Itapé: workshop trata de inteligência emocional


Bebida, Lazer com Responsabilidade é o tema do workshop de inteligência emocional que terá como palestrante a psicóloga Mariana Gonçalves. O público alvo do evento são os jovens de 15 a 28 anos. O workshop será realizado no dia 13 de maio, às 9h30min, no Centro de Referência de Assistência Social de Itapé. Haverá entrega de certificados, encaminhamento para cursos profissionalizantes e inscrição no ID jovem. Maiores informações poderão ser obtidas através do telefone: (73)98875-7399.

Escola profissionalizante oferece oportunidades para jovens aprendizes


Conquistar o primeiro emprego ainda é um grande desafio para a maioria dos jovens brasileiros. O Centro Brasileiro de Cursos filial Itabuna está disponibilizando vagas para jovens aprendizes. Segundo informações do orientador educacional do Cebrac, Jeferson Scher, as oportunidades são para ambos os sexos, na faixa etária de 18 a 22 anos. “É necessário ter o Ensino Médio Completo, oriundos ou não de escolas da rede pública”, esclarece. Os interessados devem entrar em contato através do telefone (73)99117-6995.

Enem 2018: cartões já estão disponíveis


A hora da verdade para os estudantes está chegando. Os inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 já podem acessar os cartões de confirmação da inscrição. Para consultar o documento, é necessário acessar a página do participante, onde deve ser colocado o CPF e senha ou baixar em seu celular o aplicativo Enem 2018. A primeira etapa do exame será aplicada no domingo, dia 4 de novembro.

O cartão contém os dados do estudante, o endereço do local, a data e hora da aplicação da prova, além das informações sobre a língua estrangeira escolhida e recursos de acessibilidade, se tiverem sido solicitados. Caso tenha problema com as informações do cartão ou dificuldade de acesso ao documento, o estudante pode entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800616161 ou pelo link Fale Conosco, no site do Enem.

Com a entrada em vigor do horário de verão no mesmo dia da primeira etapa do Exame, em 4 de novembro, o Ministério da Educação recomenda que os inscritos fiquem atentos aos horários de abertura e fechamento dos portões dos locais de prova em cada estado.

Confira os horários do fechamento dos portões

No Distrito Federal e nos estados do Espírito Santo, de Goiás, Minas Gerais, do Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e São Paulo, os portões abrem às 12h e fecham às 13h.

Nos estados de Alagoas, do Amapá, da Bahia, do Ceará, Maranhão, de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, Rio Grande do Norte, de Sergipe, do Tocantins, os portões abrem às 11h e fecham às 12h.

No Amazonas, em Rondônia e Roraima, os portões abrem às 10h e fecham às 11h. No Acre, os portões abrem às 9h e fecham às 10h, no horário local.

Barman, barmaid, barista e bartender


Barman ou barmaid (mulher) é formado no curso de coquetelaria e seguem o perfil da escola europeia. Esse profissional tem curso de coquetelaria (contemporânea e clássica), seguindo como base os coquetéis registrados pela IBA (associação internacional de bartenders) e domina com perfeição a arte de elaborar bons coquetéis. Normalmente são encontrados em hotéis, restaurantes, navios e bares renomados e são facilmente identificados pela vestimenta clássica (terno e gravata), além é claro de seu atendimento diferenciado, buscando conhecer melhor o paladar de seu cliente para oferecer o melhor coquetel da casa. E para se tornar um bom Barman, o profissional além de cursos, tem que estar sempre atualizado sobre o que está acontecendo no mundo, (esportes, política, atualidades e etc..) já que uma de suas funções é ouvir e manter um bom nível de conversa com seus clientes.

Já os bartenders estãos dividido em duas categorias: atendentes – são jovens, trabalham em festas, baladas e eventos em geral. Esse profissional segue o perfil da escola americana, normalmente é jovem de perfil universitário e trabalha com festas, eventos, bares e casas noturnas. Esse profissional, até pela idade e perfil de festas que trabalha, tem um estilo um pouco mais descontraído e proporciona para o seu cliente um atendimento ágil e sem grande complexidade, já que trabalha com coquetéis mais fáceis ou doses. Os drinks não são muito elaborados, porém, isso facilita na agilidade de servir o público, uma ótima opção para lugares cheios e bebidas pré-definidas.

Bartender Free Style ou Performático – também são jovens como os atendentes. Esse profissional além das características mencionadas acima tem como grande diferencial o Entretenimento, ou seja, esse profissional elabora os coquetéis e drinks mais elaborados, fazendo o Work Flair ou Flair (malabares com garrafas e utensílios de bar) divertindo seus clientes e apresentando um novo conceito de se preparar coquetéis, além é claro de mágicas de balcão, apresentações de Pirofagia (arte com fogo) e Flag (Arte com tecidos). Ao contrário do barman, os bartenders se vestem de uma forma mais descontraída e informal.

