A música popular brasileira perde Vanusa


A cantora Vanusa morreu na manhã deste domingo (8), aos 73 anos, em uma casa de repouso em Santos, no litoral de São Paulo, onde estava morando há mais de 2 anos. Ela deixa três filhos: Amanda, Aretha e Rafael.

Vanusa chegou a ficar internada cerca de dois meses por problemas respiratórios e retenção de líquido. A família da cantora emitiu um comunicado, informando que causa da morte foi insuficiência respiratória.

Um dia feliz antes de partir

“O enfermeiro percebeu por volta das 5h30 da manhã que ela estava sem batimentos cardíacos. Imediatamente chamaram a UPA que constatou insuficiência respiratória como a causa mortis”, diz o comunicado.

“Ontem [ela] teve um dia muito feliz com a visita da Amanda, a filha mais velha. Cantou, brincou, riu, se alimentou bem. Nos últimos anos Vanusa teve depressão, problemas gerados pelo uso de medicamentos tarja preta em excesso, o que a deixaram muito debilitada”, acrescenta a nota.

Susipe cancela concurso após morte em teste físico


Mais um caso de morte em exame físico de concurso público. E, em virtude deste acontecimento, o certame da Superintendência do Sistema Penitenciário (SUSIPE) para o cargo de Agente Prisional no Pará foi suspenso. O anúncio foi divulgado no Diário Oficial do Estado e no site da AOCP, organizadora da avaliação.

O Teste de Aptidão Física (TAF) para agente prisional é composto de teste de barra fixa (mínimo três e máximo de cinco repetições para candidatos do sexo masculino), teste de salto em distância (apenas uma impulsão) e corrida de 2.1 quilômetros, todos na sequência e com intervalos para descanso.

Negligência no socorro

A família de Ismael Lauane Sousa, que morreu após a realização do teste físico, relata negligência na prestação de socorro do candidato. Segundo o irmão da vítima, Israel Lauane, o candidato estava em perfeito estado de saúde e fez todos os exames necessários.

Ismael foi levado por uma ambulância, ainda com vida, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Castanhal. No entanto, irmão da vítima disse que a família só teve conhecimento do ocorrido por outros candidatos. “A banca em nenhum momento entrou em contato conosco. A gente só soube do que havia ocorrido por terceiros, quase 17h da tarde. Só havia uma ambulância de UTI e não foi só o meu irmão que passou mal. Além das irregularidades na realização do exame reclamadas por outros candidatos, teve essa conduta. Não sabemos se de fato o meu irmão recebeu o socorro necessário”, disse Israel.

Em nome do Governo do Estado, a SEAD informou que solidariza-se com a família do candidato e reafirma seu compromisso com a lisura e transparência do certame, que ficará suspenso até a apuração dos fatos. Em nota, a SEAD informou que está apurando junto à AOCP, empresa que ganhou a concorrência pública para realização do certame, os fatos que levaram a óbito o candidato do Concurso Público C199 da Superintendência do Sistema Penal (Susipe), Ismael Lauane Sousa.

Jovem morre após ser picada por escorpião


Uma jovem de 18 anos, de nome Beatriz Jesus dos Santos, morreu ontem (17/11) após sentir uma picada e ficar três dias beatrizinternada no Hospital de Base de São José do Rio Preto, em São Paulo. A suspeita é que ela tenha sido picada por um escorpião.

Segundo reportagem da TV TEM, afiliada da TV Globo, Beatriz  estava em casa quando sentiu uma picada no pescoço. Depois disso, a menina começou a passar mal e com a piora do seu estado acabou sendo internada. O animal não foi encontrado pela família.

Com base nas características do quadro da vítima, os médicos acreditam que a menina tenha sido picada por um escorpião. Um boletim de ocorrência foi registrado pelo hospital e o corpo da vítima foi levado ao IML (Instituto Médico Legal), que irá apontar as causas da morte.

Pouco após a internação, o quadro evoluiu para com dor e parestesias (sensações como formigamento, pressão, frio ou queimação) em membros superiores. O quadro piorou e Beatriz teve uma parada cardiorrespiratória e acabou morrendo.

 

Casos de violência contra a imprensa cresceram 65%


Vida de jornalista não é nada fácil aqui no Brasil. Além dos baixos salários e de ver seus postos de trabalho sendo ocupados em sua grande maioria por pessoas sem a qualificação necessária. Outro problema ainda tira o sono desses especialistas em comunicação sócia, são os casos de violência que vem aumentando anualmente.

Segundo relatório divulgado no dia 21, pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), o total de atos de selvageria contra profissionais de imprensa registrados em 2016 foi 65,51% superior ao de 2015.

Para se ter ideia, o total de casos de violações à liberdade de expressão no Brasil saltaram de 116 para 192 ocorrências, atingindo diretamente a 261 trabalhadores e veículos de comunicação.

violencia-contra-jornalistas
Foto: Sindicato dos Jornalistas do Mato Grosso do Sul

Com 67 ocorrências – contra 64 registradas no ano passado -, as genericamente chamadas “agressões” são a forma mais comum de violência registrada contra os jornalistas. Sobretudo contra os empregados de emissoras de TV. Em seguida vêm os casos de ofensas (22); ameaças (19); condenações/decisões judiciais (18) que impedem jornalistas de apurarem um assunto ou divulgar suas descobertas; intimidações (17); ataques/vandalismos (17); censura (12); detenções (7); atentados (6); roubos e furtos (4) e um caso de assédio sexual.

