Ilhéus: município vacinou 7.424 pessoas contra a Covid-19, informa Sesau


Marcelo Carvalho

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) divulgou na última sexta-feira (5) o balanço semanal da vacinação contra a Covid-19 em Ilhéus. De acordo com informações do setor de Imunização, dos dias 1º a 5 de fevereiro, 1.318 pessoas que integram os grupos prioritários foram imunizadas. Desde o dia 19 de janeiro, início da campanha, até ontem (5) foram aplicadas 7.424 doses, das 7.847 enviadas pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Na segunda-feira (1º), foram vacinadas 235 pessoas, sendo 167 indígenas, 51 profissionais da saúde que atuam linha de frente do combate à Covid-19 e 17 idosos acamados. Na terça-feira (2), 74 pessoas foram imunizadas, das quais 50 indígenas e 24 trabalhadores da saúde.

Na quarta-feira (3), a dose do imunizante foi aplicada em 327 pessoas, sendo 168 indígenas, 150 trabalhadores da saúde e 9 idosos acamados. Já na quinta-feira (4), 216 pessoas foram vacinadas, sendo 135 indígenas e 81 profissionais da saúde.
Nesta sexta-feira (5), 40 trabalhadores da saúde e 426 indígenas receberam a vacina contra a Covid-19, totalizando 466 doses aplicadas.

A Sesau informa que os profissionais da saúde que atuam no combate à pandemia continuarão sendo vacinados, conforme o planejamento.

Com relação à vacinação de idosos, a população será informada sobre o cronograma, com dias e horários. A Sesau reitera que Ilhéus antecipou a imunização de pessoas acima de 80 anos, diante da necessidade de priorizar grupos mais vulneráveis ao vírus.

Ilhéus: Iemanjá recebe homenagem simbólica


Marcelo Carvalho

A tradicional homenagem à rainha das águas, neste ano de 2021, em Ilhéus, está sendo simbólica neste 2 de fevereiro, sem o grande cortejo devido à Covid-19. Os terreiros de candomblé da cidade rendem as honrarias à Iemanjá simbolicamente, com os rituais de costume no interior das casas e entrega dos balaios, mas sem aglomerações. Integrada ao calendário turístico e cultural de Ilhéus, a iniciativa é apoiada pela prefeitura. Os devotos devem seguir os devidos cuidados e prevenção com o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social. 

“Esse ano, infelizmente, devido a pandemia, não realizamos o grande cortejo e festa de Iemanjá”, disse pai Toninho do Ilê Axé Ballomi. Na zona norte o balaio fundamental vai sair do terreiro com os presentes, a oferenda e o prato de Iemanjá. “No próximo ano, com a graça de Deus e de Iemanjá, possamos fazer uma belíssima festa em agradecimento por nossa vitória sobre a doença e tudo o que vamos conquistar ao longo de 2021. Paz e saúde para todos nós”, completou, ao agradecer à prefeitura pelo apoio prestado. 

O prefeito Mário Alexandre destacou que apesar do momento difícil que todos passam em razão da Covid-19, a cultura continua viva no município, mas que deve ser manifestada sem aglomerar, respeitando a segurança das pessoas, com a devida proteção contra o coronavírus. “Com fé em Deus no próximo ano teremos uma bela festa com um grande cortejo, como de costume. Mas por enquanto não podemos aglomerar. Vamos continuar nos cuidando, prevenindo a doença e fazendo as práticas religiosas sem aglomeração”, disse o gestor.

Educação e Mudança é o tema da pré-jornada jornada pedagógica em Ilhéus para a educação 2021


Julia Vitoria

Nesta semana, a Secretaria de Educação, Esportes e Lazer de Ilhéus realizou no Teatro Municipal da cidade. A pré-jornada pedagógica deste ano tem como tema Educação e Mudanças: ressignificar saberes, fortalecer novas práticas. 

Diretores pedagógicos e vice- supervisores participaram do evento. A jornada pedagógica acontecerá de 1 a 5 de fevereiro e terá registros administrativos nos diários e diretrizes curriculares referenciais de Ilhéus, planejamento escolar e sobre o planejamento coletivo em rede, cerca de cem representantes das escolas aprenderam na pré jornada de 2021.

O prefeito Mário Alexandre disse que a pré-jornada é uma introdução para os  diretores e vice-gestores que representam a escola Municipal.  O prefeito está cada vez mais focado na qualidade de ensino, ele fala que cada vez mais está conectado com as mudanças na educação, compartilhando conhecimento com o  corpo docente para educar cada vez mais os alunos. 

