Hipertensos e diabéticos são maiores alvos das doenças renais


O Dia Mundial do Rim é celebrado na data de hoje, 14/3, servindo de alerta para a importância de manter a saúde deste órgão responsável por filtrar substâncias tóxicas no organismo. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), um em cada dez adultos sofre com problemas renais crônicos.

O nefrologista Mario Ernesto Rodrigues, membro do comitê de Diálise Peritoneal da Sociedade Brasileira de Nefrologia esclarece “os rins são compostos por vários glomérulos, que são pequenos filtros. Nas doenças renais, os pacientes perdem essas estruturas e, consequentemente, a funcionalidade do rim é prejudicada.

Segundo Rodrigues, a doença renal crônica possui cinco fases. A quinta e mais grave é a que faz com que o paciente necessite de diálise e transplante. Pessoas com diabetes ou hipertensão apresentam mais chances de desenvolver doença renal e por isso precisam, obrigatoriamente, acompanhar o funcionamento dos rins, já que a doença só apresenta sintomas quando está na fase mais grave.

“Quem possui casos de doenças renais graves na família também devem ficar atentas. Indicamos sempre a realização dos exames, que são simples. Com eles, é possível descobrir a doença no começo — orienta Ana Beatriz Barra, nefrologista e gerente médica da Fresenius Medical Care.

Ilhéus tem atividades físicas para idosos e hipertensos


Projeto De bem com a vida reúne idosos, hipertensos e diabéticos em Ilhéus para a prática de atividades físicas. Foto Isabele Massaranduba Secom Ilheus
Projeto De bem com a vida      Foto: Isabele Massaranduba

 

O projeto “De bem com a vida”, iniciativa do Centro de Atenção ao Diabético e Hipertenso de Ilhéus (Cadhi) com o apoio da Secretaria Municipal de Turismo e Esporte (Setur), busca proporcionar atividades que melhorem a qualidade de vida de idosos, hipertensos e diabéticos através da prática regular e assistida de atividades físicas.

Com mais de 20 anos existência, o projeto acontece todas às terças e quintas-feiras, das 7h30min as 9h, no Ginásio de Esportes Herval Soledade, no centro de Ilhéus. O grupo se reúne para aulas com atividades como alongamento, relaxamento, caminhadas, oficinas lúdicas e esportes. Além disso, os integrantes do projeto participam de passeios em datas comemorativas.

Dona Albertina Pain dos Santos tem 86 anos e está no grupo desde que começaram as atividades. Ela conta que se sente muito feliz em participar e que as ações melhoram a sua saúde. Jogar bola é o que Dona Albertina mais gosta, além dos passeios. Já Dona Ilda Carvalho, de 82 anos, está no grupo há nove anos, onde ela considera se sentir bastante querida e ativa, na companhia das professoras e colegas.

Acompanhamento – O grupo ainda conta com o acompanhamento de médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogo, educadores físicos e assistentes sociais. Nágila Pinheiro, educadora física que coordenas as atividades no ginásio de esportes, explica que para participar do grupo é preciso estar cadastrado no Cadhi, onde é feita u triagem e em seguida é encaminhado por profissionais para o grupo.