Pacientes trazidos de Manaus já estão em condições de receber alta


Oito pacientes que chegaram na semana passada com covid já podem receber alta do hospital.

Julia Vitoria

Na última semana, 36 pacientes que estavam com coronavírus chegaram no Espírito Santo de Manaus, os pacientes foram transferidos devido ao colapso no sistema de saúde, com falta de oxigênio e sem leitos para os pacientes com Covid-19. A última atualização da Secretaria de Estado de Saúde na terça dia 25 de janeiro  dos  36 pacientes internados no hospital Jayme dos Santos Neves, 18 ainda se encontravam na unidade de tratamento intensivo (UTI) e os outros 18 já estavam na enfermaria, oito desses pacientes já estão em condições de receber alta. Até o final da semana passada, 27 pacientes estavam na unidade de tratamento intensivo e segundo a Sesa não tem registro de transferência de paciente pediátrico com covid para o estado.

15 estados estão recebendo pacientes do Amazonas os deslocamentos dos pacientes foi feito com os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), só no Espírito Santo são 150 leitos disponíveis para os pacientes que chegarem no estado do Amazonas, segundo a secretaria de Estado da saúde, a chegada desses pacientes não afetará os atendimentos no estado do Espírito  Santo.

Coronavírus: 16 pacientes são transferidos de Manaus para Hospital Universitário em Maceió


A previsão é que 1,5 mil pacientes sejam removidos do AM  

Thais Paim

Na noite da última terça-feira (26), outros 16 pacientes com Covid-19 transferidos de Manaus, desembarcaram no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, em Rio Largo. Segundo o ministro da Saúde, a previsão é de que mais 1,5 mil pacientes sejam transferidos para outros estados. 

Os pacientes chegaram num avião aeromédico da Força Aérea Brasileira (FAB) e vão ficar internados no Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes (HUPAA), órgão suplementar da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

De acordo com o médico e superintendente do Hospital Universitário, Célio Fernando Rodrigues, o pedido para que a unidade hospitalar recebesse os pacientes foi feito pelo Ministério da Saúde aos hospitais que compõem a rede federal.

Ao falar sobre o estado de saúde dos pacientes, o médico explicou que considera moderado mas que podem ter sofrido alterações por causa da viagem e da pressurização da aeronave. Oito ambulâncias, sendo 3 do próprio HUPPA e as demais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram preparadas para levá-los do aeroporto até o hospital.

Também foi informado que os pacientes ficarão internados numa ala que foi adaptada para manter o isolamento total deles. A previsão de permanência é até o recebimento de alta médica.

Transferências para a rede estadual

Essa não é a primeira vez que o estado de Alagoas consegue oferecer suporte para outras regiões. Na última quinta-feira (21), foram recebidos 14 pacientes transferidos de Manaus com Covid-19 que ocupam leitos colocados à disposição pelo governador de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Atualmente, a capital do Amazonas vive uma crise com o avanço dos casos da doença. As internações bateram recordes e unidades de saúde ficaram sem oxigênio. 

Em tentativa de limpar a imagem, Pazuello vai para Manaus sem data para voltar


Enquanto o ministro recebe críticas até dos aliados do governo, a PGR faz denúncia ao STF sobre sua conduta

André Lucas

O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, vem sofrendo muita  rejeição, e aliados já aconselham que ele abandone o cargo, em meio a tanta pressão, o ministro foi para Manaus, cidade que está sofrendo com alta de casos e falta de oxigênio. 

Os “conselheiros” que articularam essa viagem de Pazuello, segundo informações da Folha De São Paulo, o Planalto está tentando limpar o desgaste da imagem dele. 

Além disso, os pedidos de impeachment são baseados entre outros argumentos, na tese de que o governo federal não estar agindo para combater o vírus, e nem para resolver os problemas gerados pela covid, como as mais de 200 mil mortes no país, ou as pessoas que ficaram sem renda por causa da crise. O ministro da saúde ir pessoalmente até o local indica uma importância para o Planalto, o que teoricamente contradiz a tese do descaso do governo Bolsonaro. 

O ministério da saúde divulgou uma nota dizendo que o ministro não tem data para voltar, e ficará na cidade o quanto for necessário. 

