitas que apareciam no ambiente e que poderiam atrapalhar as retiradas de areia. Policiais que se aproximassem também eram informados aos seus superiores, e assim procuravam uma forma de desviar a atenção desses agentes.

Pagamento de propina

Com o decorrer das investigações, a PF constatou que existia a participação de agentes públicos, para que não denunciassem a prática ilegal de extração nesse areal. Estes soldados recebiam o pagamento de propina, através dos donos dessas empresas. Por este motivo, nunca eram registradas as denúncias de contrabando nessas jazidas.

“Com o avanço da investigação, foram obtidos elementos que indicam corrupção policial para tolerar a extração irregular de areia e o significativo dano ambiental produzido pela atividade predatória do meio ambiente”, afirmou a PF, a equipe de reportagem do portal G1 RJ, da Globo. 

Retirar areia de locais públicos, sem autorização, é crime ambiental e patrimonial previstos por lei. Pois se trata de um patrimônio que pertence a União. O Superior Tribunal Federal (STF), destaca que as Leis nº 8.176/91 e Lei nº 9.605/98, são leis de proteção e que regem a Constituição Federal.

Crimes contra o meio ambiente

A primeira cuida de crimes praticados contra ao patrimônio público, que trata sobre exploração de bens ou matéria-prima que pertençam à União. Ou seja, tata de questões relacionadas a exploração sem autorização ou que se encontrem em desacordo com os trâmites legais previstos por esta lei.

A outra trata de crimes que estão relacionadas diretamente ao meio ambiente. Para realizar qualquer tipo de procedimento que envolvam áreas de meio ambiente, precisam antes procurar os órgãos de proteção do meio ambiente, e assim solicitar a autorização prévia, e seguir as orientações da pasta, para que não estejam praticando nenhum tipo de delito contra a natureza. 

A polícia federal afirma que explorar areia sem autorização é crime de usurpação contra à União e causa danos ambientais. As pessoas que foram investigadas e presas não tiveram seus nomes divulgados pela polícia para não atrapalharem as investigações.

Eles irão responder por crimes de usurpação, crime ambiental, corrupção ativa e associação criminosa. Esses delitos variam com penas máximas somadas de aproximadamente 20 anos de reclusão, caso sejam condenados após o julgamento de suas sentenças. 

Fontes: Agência Brasil, G1 RJ, STJ.

William Gama é formado em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e Mestrando em História (UNICAP). Gosta de produzir matérias de diferentes nichos em Mídias e Redes Sociais. Instagram: williamgama.

j

A paixão dos leitores brasileiros


Com mais de 8 milhões de livros vendidos, Série Vaga-Lume é uma ótima opção de entretenimento.

Andie Carolina

Em uma Era onde as novidades tecnológicas imperam, uma paixão resiste fortemente às mudanças de consumo enfrentadas pela sociedade: a leitura. Mas não só dos fenômenos literários atuais ou daqueles livros estrangeiros que se tornam adaptações de filmes e séries em streaming vive o leitor brasileiro. Muito pelo contrário. Uma boa parte deste público continua a nutrir o fascínio pelas obras clássicas de autores brasileiros. Pensando nisso, uma boa pedida então, é a série de livros Vaga-Lume.

Para quem não sabe ou não se lembra, a série foi criada em janeiro de 1973, pela Editora Ática, e apesar de inicialmente ser direcionada ao público infantojuvenil, a coleção também caiu no gosto do público adulto.  Um dos grandes diferenciais da Vaga-Lume era o seu preço acessível e o fato de terem sido escolhidos por centenas de escolas do país para comporem o acervo de suas bibliotecas. Desta forma, muitas pessoas que estudaram entre os anos 70, 80 e 90, tiveram contato com diversas destas magníficas histórias.

Autores renomados tiveram seus livros publicados dentro da série. Alguns nomes são o de Marcos Rey, Lúcia Machado de Almeida, Luiz Puntel, Marçal Aquino, entre outros. Os números da Vaga-Lume também são impressionantes: com mais de 93 obras publicadas, é estimado que o projeto idealizado pelo professor Jiro Takahashi, tenha vendido 8 milhões de exemplares ao redor de todo o país.

A Série Vaga-Lume é composta de mais de 93 obras.