Barista – o profissional especializado em cafés de alta qualidade (cafés especiais). Também trabalha criando novas bebidas baseadas em café, utilizando-se de licores, cremes, bebidas alcoólicas, entre outros. Deve ser profundo conhecedor de todas as fases da vida do café, desde o cultivo da planta, etapas de processamento e beneficiamento do grão, processos de torra e moagem, além, é claro, dos detalhes processos de extração da bebida, seja em máquinas de expresso ou em outros métodos de preparo.

Mec vai liberar Ideb


O Ministério da Educação (MEC) vai divulgar como está a qualidade do ensino brasileiro, amanha dia 03. Trata-se do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), calculado para o país, estados, municípios e escolas. Cada ente federado e unidade escolar tem uma meta para ser alcançada. O índice é divulgado a cada dois anos. A última divulgação foi referente ao ano de 2015. Agora, serão anunciados os dados de 2017.

O Ideb é composto pela taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nos anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, a meta é cumprida desde 2005, quando o índice começou a ser calculado. Para 2015, a meta estipulada era de índice 5,2 e a etapa alcançou 5,5. Nos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, a meta foi descumprida pela primeira vez em 2013. Em 2015, o índice esperado de 4,7 e também não foi alcançado. A etapa registrou 4,5.

No ensino médio, a meta não é alcançada desde 2013, e está estagnada em 3,7 desde 2011. A indicador estabelecido para 2015 era de 4,3.

Para especialistas, os resultados de 2017 devem seguir a mesma tendência dos anos anteriores. “Se a gente considerar os resultados das avaliações anteriores, acho que infelizmente a gente está em um processo bem semelhante ao que a gente tinha demonstrado em 2013 e 2015. Ao mesmo tempo que é triste essa dificuldade que se tem nos anos finais do ensino fundamental e médio, isso é um pouco reflexo de não termos políticas estruturantes nessas etapas”, diz o diretor do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Ernesto Martins Faria.

Fonte: Agência Brasil

Ilhéus: cidade incentiva primeiro emprego entre jovens


A Prefeitura de Ilhéus abre oportunidades a estudantes, através do programa de estágio supervisionado.  Jovens a partir de 16 anos, cursando o ensino médio, superior ou técnico, iniciam sua carreira profissional atuando em diversos setores da administração municipal. A seleção e o acompanhamento dos estudantes têm o suporte do Instituto Euvaldo Lodi (IEL). A instituição, ligada à Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), segue linhas de atuação de Desenvolvimento de Carreiras, disponibilizando banco de currículos para recrutamento. “Grande parte dos estagiários do ensino médio é oriunda da rede pública. Para o nível superior e técnico, temos parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Faculdade Madre Thaís, Faculdade de Ilhéus e Instituto Federal da Bahia”, informa a coordenadora de estágios da Prefeitura de Ilhéus, Joana Paula.

Segundo o secretário municipal de Administração, Bento Lima, além da inserção no mercado de trabalho, os estagiários recebem bolsa paga pela Prefeitura de Ilhéus, o que ajuda no custeio dos estudos, evitando o abandono da sala de aula. O tempo dos contratos é de até dois anos e, em casos específicos, as horas trabalhadas podem ser contabilizadas para cumprimento da carga horária das disciplinas de estágio obrigatório.

 

BCS Narandiba abre inscrições para aulas gratuitas de karatê


As crianças e adolescentes entre sete e 14 anos do bairro de Narandiba, que desejam fazer aulas gratuitas de karatê, podem procurar a Base Comunitária de Segurança (BCS) do bairro e se inscrever. Os interessados precisam ir acompanhados de um responsável e apresentar documento de identidade, comprovante de residência, matrícula escolar e um atestado médico autorizando a atividade física. As aulas serão iniciadas, no dia 24 de abril, e ocorrerão todas as terças e quintas-feiras nos turnos matutino e vespertino, em uma sala da unidade policial.

O comandante da BCS/Narandiba, capitão Alã Carlos de Jesus Santos, ressaltou que o aluno deve seguir as disciplinas do esporte e manter boas notas na escola. “Será a primeira turma de karatê. Foi um pedido da comunidade desde que chegamos aqui. Queremos acompanhar todas as ações de perto, ir na escola saber do comportamento e fortalecer o laço com moradores”, ressaltou.