A ala militar dentro do grupo de apoiadores do Bolsonaro são os que mais tem interesse na saída do ministro, para os militares o ministro mancha não só sua imagem, mas de toda as forças militares, o fato de ser um general do exército, faz dele um símbolo, se um general é ridicularizado, todo o exército é ridicularizado junto. 

Apesar de estar incomodado com a conduta de Eduardo Pazuello, o Presidente Bolsonaro, diz em suas entrevistas que que não pertence trocar o ministro.  O Planalto elaborou um plano para limpar a barra do ministro, se chama “Plano de reação ao desgaste”, o ministro da comunicação, Fábio Farias está comandando o plano, que inclui a divulgação de dados das medidas que o governo toma para combater a pandemia. 

Segundo divulgações do ministério da saúde, o Ministro enviou 132,5 mil doses de imunizantes da AstraZeneca ao estado do Amazonas, para integrar o plano de imunização. 

Na nota à imprensa, a pasta faz questão de salientar que a Saúde está cumprindo sua determinação de dar prioridade ao Amazonas na imunização.  A meta é imunizar 1,5 milhão de pessoas no estado até o final do ano, mas a expectativa do governo do Amazonas é que a meta seja cumprida ainda no primeiro trimestre”, ressaltou a nota emitida pela imprensa.  

Denúncia contra Pazuello

O procurador geral da Republica, Augusto Aras, fez um pedido ao STF para abrir inquérito contra o ministro da saúde, com a denúncia de descaso e irresponsabilidade em relação à crise na cidade de Manaus. U

ressalta ainda que uma eventual omissão seria passível de responsabilização cível, administrativa ou criminal.

“Mostra-se necessário o aprofundamento das investigações a fim de se obter elementos informativos robustos para a deflagração de eventual ação judicial”, disse. 

O documento salienta ainda que chama a atenção, entre as aparentes prioridades da pasta, a entrega de 120 mil unidades de hidroxicloroquina como tratamento ao coronavírus, “quase a mesma quantidade de testes” para detecção da doença. Aras explica que apesar do produto ter sido produzido pelas forças armadas, foi gasto dinheiro público para produzir, e sem eficácia, o dinheiro público foi gasto à toa. 

STF emite nota desmentindo Bolsonaro


No texto o supremo esclarece que não proibiu nenhuma medida do governo federal contra a covid 19

André Lucas

O STF informou, na última segunda-feira, que é mentira que é mentira que o supremo tenha vetado as ações de Bolsonaro contra a covid 19. 

Em nota, o STF informa que “não é verdadeira a afirmação que circula em redes sociais” nesse sentido. Apoiadores do governo, além do próprio presidente Jair Bolsonaro, vêm fazendo afirmações do tipo para rebater cobranças sobre a atuação da União no combate à pandemia. 

Desde que o STF analisou ações que discutiam a competência de estados e municípios para tomar providências para combater a Covid-19, no ano passado, o presidente Bolsonaro tem dito que foi impedido pelo tribunal de tomar ações mais efetivas contra a pandemia. A alegação também tem sido veiculada por parlamentares bolsonaristas e apoiadores do presidente.

Na última semana, quando a crise do oxigênio em Manaus se acentuou, o presidente voltou a usar o argumento. Em uma entrevista à Rádio Jovem Pan, voltou a dizer que as decisões do STF o impedem de tomar outras providências contra a pandemia. 

Na entrevista o presidente da República Jair Bolsonaro, diz que o aumento de casos em Manaus tem relações com a temperatura na região, e que apesar do STF o governo estar focado em atuar na recuperação do sistema de saúde da região, e estar enviando cilindro de oxigênio.  

Na rede bandeirante o presidente deu entrevista ao Datena na última sexta feira dia 15 de janeiro, o presidente disse , “Vou repetir aqui: que moral tem João Doria e Rodrigo Maia em falar em impeachment se eu fui impedido pelo STF de fazer qualquer ação contra a pandemia?”  

O discurso do presidente reverberou na sua base. Diante da discussão sobre o colapso de saúde em Manaus na semana passada, bolsonaristas passaram a eximir o presidente de culpa sob o argumento de que o Supremo o proibiu de agir contra a doença.