            Conheça ou relembre quatro obras presentes na Série Vaga-Lume:

  • Escaravelho do Diabo: originalmente lançado em 1956, esse livro escrito por Lúcia Machado de Almeida, chegou na Vaga-Lume em 1973. O enredo se passa em uma pacata cidade do interior que de repente se vê diante de uma série de assassinatos. O mistério fica a cargo do fato de que, todas as pessoas assassinadas eram ruivas e antes de serem mortas, receberam um escaravelho.
  • O Mistério do 5 Estrelas: escrito por Marcos Rey e lançado em 1981, esse livro conta a história de Léo, um garoto que presencia um assassinato ocorrido dentro de um hotel, no entanto, ninguém acredita nele. Até que uma reviravolta impressionante acontece. Um verdadeiro fenômeno de vendas, é estimado que a obra já tenha vendido mais de 2 milhões de cópias.
  • A Ilha Perdida: o livro que inaugurou a série, em 1973. Conta a história de Eduardo e Henrique, dois amigos que exploram uma ilha a fim de descobrir se seus mistérios são reais ou não. Tudo isso ao lado de um homem sábio, que os ensina as mais belas condutas sobre respeito e amor.
  • Éramos Seis: publicado em 1943, entrou para a Vaga-Lume no ano de estreia, 1973. O livro escrito por Maria Jo´se Dupré se tornou um dos maiores clássicos da literatura brasileira. Contando a comovedora história de uma família que se une para vencer a pobreza. O sucesso de Éramos Seis foi tão grande que acabou ganhando adaptações no estilo novela pelas emissoras Record (1958) Tupi (1967 e 1977) SBT (1994) e Globo (2019).

Apesar do sucesso absoluto entre público, mídia e crítica, após o lançamento do livro Mestre dos Games, de Alfonso Machado, a série entrou em hiato em 2008. E após 13 anos sem novas publicações, apenas em 2021 os fãs da coleção tiveram uma nova publicação. Trata-se de Os Marcianos, escrito por Luiz Antônio Aguiar, o célebre autor ganhador de 2 prêmios Jabuti.

Com um enredo moderno e futurista, a história é ambientada em Marte, sob uma proibição de seus habitantes falarem a respeito da Terra e o que aconteceu para que os terráqueos passassem a viver no Planeta Vermelho. A trama se torna ainda mais interessante quando os personagens Zás, Beca e DKO se revoltam contra a censura imposta e decidem lutar para mudar as coisas e desvendar todos os mistérios que escondem.

Infelizmente, não há informações sobre possíveis novos lançamentos dentro da Vaga-Lume. Mas para quem se interessar, a série de livros pode ser adquirida (em conjunto ou por obras separadas) em lojas físicas e online como a Shopee, Americanas, Mercado Livre, Traca, Amazon, Submarino, Enjoei, Livraria Cultura, Saraiva, Estante Virtual, entre outros.

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP

Libertadores: para concorrer com exibição do SBT, Globo vai tocar Big Fone do BBB 21


Emissora pretende disputar audiência

Thais Paim

Esse fim de semana promete ser agitado para diversos públicos. Enquanto o SBT vai transmitir a final da Libertadores entre Palmeiras e Santos no próximo sábado (30), às 17h, a Globo também tem planos para esse mesmo horário e promete disputar pela audiência. 

A novidade é que o Big Fone do Big Brother Brasil 21 será tocado no horário da decisão do torneio continental. A nova edição da atração global começou na última segunda (25) e está programada para durar 100 dias. 

Um site revelou que o telefonema do BBB 21 será exibido ao vivo também para a TV aberta ao invés de apenas o pay-per-view, além da disputa para atender o telefone transmitida através do programa do Caldeirão do Huck, apresentado por Luciano Huck.

O motivo das mudanças? Disputar a possível grande audiência que o SBT vai registrar transmitindo o jogo. A emissora de Silvio Santos espera superar a marca dos 20 pontos no Ibope na Grande São Paulo atingida no segundo duelo da semifinal entre Palmeiras e River Plate. 

Sobre o jogo 

Palmeiras e Santos farão final da Libertadores em jogo único no Maracanã. É a terceira decisão do torneio disputada entre brasileiros. Em 2005, o São Paulo conquistou seu terceiro título ao vencer o Athletico-PR. No ano seguinte, o Tricolor paulista foi superado pelo Internacional, que levantou a taça continental pela primeira vez na sua história.

O inferno astral de Marina Ruy Barbosa


As coisas parecem não estar tão bem para a atriz Marina Ruy Barbosa. Circulou recentemente boatos de que a atriz e o marido Alexandre Negrão estariam passando uma crise no casamento. Assim como da ultima vez que esses boatos vieram à tona, a atriz veio a público negar, inclusive anunciando uma viagem que o casal fará junto nos próximos dias.
Não se pode negar que Marina está sempre com muitas pessoas ao seu redor: funcionários, fãs, amigas . E uma “amiga invejosa” e madrinha de casamento da ruiva que tem batido para uma influencer linguaruda, tudo que acontece na casa e no casamento da global. A tal amiga, com síndrome de gata borralheira, finge dar apoio a Marina só para estar a par de todos os detalhes. Fora isso, essa mesma madrinha tenta copiar tudo o que a afilhada faz.