 

 

CPF: veja como tirar o documento em caso de menores de idade


Documento essencial para a realização de uma série de tarefas: além da declaração do Imposto de Renda (IR), o CPF é necessário para abrir conta em banco, comprar e vender imóveis e fazer investimentos. Depois de consegui-lo, o cidadão recebe um número que o acompanha permanentemente pelo resto da vida civil.

 

As pessoas físicas podem obter o cadastro pela internet ou em alguns órgãos credenciados pela Receita Federal: Correios, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal Ministério do Trabalho e Itamaraty. Para quem está fora do país, isso pode ser feito em embaixadas e consulados. O serviço é gratuito quando é feito pela internet, mas é cobrado nos locais credenciados. Nos Correios e nos bancos, é cobrada taxa de R$ 7,50.

Para menores de 16 anos, é preciso apresentar um documento de identidade da pessoa a ser inscrita contendo a naturalidade, data de nascimento e filiação. Vale, por exemplo, a certidão de nascimento. Além disso, é preciso levar um documento de identificação de um dos pais, curador, tutor ou guardião, conforme o caso.

O serviço online, pela página da Receita na internet, só pode ser usado por quem tem entre 16 anos e 25 anos e possui um título de eleitor regular. É preciso preencher um formulário com nome, data de nascimento, nome da mãe, título de eleitor e endereço.

Já quem vai a um local credenciado precisa levar alguns documentos. É necessário apresentar o original ou cópia autenticada da identidade com foto, título de eleitor ou protocolo de inscrição fornecido pela Justiça Eleitoral.

banercpf2

NOVA IDADE MÍNIMA

A Receita Federal publicou uma Instrução Normativa no Diário Oficial da União que torna obrigatório o número de CPF na declaração do IR de dependentes com 12 anos ou mais. A exigência já vale a partir da declaração entregue em 2017. Até então, a obrigatoriedade só abarcava quem tinha mais de 14 anos.

Com a obrigatoriedade, a Receita pretende reduzir casos de retenção de declarações em malha fina e fraudes relacionadas à inclusão de dependentes fictícios. Além disso, querem prevenir a inclusão de um mesmo dependente em mais de uma declaração.

Ilhéus: prefeitura promove projeto arte-dança em escolas públicas


A Secretaria de Educação de Ilhéus implanta nas escolas Darcy Ribeiro, Odete Salma e Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusínio Lavigne o projeto Sociocultural Arte-Dança, que objetiva incentivar a leitura, a formação de plateia, fomentar a cultura e promover o conhecimento das obras do escritor Jorge Amado. O lançamento acontece no dia 6 de novembro, a partir das 18 horas, com espetáculos de balé, hip hop e danças interpretados por alunos sobre “Gabriela”, “Tereza Batista”, “Capitães de Areia”, dentre outras. O evento conta com a participação de 140 crianças da rede municipal.

Coordenado pela professora e coreógrafa Sôanne Marry Loiola, o espetáculo “EducaDance” tem a finalidade de mostrar o resultado do aprendizado ocorrido durante o ano letivo, e apresentar as diversas formas de manifestações culturais que fazem parte do variado repertório da cultura regional. O evento conta com a participação dos estagiários de educação física Elison Santos e Thielle Medrado, da Unime, e apoio da Biblioteca Pública Municipal Adonias Filho.balletfoto

Sôanne Marry Loiola informa que este ano o projeto terá a participação de professoras da rede municipal de ensino integrantes do “Programa de Atividade Física e Qualidade de Vida” que vão apresentar coreografias no segundo ato do espetáculo dedicado ao escritor Jorge Amado. “O objetivo é realizar a conscientização corporal utilizando músicas clássicas e específicas para aulas de balé clássico livre, jazz e hip hop, dando aos alunos da rede pública a oportunidade de desenvolver cultural e socialmente através da dança e da educação, e proporcionar a inclusão social”, ressaltou.

A coreógrafa relata ainda que a implantação do projeto surgiu através da visualização de uma necessidade latente de apoio a ampliação das atividades de arte-educação no município de Ilhéus, principalmente em se tratando de comunidades onde o fluxo de crianças e adolescentes sem oportunidades artístico-cultural é considerável. “A dança é sem dúvida uma das maiores catalisadoras da manifestação e expressão do movimento humano. Crianças e adolescentes necessitam de experiências de comunicação que permitam desenvolver sua criatividade e interpretatividade por meio dos eixos da arte”, conta.