Prefeitos de Ilhéus e Itabuna se reúnem para discutir estratégias e ações de governo


Marcelo Carvalho

Na última segunda-feira (11), o prefeito Mário Alexandre e o vice Bebeto Galvão receberam a visita do prefeito Augusto Castro, eleito em Itabuna. Na ocasião, os gestores discutiram ações em prol dos municípios e estratégias voltadas para o crescimento da região Sul da Bahia, que possui as duas cidades como principais vetores de desenvolvimento econômico e social.

“Buscaremos parcerias jamais vistas em vários governos que passaram”, frisou Mário Alexandre. Augusto Castro, por sua vez, destacou a importância dos investimentos angariados para Ilhéus nos últimos quatro anos, que de acordo com ele demonstram a capacidade político-administrativa do chefe do Poder Executivo local.

“Estamos tratando desse alinhamento, porque Mário tem realizado muito pela educação, ação social e saúde, principalmente nesse momento de pandemia”.

O gestor ilheense acrescentou que o trabalho articulado entre os municípios vai atrair um pacote expressivo de recursos do ponto de vista econômico, comercial e industrial. “Que Deus nos dê muita sabedoria e saúde para que possamos estar unidos e trazer grandes investimentos com o governador Rui Costa, um grande parceiro da nossa região, os senadores Otto Alencar e Ângelo Coronel, os nossos deputados e todos que estejam dispostos a ajudar”.

Ilhéus: prefeito Mário Alexandre toma posse para mais quatro anos


Marcelo Carvalho

Em uma seção solene, realizada na Câmara Municipal, na manha do dia 1º, transmitida ao vivo pelas redes sociais, o prefeito Mário Alexandre e seu vice-prefeito Bebeto Galvão assumiram a gestão do Município de Ilhéus (BA) para o quadriênio 2021-2024.

“O povo é o centro das decisões, que devem ser votadas para o bem da nossa população, a quem servimos para Ilhéus continuar nos trilhos do desenvolvimento”, afirmou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre. 

Prefeito Mário Alexandre (terceiro a partir da esquerda), em solenidade de posse. Foto: divulgação

No ato, o prefeito enfatizou a importância da constante interlocução, independência e harmonia entre os poderes legislativo e executivo, para a manutenção da forma republicana e de respeito às decisões que definem o destino da cidade e atendem aos interesses da população. 

Ilhéus: prefeitura alerta sobre riscos no mar durante alta temporada


A região litorânea de Ilhéus (BA) é uma ótima opção de diversão, principalmente no verão. Para garantir a segurança dos banhistas, os salva-vidas atuam diariamente realizando um trabalho educativo em postos espalhados pela orla marítima da cidade.

De acordo com Anderson Gusmão, chefe de Divisão de Salva-vidas, a recomendação é que o banhista procure um profissional antes de entrar no mar. “A equipe orienta sobre os pontos mais seguros, porém vale lembrar que as pessoas precisam ficar atentas à sinalização e se manter afastadas das zonas de perigo, que são os locais onde as bandeiras vermelhas estão posicionadas”, explicou.

Gusmão frisou ainda que os pais e responsáveis devem colocar pulseiras de identificação nas crianças para evitar desencontros nas praias. A recomendação também é para que os banhistas não façam consumo de bebidas alcoólicas antes de entrar no mar, pois a ingestão de álcool potencializa o risco de afogamento.

O efetivo composto por 80 profissionais presta um atendimento de qualidade, todos os dias, das 9h às 17h, nos seguintes postos: Mamoã; Ponta da Tulha; Joia do Atlântico; Mar e Sol; São Domingos; Cabeça; Praia da Avenida; Praia do Cristo; Praia da Concha; Vietnã; Jardim Atlântico; Costa do Cacau; Guarany; Soro Caseiro; Gabriela; Palmito; Vó Eró; Cururupe; Peixe na Brasa; Batuba; Rio e Mar e Cai n’ Àgua. 

Dicas para evitar acidentes e garantir um verão seguro:

– Procure se banhar em áreas monitoradas por salva-vidas;

– Não cometa excessos, misturando bebidas alcoólicas com banhos de mar;

– Não se banhe em áreas rochosas ou com pedrados;

– Evite entrar no mar quando a água estiver acima da linha da cintura;

– Evite materiais flutuantes como boias e colchões infláveis;

– Mantenha a supervisão constante das crianças;

– Em caso de dúvidas, peça orientações aos salva-vidas.

