O que esperar da Warner Bros Discovery?


Andie Carolina

Que a televisão sempre foi o maior meio de comunicação e entretenimento ao redor do mundo, todo mundo já sabe. Filmes, novelas, séries, programas de auditório, telejornais, esportes, reality shows, todo tipo de conteúdo tinha o seu público cativo em frente à telinha diariamente. Mas foi-se o tempo em que a televisão aberta ou fechada era o suficiente para informar e divertir a população.

Os anos passaram, as gerações mudaram e hoje, o que domina a preferência de jovens e adultos, são as plataformas de streaming, ou seja, serviços de assinatura onde os usuários encontram os mais diversos tipos de produções, sejam elas originais ou compradas de outras empresas. É evidente que a maior delas, durante um bom período de tempo, foi a Netflix. A poderosa americana caiu no gosto do público e ganhou não apenas milhares de assinantes ao redor do planeta, como também admiradores e fãs de carteirinha de suas produções. Além disso, ela foi a responsável por lançar novos talentos tanto na atuação quanto na produção e direção.

Mas o reinado da “Tudum” se vê cada dia mais ameaçado. Isso porque, novos serviços de streaming foram surgindo ao longo do tempo e também conquistaram o coração do público. A popularidade da Amazon Prime Video, da HBO Max, da Disney Plus, da Star+, da Apple TV e até mesmo da brasileira Globoplay, é inegável. E agora, com a queda no número de assinaturas e até mesmo no valor de suas ações na bolsa de valores, a Netflix tem mais um motivo para se preocupar: o lançamento da Warner Bros Discovery.

Lucro bilionário

A fusão das duas gigantes do entretenimento foi anunciado no dia 11 de abril e causou verdadeiro frenesi na mídia especializada. E também causou um rebuliço entre os membros das duas equipes. Os desdobramentos desta junção resultaram em demissões, realocação de funções e novas contratações. E claro, em muito dinheiro envolvido. É estimado que a nova megaempresa terá um lucro de 3 bilhões já no primeiro ano de suas operações.

Milhões de assinantes

Porém, os executivos da Warner Bros Discovery estão conscientes que a corrida pela audiência contra as plataformas consagradas será bastante acirrada. Isso porque, mesmo em um período de crise, a Netflix conta com 222 milhões de assinantes e a Disney Plus, já conta com 96 milhões de usuários (e esse número tende a crescer cada vez mais). Então, como se igual ou até mesmo passar essas duas empresas no gosto do público?

Segundo o CEO da empresa, David Zaslav, a principal aposta deles serão os conteúdos originais, dentro dos modelos cinematográficos e televisivos (produzidos pela Warner) e os não roteirizados, no melhor estilo vida real (produzidos pela Discovery). A intenção é dar oportunidade para novos escritores que trabalham de forma independente. Além disso, os assinantes do novo serviço de streaming também terão acesso a conteúdos esportivos (como a transmissão das Olimpíadas) e outros voltados gastronomia, casa e decoração, ciências, o mundo animal e conteúdos premium de séries e filmes originais, produzidos pela HBO.

Ou seja, tem tudo mesmo para ser um enorme sucesso! O lançamento oficial da Warner Bros Discovery ocorreu no último dia 18 de maio, em um megaevento no Madison Square Garden, em Nova York.

Andie Carolina é graduada em Publicidade e Propaganda. E, apaixonada por música, séries, televisão e cinema. Instagram: @AndieCarolinaP

A estreia de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura e os próximos passos do Universo Marvel


A aventura divide opiniões mas vai indo muito bem nas bilheterias.

Isabelle Carvalho

O novo filme da Marvel mal estreou e já arrecadou cerca de 185 milhões de dólares e isso só nos cinemas norte-americanos. No Brasil, não poderia ser diferente. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura levou os fãs ao desespero na expectativa sobre a produção, ainda mais sobre os rumos da fase 4 da Marvel nos cinemas.

Até agora já foram lançados Viúva Negra, Os Eternos, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, Homem-Aranha: Longe de Casa e, na última semana, a sequência de Doutor Estranho. Além dos filmes, também foram promovidas algumas séries: Wandavision, Falcão e o Soldado Invernal, Loki, What it…?, Gavião Arqueiro e Cavaleiro da Lua. Todos esses títulos estão disponíveis na plataforma de streaming Disney Plus

Para compreender o contexto do segundo filme do Doutor Estranho, não é totalmente imprescindível ter visto outras obras, mas torna a experiência mais interessante. Assistir o primeiro Doutor Estranho, Homem-Aranha 3, Wandavision, Loki e What if…? possibilita um maior entendimento sobre o filme, mas ler um resumo também te ajudará a entender melhor esse multiverso da loucura. 