Segundo a entidade, a maior parte das agressões é cometida por agentes públicos, principalmente por policiais, guardas municipais e outros agentes de segurança. “A maioria dos ataques aconteceu durante manifestações [políticas] e, infelizmente, partiu de autoridades públicas, sobretudo de agentes de segurança, que aparecem como os grandes responsáveis por esse tipo de violência contra os profissionais de imprensa”, disse o presidente da Abert, Paulo Tonet de Camargo, defendendo a necessidade das autoridades de segurança capacitarem as forças policiais para lidar com jornalistas no exercício de suas funções.

jornalistas-mortos-em-serviço-Foto-P-Braz
Foto: P Braz

Os participantes dos protestos políticos, seguidos por políticos e detentores de cargos públicos, também figuraram entre os grupos que mais ameaçaram, intimidaram e agrediram profissionais de comunicação no ano passado. “Alguns setores da sociedade têm uma dificuldade de compreender o real papel dos meios de comunicação no Estado Democrático de Direito. O papel da imprensa não é o de ser, em nenhum momento, o protagonista do processo que está em discussão, mas sim reportar os fatos que estão acontecendo”, acrescentou Camargo.

Por que algumas despedidas doem tanto?


Deveria existir uma forma menos dolorosa de dizer adeus

Hoje a gatinha de um casal amigo faleceu! A bichinha era idosa, estava debilitada em virtude da operação a qual foi submetida, mas vinha lutando como uma guerreira pela vida. Seus donos não pouparam esforços para ajudá-la nesse período. Entretanto, não houve jeito. Após idas e vindas ao veterinário, a Kit (vou chamá-la assim) se foi. Eles ficaram tão tristes, arrasados mesmo. Deu dó vê-los daquele jeito.

Seus amigos mais chegados também sentiram o abalo. Todos gostavam muito daquela bolinha de pelos amarela e branca, e sabiam da sua importância para o casal e sua filha. Tenho certeza que a Kit foi para o céu dos gatinhos. Ah sim! Acredito que Deus em sua infinita bondade reservou um lugarzinho especial para eles despois que cumprem sua missão aqui na Terra. Afinal, também são filhos do Pai!

349572-Gato+Amarelo+e+Branco+no+Sofa

Esse fato me fez pensar em uma coisa: não estamos preparados para algumas despedidas. A morte é algo que vamos enfrentar querendo ou não. Ela tem ou deve ter a sua função, mas na maioria das vezes é tão dolorosa, cruel, implacável e, por isso, quase nunca é vista como uma amiga.

Você pode até pensar que estou exagerando, pois essa reflexão iniciou a partir do falecimento de um animal de estimação. Tudo bem, não vou censurá-lo por isso. Entretanto, poderia ter acontecido com um pai, um irmão, uma avó, uma mãe, filho… Não importa. O sofrimento iria existir e seria complicado digeri-lo.

Por isso, é tão importante dar o carinho e o valor merecido a quem amamos enquanto temos essa possibilidade. De nada adianta chorar, se descabelar e culpar a sorte depois que aquela pessoa partiu. Faça hoje, agora, diga você é muito importante para mim ou eu te amo. Valorize que é importante em sua vida. Assim ambos terão um incentivo a mais para serem mais felizes.

Marcelo Carvalho é jornalista profissional especializado em Marketing Empresarial e Comunicação Corporativa.

Vitória da Conquista tem caso de H1N1


 A Prefeitura de Vitória da Conquista, cidade localizada no sudoeste da Bahia, confirmou na última terça-feira (12), a ocorrência do primeiro caso da gripe H1N1 na cidade. Segundo informações da assessoria da prefeitura, um exame comprovou que o paciente foi infectado pelo vírus. O resultado saiu na segunda-feira (11).

Ainda de acordo com a prefeitura, o paciente ficou internado 20 dias. Não há informações de quando ele, que estava em um hospital da rede particular, deixou a unidade de saúde. A prefeitura também não divulgou se o paciente é homem ou mulher e nem a idade.

Saiba mais sobre a vacina contra o H1N1

mitos-e-verdades-sobre-h1n1

Morte é investigada
A morte de uma jovem de 23 anos com sintomas da gripe H1N1, em Vitória da Conquista, é investigada. De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, a jovem morreu na madrugada desta terça-feira (12) no Hospital Geral da cidade. Amostras colhidas da vítima foram enviadas para exame no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador. Não há prazo para entrega do laudo com o resultado, informou a Vigilância.

Conforme dados do órgão, esse ano já foram notificados 20 casos suspeitos de H1N1 em Conquista. Destes, oito foram investigados. Cinco tiveram o resultado do exame negativo, um inconclusivo, e um foi confirmado. O outro caso é a morte desta terça que ainda é investigada.

A prefeitura informou ainda que está monitorando todos os casos suspeitos internados na rede hospitalar. A Secretaria da Saúde de Vitória da Conquista vai seguir a orientação da Secretaria Estadual da Saúde de antecipar o início da campanha de vacinação contra a gripe H1N1 para a próxima segunda-feira (18). O dia “D” da campanha vai ser 30 de abril.