Operação Anóxia: PF investiga desvio de verbas em empresa responsável por ações de combate à Covid-19 em Ilhéus


Nove mandados foram cumpridos nesta terça (22)

Thaís Paim

A Polícia Federal deflagou nesta terça-feira (22) a Operação Anóxia em Ilhéus, no Sul, e em Itororó, no Médio Sudoeste. De acordo com informações, foi apurado que houve superfaturamento de mais de R$ 110 mil em um único mês, o período analisado teria sido junho desse ano, no estado da Bahia.

As investigações começaram em agosto e indicaram direcionamento, por parte da Secretaria de Saúde de Ilhéus, à empresa responsável pela contratação de mão de obra especializada (médicos, enfermeiros, psicólogos), sem ter sido realizado o processo licitatório, de acordo com a Polícia Federal. 

Ao todo foram cumpridos nove mandados no estado e a operação tem o objetivo de combater o desvio de verbas públicas da Saúde. As investigações foram feitas em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) e foram iniciadas em agosto de 2020. 

A empresa – HSC, sediada em Itororó – teria recebido mais de R$ 2,5 milhões do Fundo Municipal de Saúde. Indícios de outros crimes, como o não pagamento de encargos trabalhistas e a apropriação indébita previdenciária, pelo não repasse ao INSS das contribuições descontadas dos contratados também foram identificados pela PF. 

Os investigados vão responder pelos crimes de fraude a licitação (arts. 89 e 90 da Lei nº 8.666/93); apropriação indébita previdenciária (art. 168-A do Código Penal); estelionato (art. 171 do Código Penal) peculato (art. 312 do Código Penal); e corrupção passiva (art. 317 do Código Penal). 

Ilhéus: Operação Verão Seguro tem início


A Prefeitura de Ilhéus (BA) lançou no último sábado (19), a Operação Verão Seguro. A iniciativa  é  estruturada com um centro de segurança no km 3 da Praia dos Milionários, em Ilhéus. As ações do projeto tiveram início por meio da iniciativa da Prefeitura em parceria com instituições como, por exemplo, as Polícias Militar e Rodoviária, Marinha do Brasil, Corpo de Bombeiros, SAMU, Guarda Civil Municipal, Sutram e Corpo de Salva Vidas.

Com a missão de conscientizar a população sobre o uso de máscaras, do álcool em gel 70%, distanciamento social e lavagem das mãos, a operação também inclui medidas de fiscalização nas praias e rodovias para que a estação mais quente do ano seja aproveitada de forma segura, inclusive com o alerta à população para prevenir contra o coronavírus. Medição de temperatura e testagem Covid-19 serão feitas no local com equipes de enfermagem e técnicos da secretaria de saúde do município.

O centro de segurança, que funcionará até o dia 21 de fevereiro também vai servir como base centralizada para o SAMU, que no local realizará atendimentos como acidentes, afogamentos e inclusive para crianças desaparecidas. “Além da conscientização contra o coronavírus, vamos distribuir pulseirinhas de identificação para as crianças não se perderem dos pais”, destacou o diretor Regional do Samu, Cyomar Dias. 

O corpo de salva vidas, está trabalhando com um efetivo de 80 homens na faixa litorânea da praia de Mamoan até Olivença, garantindo a segurança dos banhistas também por meio de sinalização nas praias sobre os locais e áreas de retorno e de risco. 

A Guarda Civil Municipal dará apoio nas praias para prevenir furtos, roubos e aglomerações, bem como orientando a população quanto ao uso da máscara. A segurança e fluidez no trânsito em Ilhéus fica por conta do policiamento nas vias pela Companhia Independente de Polícia Rodoviária de Itabuna e da Sutram, que também realizará a fiscalização redobrada dos condutores de veículos para um verdadeiramente seguro.

Cronograma de obras em Ilhéus (BA) avança


Marcelo Carvalho

A Prefeitura de Ilhéus dá continuidade ao cronograma de obras no município, que incluem além da pavimentação asfáltica em diversas vias, o fechamento do Canal do Malhado; a primeira etapa de requalificação do Calçadão da Rua Marquês de Paranaguá; revitalização dos mirantes da Piqueira e do Plano Inclinado e obras de contenção de encostas nos altos da Esperança e Nerival.