Baleia Azul: Polícia Civil segue rastros de quadrilha


Após instaurar inquérito para apurar o aliciamento de crianças e adolescentes para o jogo ‘Baleia Azul’ no Rio, a Polícia Civil começa a desvendar rastros da quadrilha que tenta convencer as vítimas a tirar a própria vida. Cruzamento de dados iniciado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) em redes sociais já permitiu à especializada obter indícios preliminares sobre os criminosos que estão por trás da rede de incentivo ao suicídio.

A delegada responsável Fernanda Fernandes mantém as informações sobre os suspeitos em sigilo para não atrapalhar as investigações. Mas ela já sabe que o primeiro contato dos aliciadores com as vítimas — a maioria delas tem de 12 a 14 anos — ocorre como um convite inocente para um jogo desafiador, por meio de redes sociais, sobretudo o Facebook. Ludibriados pela promessa de experimentar uma simples aventura virtual, os menores não sabem que estão sendo caçados por uma associação criminosa.

Segundo a delegada, uma vez capturado, o jovem é submetido ao perigo de uma profunda pressão psicológica. A vítima é coagida a cometer atos de automutilação, como desenhar uma baleia com objeto cortante no braço, entre outros desafios muito perigosos. A tarefa final, seria atentar contra a própria vida.

“Há relatos de que há uma coação para as vítimas não desistirem do jogo. Os relatos são de pressão psicológica mesmo, de que se a vítima não se matar, ela vai ser morta de qualquer jeito, ou então eles ameaçam parentes próximos. Enfim, há toda uma coação para convencer a vítima a entrar e não sair”, explica a delegada.

baleia azul2

Dois casos suspeitos no Rio de Janeiro foram identificados pela DRCI e fazem parte do inquérito. A investigação foi aberta no estado após a mãe de um menino de 12 anos denunciar que o filho foi convidado a participar do jogo pelo Facebook. A delegada comprovou que o jovem não chegou a jogar.

Ela investiga agora uma informação que recebeu, e ainda não confirmou, de problemas com uma menina de 12 anos na semana passada. Fernanda Fernandes quer saber se a menina teria agido induzida pelo jogo.

Após aceitar participar pelo Facebook, menor é ‘orientado’ pelo WhatsApp

A delegada disse não ter informações sobre um aplicativo específico do jogo. As pistas levantadas até agora indicam que, após o convite para o “desafio”, os curadores (como se autointitulam os organizadores do esquema) passam as tarefas diariamente para as vítimas por meio das próprias redes sociais. “Se a pessoa aceita participar do jogo, sai do Facebook e vai para o WhatsApp. Durante essa conversa, o menor deve passar todos os dados que identifiquem e que o localizem, assim como dos familiares”.

No Facebook, há diversas comunidades sobre o ‘Baleia Azul’. Nelas, perfis com fotos de criança pedem orientações para participar. “Oi, como posso jogar?”, questionou um menino. Uma internauta alertou: “Se entrar no jogo, não pode mais sair”.

Em escolas e grupos de mães no Rio, o assunto já preocupa. “Estou horrorizada e conversei muito com minha filha. Fiz ela ler e expliquei. Meu Deus, o que estão fazendo com nossas crianças? Só muita conversa e acompanhar de perto o que fazem na internet”, disse Anie Kesseli, mãe de uma menina de 11 anos.

baleia azul

Pais devem aumentar diálogo e vigilância

Para o psiquiatra Jorge Jaber, da Associação Brasileira de Psiquiatria, os pais devem estabelecer diálogo aberto para entender o que se passa na vida do filho. “É importante que não tenham atitude persecutória. O jovem tende a rejeitar tom de briga”.

Mãe de uma menina de 10 anos, Kátia Monique de Oliveira, 37 anos, disse que já orientou a filha, que já compartilha informações do risco do jogo com colegas. “Estou com muito medo. Já ouvi falar de outros jogos perigosos para jovens”, disse.

Se há mudança comportamental, a recomendação é procurar um profissional de saúde. “Proibir o acesso às redes é muito difícil. Por isso, os pais precisam ficar atentos aos conteúdos que os filhos acessam”, recomenda a psicóloga Ana Café.

O Facebook diz que proíbe o cadastro de menores de 13 anos e, se os perfis forem denunciados, podem ser removidos. Desde junho, a rede social disponibiliza ferramenta que incentiva amigos a relatar publicações de caráter depressivo. O autor recebe notificação com orientações para procurar ajuda.

Quatro suicídios relacionados ao Baleia Azul são investigados no Brasil, em Mato Grosso, Goiás, Paraíba e Minas Gerais. Na Rússia, mais de 100 casos foram relatados desde 2015. A orientação da delegada aos pais é procurar a DRCI sem denunciar o perfil suspeito ao Facebook, para evitar que a página seja excluída, o que dificulta o rastreio da polícia.