Até agora o filme em questão dividiu opiniões entre os espectadores. Há tanto críticas quanto elogios à trama. Pode-se dizer até que faltou história, no sentido de que o multiverso da loucura teve pouco de loucura e pouco de multiverso. O conceito foi pouco explorado, no entanto, é fato que o longa abre caminhos para os próximos projetos da Marvel. 

É interessante o desenrolar da trajetória de Wanda como Feiticeira Escarlate e é, de longe, a personagem mais bem desenvolvida na obra. Suas motivações fazem sentido e, mais do que isso, são passíveis de identificação por parte de quem assiste. Conseguimos entender de onde vem sua dor (principalmente quem viu Wandavision).

Já a introdução de América Chavez, que será a heroína Miss America, foi um tanto superficial. Apesar do seu potencial, a personagem torna-se quase uma figurante. Esperamos que seu perfil seja mais desenvolvido nas próximas histórias. 

O futuro do MCU

E quais são os caminhos que virão em 2022  dentro do Universo Marvel? Os próximos títulos a serem lançados incluem Mrs. Marvel, Thor: Amor e Trovão, Pantera Negra: Wakanda Para Sempre, She-Hulk e um Especial de Natal dos Guardiões da Galáxia. Mas para além de 2022, a Marvel tem muitos planos pela frente. The Marvels (2023),  Os Guardiões da Galáxia – Vol. 3  2023), Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania (2023), X-Men ’97 – Série Animada (2023), Eu Sou o Groot, Marvel Zombies, Homem-Aranha: Freshman Year , Agatha: House of Harkness, Armor Wars, Echo, Ironheart, Secret Invasion, Loki: Segunda Temporada, What If…?: Segunda Temporada, Blade, O Quarteto Fantástico , Sequência de Capitão América, Deadpool 3 e uma Série sobre Wakanda.  

São muitas as expectativas para as próximas fases do MCU (Universo Cinematográfico Marvel). A grande novidade tem sido o formato das séries, que têm atraído uma boa quantidade de espectadores e fãs. Wandavision (primeira série lançada) foi um sucesso estrondoso que combinou estilos e fez referências a clássicos sitcoms, como A Feiticeira, Modern Family e The Office. Podemos aguardar grandes projetos para o futuro. Além disso, temos uma infinidade de universos de possibilidades com a introdução do multiverso (muito desenvolvido em Loki) e sua apresentação “oficial” em Doutor Estranho 2. 

Isabelle Carvalho é carioca, tem 27 anos, sendo formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Também é graduada em Cinema. Além de possuir especialização em Jornalismo Cultural, é apaixonada por cultura, cinema, ciência e atualidades.

Saiba qual o motivo do cancelamento do Crossover entre Batwoman e Superman & Lois


Decisão foi confirmada por produtora durante entrevista

Thais Paim

Para os fãs que estavam esperando o novo crossover do Arrowverso, com Batwoman e Superman & Lois sendo as séries principais, precisarão esperar, pois o encontro entre os personagens foi cancelado. 

Apesar de ser sempre um ponto forte das séries do canal CW, por conta da pandemia, está complicado de fazer isso acontecer, dado o grande volume de pessoas necessárias para que a produção seja feita.

Quem confirmou o cancelamento foi Caroline Dries, produtora da série da Batwoman, durante entrevista para a Entertainment Weekly. Ela lamentou que os personagens das duas séries não vão se encontrar, ao menos por enquanto, mas ainda tem esperanças de conseguir um crossover com Supergirl.

“Eu amo a Melissa [Benoist] e eu amaria ter Kara no nosso programa e ensinar Ryan, a nova Batwoman algumas coisas ou vê-la na Batcaverna”, disse.

Sobre o Arrowverso

O crossover mais recente do Arrowverso adaptou o arco Crise nas Infinitas Terras, dos quadrinhos, e foi um grande sucesso. Tendo como participações especiais o John Wesley Shipp como o Flash da série dos anos 90, Tom Ellis como Lucifer e Ezra Miller como o Flash do Universo Estendido da DC.

O chamado Arrowverso é uma franquia de séries do canal CW, todas baseadas em heróis e personagens da DC. O nome vem pelo fato de que a primeira dessas séries foi Arrow, que conta a história do Arqueiro Verde. Outros títulos incluem The Flash, Supergirl, Legends of Tomorrow, Supergirl e Batwoman.

As séries se passam em um universo compartilhado e frequentemente acontecem eventos de crossover. Os primeiros deles envolviam apenas duas séries, geralmente Arrow e The Flash, mas todo o Arrowverso passou a participar a partir de Crise na Terra-X, ocorrido entre 2017 e 2018.

O Arrowverso também é famoso por incluir participações especiais de séries antigas da DC, como Constantine, Smallville e a série do Flash da década de 90. Outras produções atuais, como a série do Raio Negro, também acabam participando dos eventos.

Adaptação de arcos clássicos dos quadrinhos, sempre com uma visão relativamente realista da história e de alguns personagens também é muito comum.