De acordo com o prefeito Mário Alexandre, o acompanhamento é crucial para manter os serviços dentro dos prazos estipulados. “Em breve mais um pacote de obras será entregue, garantindo melhores condições de acessibilidade, conforto e segurança. Trabalhamos diuturnamente para levar qualidade de vida à população, com geração de emprego e renda para os nossos jovens, pais e mães de família e também para recuperar importantes espaços públicos do município. É isso que eu quero e vou continuar dando prioridade ao desenvolvimento e fortalecimento da nossa amada Ilhéus, que hoje se tornou um verdadeiro canteiro de obras”, frisou o chefe do Executivo.

Balanço

Conforme o balanço apresentado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Defesa Civil (Seinfra), no Canal do Malhado está sendo feita a concretagem com concreto magro e da base e mísulas, com execução da fundação em um trecho inicial de 40 metros. A obra apresenta 42% de avanço físico. No Calçadão da Rua Marquês de Paranaguá, a equipe realiza o assentamento de tampas da calha e a instalação de luminárias decoradas.

Obras a pleno vapor, no Município de Ilhéus. Foto: divulgação

Os mirantes da Piqueira e do Plano Inclinado, localizados na Conquista, atingem 65,33% de conclusão, com execução dos seguintes serviços: instalações dos ladrilhos e elétricas e construção da arquibancada. A requalificação da Praça Santa Rita, também localizada no bairro segue com o serviço de demolição do piso existente.

Segundo a pasta, no Alto Nerival estão sendo feitas a regularização do talude, capina e limpeza manuais e a confecção dos estribos para sustentação do solo reforçado; de esteiras para concretagem da alvenaria e confecção das ferragens para injeção do furo. Já no Alto da Esperança, cuja intervenção atinge 95% de avanço físico, estão sendo finalizados o serviço de drenagem e a recomposição do passeio. A concretagem da cortina atirantada está prevista para a próxima segunda-feira (14).

Dia Universal do Palhaço: profissionais falam sobre seu amor pela profissão e a experiência transformadora


Cenário provocado pela pandemia tornou ainda mais difícil as atividades da profissão

Thais Paim

Em um ano com tantos desafios, perdas e incertezas, sem dúvida rir e fazer rir nunca foi tão importante. Ter a chance de saborear um bom e largo sorriso tem sido cada dia mais um privilégio e por isso que quem domina a arte de encantar e divertir a todos merece um olhar e atenção especial.

E a pergunta que está na memória da maioria de nós e provavelmente marcou a infância de muitos, dá uma grande pista do que é celebrado nesta quinta-feira: “Hoje tem marmelada? Tem, sim senhor!”. Em 10 de dezembro é comemorado o Dia Universal do Palhaço, uma das figuras mais marcantes da história das artes.

Personagem universal, que consegue arrancar gargalhadas de pessoas com diferentes idades, é a verdadeira representação da alegria. Com tamanha importância na história, é um símbolo do imaginário infantil, mas não se restringe apenas a ele.

O Dia do Palhaço é comemorado pela Companhia Abracadraba de São Paulo desde de 1981, mas foi apenas em 2017 que a data foi instituída pelo Poder Público através da Lei 13.561/17. Atualmente, o dia é celebrado em todo o país.

Mestres da alegria e suas histórias

Palhaço Andruxa no Festival Mixórdia, em Ilhéus (Ba). Foto: Vinicius Kaiowá

“Ser palhaço é amor”, é assim que Fábio Nascimento, o palhaço Andruxa, se refere ao seu ofício. A frase simples, mas profunda, reflete uma paixão e encantamento pela profissão.

E poderia ser diferente? Para Andruxa, não. “A experiência do contato com a palhaçaria na minha vida é essencial. Não me vejo outro ator, outra pessoa. Ela foi e é fundamental para que eu enxergue um mundo mais democrático e afetuoso. É o que me faz ter fé na humanidade”.

A última afirmação tem uma relação muito forte com os dias em que vivemos e simboliza o contraponto que a arte de ser palhaço traz para a sociedade: sorrisos em meio à muitas tristezas e dores.

Fábio, é de Ilhéus, uma cidade nas margens dos rios Cachoeira e Almada, na Bahia. Componente do grupo de teatro e circo Maktub, encontrou nessa profissão o desafio de se reconectar com uma essência pura, buscando expor suas fraquezas.

