Autor de homicídio em Lauro de Freitas (BA) é preso


HomicídioLauro
Genivaldo é acusado de homicídio Foto: SSPBA

Alertado por populares, guarnições da 52a Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) prenderam, na manhã de terça-feira (12), Genivaldo Silva dos Santos, 26 anos, após ele matar um homem, ainda com identidade ignorada. Os policiais alcançaram o criminoso, quando ele tentava fugir, logo após cometer o delito, na rua Noêmia Paranhos, bairro de Pitangueiras, em Lauro de Freitas.

De acordo com o major Fabrício Oliveira, comandante da 52a CIPM, Genivaldo cometeu o crime a pauladas por conta de um desentendimento com a vítima. “Assim que fomos demandados, acionamos imediatamente nossos homens e conseguimos efetuar a prisão e tirar mais um criminoso das ruas, com muita agilidade”, explicou Oliveira. O flagrante foi lavrado na 23a Delegacia Territorial de Lauro de Freitas.

DH de Feira triplica número de homicidas capturados


A Delegacia de Homicídios (DH) de Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia, triplicou o número de assassinos presos entre janeiro e dezembro (até o dia 15) de 2016, numa comparação com o mesmo período do ano passado. O número saltou de 16 flagrantes para 59, representando um aumento de 268%. A unidade, subordinada ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, sediado em Salvador, tem como titular o delegado Gustavo Ameno. Neste ano o município recebeu 28 novos policiais civis (9 delegados e 19 investigadores) para reforçar as ações de inteligência naquela região.

Entre os principais homicidas presos em 2016 estão Aldair José Azevedo de Santana, o ‘Dai Gordo’, e Marcus Vinícius Vitória Ramos, mais conhecido como ‘Vini’. Ambos tinham envolvimento com o tráfico de drogas e participação em assassinatos e em alguns casos de tentativa de homicídio. Outra captura relevante foi a de Ronílson de Jesus Souza, o ‘Toré’, que trabalhava como segurança e atuava em um grupo de extermínio.

1 (3)
Feira Santana: ações de inteligência e prisões de homicidas Foto: Carlos Augusto Oliveira da Silva

Foi um ano de muito trabalho e quero agradecer o empenho de todos os policiais desta unidade e dos colegas das delegacias de Tóxicos e Entorpecentes, Repressão a Furtos e Roubos e da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior, além da parceria com a Polícia Militar”, ressaltou Ameno. Acrescentou que o diálogo e bom relacionamento motivou os efetivos a se unirem para melhoria do serviço prestado à população feirense.

Outros dados que comprovam o bom trabalho desempenhado pela DH/Feira são os de inquéritos remetidos geral e com autoria. Eles aumentaram, respectivamente, em 58,3% e 102,8%. “Sabemos que a maioria destas mortes têm ligação direta com o tráfico de drogas e em 2017 fecharemos ainda mais o cerco contra essas organizações criminosas”, concluiu o delegado.