O STF, porém, afirma que esse discurso não é verdadeiro. Na nota, a corte menciona “afirmação que circula nas redes sociais” sobre o tema. 

A decisão descrita por Bolsonaro como medida que proíbe o governo federal de agir, na verdade apenas permite que estados e municípios possam tomar decisões de forma autônoma, na luta contra o covid 19. 

Na prática isso não interfere em nada nas decisões vindas do Planalto, que continua tendo sua autoridade intacta como um dos três poderes fundamentais para a existência da república e democracia. 

Cabelos bonitos e saudáveis e uma estima alta


Marcelo Carvalho

Primeiramente, no “vale tudo” para manter a auto estima em dia, cuidar da saúde e do bem estar dos cabelos é essencial para homens e mulheres. Nessa tarefa um bom cabeleireiro pode ajudar e muito.

Além disso, o profissional capilar, que pode atuar em salões de beleza ou mesmo de forma autônoma, alia talento, criatividade, bons produtos, simpatia para literalmente dar “um tapa” no visual da clientela.

Porém, engana-se quem acredita que a vida deste “artista” não possui desafios. “A carreira requer muito comprometimento e dedicação, além de um olhar atento às tendências”, esclarece o cabeleireiro Fábio Silva.

O amazonense revela que aprendeu a profissão aos 13 anos. ” Foi minha primeira profissão”, conta ele que após um período decidiu atuar como modelo e dançarino, indo trabalhar na distante China. “Fiquei lá por dois anos”, lembra.

Ao retornar ao Brasil, Silva decide voltar a retomar a profissão que tanto amava e monta o seu próprio negócio. “Estou há 13 anos na profissão, auxiliando os clientes a manterem sua estima elevada”, comemora.

Nesse interim, o profissional garante que esse trabalho lhe traz uma sensação muito boa. “É gratificante fazer o que se gosta e conseguir tirar dali o seu próprio sustento”, afirma.

O empresário, Fábio Silva, em frente ao seu salão Lufaro Studio Hair. Foto: arquivo pessoal

O Sucesso na Profissão

Celso Kamura, Anh Cotran, Marco Antonio de Braggi, Marcos Proença, bem como, Rodrigo Cintra são algumas das nossas referências quando o assunto é cabelos. Eles são os famosos hair stylists, que além de fazer os mesmos cortes e procedimentos que o cabeleireiro, trabalham como consultores de imagem.

Nesse sentido, os cabeleireiros conhecem os cortes e procedimentos existentes e os aplicam nos clientes, normalmente, como são solicitados.

Por isso. mesmo é importante buscar inovações e aperfeiçoamento profissional para ficar sempre a par das novas técnicas e produtos lançados e produtos lançados. “Tem que amar verdadeiramente a profissão, pois o cabeleireiro cria arte e trabalha com a sensibilidade, a autoestima e até mesmo os sonhos das pessoas”, finaliza Silva.

Uma das “obras” do cabeleireiro Fábio Silva. Foto: arquivo pessoal

Saiba Mais

Origem do Dia do Barbeiro

Essa data comemorativa foi instituída através da Lei nº 12.592, de 18 de janeiro de 2012. No seu artigo 5º, consta que a mesma deve ser comemorada no dia da promulgação da lei.

Acontece que a lei foi promulgada no dia 18, mas se tornou comum considerá-la no dia seguinte. Isso porque no artigo 6º consta que a lei entra em vigor na data da sua publicação, o que aconteceu em 19 de janeiro.

Enfim, o mesmo acontece com as comemorações relativas aos dias do barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador.

Cursos de Cabeleireiro

https://www.institutoloreal.com.br/curso/curso-de-cabeleireiro-intensivo/

https://www.institutomix.com.br/cursos/cursos-de-beleza

https://mundodecursos.com.br/curso-cabeleireiro-senac/

Fabrício Gomes mostra a você: Manaus


Por Fabrício Gomes

Para chegar a Manaus, seus acessos se dão por vias aéreas no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes; terrestre através de nossas rodovias, e por hidrovias. Nossos rios no Porto Rodway, caminhos de vida, a travessia de sonhos, caminho de muitos no nosso estado.