Questionado sobre qual seria o significado de ser palhaço, Andruxa responde com clareza, mas sem deixar de lado a emoção e admiração que carrega consigo:

“Significa milhares de coisas, lugares e sensações. Significa reconectar-se com sua essência interior, a sua criança. Abrir portas e gavetas que o tempo e a “adultice” fechou e te fez esquecer. É comunicar-se com este mundo interior e dialogar com o interior das outras pessoas, até sem elas perceberem. É fazer as pazes com suas dores e traumas. É amar-se para amar o outro”.

Para Andruxa, a imagem do que é um palhaço para o senso comum dificulta na oportunidade de trabalhos e a possibilidade diálogos mais profundos. Foto: BrutaFlow

Fábio falou também sobre como a falta de informação faz com as pessoas esperem um estereótipo e quando isso não ocorre, acabam não considerando esses profissionais como palhaços. Além disso, aproveitou a data para deixar um recado cheio de afeto e também de ampliação da visão que se tem do seu ofício: “A mensagem que deixo é que através das bobagens de uma palhaça, de um palhaço, existe uma pessoa que se cura e escolhe o que há de melhor nela para oferecer ao espectador. Que ser palhaço é muito além das expectativas e conhecimentos superficiais. Ser palhaço é ser feliz e aceitar-se. Ser palhaço é amor”.

Você pode acompanhar os trabalhos do palhaço Andruxa através do seu perfil do Instagram: @fabionascimentocoronel.

Palhaço Radiola, artista independente em Salvador (Ba). Foto: Arquivo pessoal

Se o papel do palhaço é levar alegria para todos, o riso contagiante do palhaço Radiola, Raphael Ruvenal, não deixa dúvidas de que essa missão é sempre cumprida com sucesso.

Artista independente, na cidade de Salvador, Raphael tem o amor pela profissão estampado no rosto e nas palavras. Questionado sobre o motivo de ter começado nesse ofício, ele responde: “A palhaçaria que me escolheu e eu escolhi ser palhaço”.

Tendo o seu primeiro contato com essa arte em 2015, a experiência se apresentou como uma oportunidade de transformação, “tive um encontro comigo mesmo”. Segundo ele, através da profissão foi possível aceitar suas fragilidades e defeitos.

O cenário da pandemia provocou grandes dificuldades em diversos setores e sem dúvidas a cultura foi um dos meios mais afetados. Profissionais como o palhaço Radiola tiveram suas atividades paralisadas e vivem dias preocupantes: “Estou sem trabalhar há 9 meses por causa da pandemia. Eu vivo da palhaçaria e por isso venho passando por esse processo árduo, sem poder fazer meus trabalhos. Porém, tenho trabalhando muito em casa, pesquisando e fazendo cursos”.

Raphael tem contado com o apoio de alguns amigos através da doação de cestas básicas, mas torce para que dias melhores possam chegar o mais breve possível. Apesar das preocupações e desafios desse período, não deixa o sorriso de lado ao torcer por um cenário melhor. A união de todos nesse momento crítico que vivemos é muito significativa e toda ajuda, seja ela qual for, é sempre bem-vinda.

Palhaço Radiola em apresentação nas ruas de Salvador. Foto: Arquivo pessoal

Tendo se apresentado em lugares diversos, sempre honrado esse ofício milenar, Radiola destaca o valor histórico do palhaço e diz que esses profissionais são “doutores da alegria”, ao ressaltar como acredita na missão de levar não só felicidade, mas a leveza e sensação de liberdade para as pessoas.

Se reinventar foi preciso e por isso que Raphael tem aproveitado o tempo de isolamento para ampliar os seus horizontes e criar novas formas de levar a arte de fazer sorrir para mais pessoas. O projeto de estimular a arte da palhaçaria em comunidades surgiu do desejo de conduzir alegria e reflexões para o povo.

“Acredito na arte que transforma e liberta as ideias, as imaginações. Eu sou outro ser depois da palhaçaria e quero levar para o mundo a fora minhas experiências artísticas. Que eu seja um veículo de transformação e reflexões. Atualmente, busco apoio para poder desenvolver esse projeto”, conclui Radiola.

Para saber mais sobre o trabalho do palhaço Radiola e também oferecer algum tipo de apoio, basta acessar o perfil do artista: @palhacoradiola ou entrar em contato através do número: (71) 9 8663-3361.

Saiba mais: O que é preciso para ingressar na carreira de palhaço? – Carvalho News