Muitos são seus atrativos turísticos. Ao chegar a Manaus, você se fascina com cada canto e cada lugar. Nossa culinária, as iguarias dos peixes, nossos artesanatos e muito mais.

O Mercado Municipal Adolpho Lisboa, conhecido por muitos como Mercadão, guarda muita historia. Ele é considerado símbolo da arquitetura do Período Áureo da Borracha, tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ao nível Nacional.
Local de chegada e partida, para quem vem e sai de barco no Porto de Manaus Rodway, que é o principal meio de locomoção para visitantes e moradores.

Conheça também o Imponente Teatro Amazonas, localizado no Centro da cidade. A construção foi inaugurada no ano de 1896. Ele é palco de inúmeras obras literárias, representando a cultura de nosso Estado.

Além de muitos outros lugares a se conhecer chegando a Manaus, cidades próximas que revelam toda beleza que o Amazonas possui, recantos de muita paz e descanso. É garantia de contato total com a natureza. Eu garanto: há inúmeras aventuras que você pode conferir vindo ao Amazonas.

E ai? Posso contar com você na próxima viagem? Espero que sim!

fabriciogomes2018

 

Amazonense de Manaus, Fabrício Gomes, é fotógrafo,

administrador da Gomes TURISMO,

amante da Natureza e das Belezas Amazônicas

Manaus: entrada de alimentos é liberada no Compaj


Aos poucos, a rotina começa a ser restabelecida no sistema prisional do Amazonas. Hoje foi o primeiro dia de entrega de alimentos aos detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), após a rebelião do início do ano que deixou 56 detentos mortos. A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) divulgou o início da entrega de alimentos às 8h, mas os parentes de detentos só começaram a entrar às 10h30. Apesar do atraso, não houve confusão no local.

Uma longa fila se formou em frente ao ramal que leva à penitenciária. O mesmo ramal também dá acesso ao Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e ao Centro de Detenção Provisória (CDP), mas hoje (17) apenas parentes com detentos no Compaj poderiam levar alimentos. Em sua maioria mulheres, os familiares posicionaram as sacolas com comida em uma fila e sentavam na grama enquanto esperavam a autorização para entrada. Homens da Força Nacional, responsáveis pelo controle da entrada no Complexo, observavam a intensa movimentação.

Às 10h30, uma funcionária da Seap foi até a entrada do ramal para conversar com os parentes. Ansiosos por informações e por saber se também poderiam ver os detentos, eles se aglomeraram perto da funcionária. Conforme divulgado pela Seap, só entrariam alimentos não perecíveis. Nada perecível, que precisasse de cozimento, como carnes e ovos, entraria.

Manaus - Familiares tiveram que caminhar cerca de 2 km até a entrada do Compaj para fazer a entrega de alimentos aos presos. O início da entrega estava prevista para as 8h, mas só teve início às 10h30. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Familiares tiveram que caminhar cerca de 2 km até a entrada do Compaj para fazer a entrega de alimentos aos presos. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

“Nada que precise de fogo e gás vai entrar”, alertou. Era possível ver sacolas com feijão, arroz, macarrão e ovos – alimentos que, provavelmente, voltariam com os parentes para casa. Cada detento só poderia receber 20 itens, conforme as regras da Seap.

Após as informações, começaram as verificações: apenas visitantes cadastrados entrariam. Algumas mulheres, sobretudo grávidas e idosas, reclamaram a falta de transporte ramal adentro. Os familiares, apesar de carregarem sacolas pesadas, tiveram que enfrentar a caminhada de 2 quilômetros até o portão do Compaj. Algumas pessoas levaram carrinhos de mercado para facilitar o transporte, outros carregaram as sacolas nos ombros.

Além do Compaj, detentos da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa e da Unidade Prisional do Puraquequara também receberam alimentos e materiais de higiene hoje. Amanhã (18), detentos do CDP e do Ipat também poderão receber alimentos dos parentes. Na quinta feira será a vez da Penitenciária Feminina de Manaus e do CDP feminino.

Reportagem: Marcelo Brandão