Ilhéus: Seap quer criar Plano de Desenvolvimento Sustentável


Representantes da secretaria de Agricultura e Pesca (Seap), estiveram em Salvador, para tratar da criação do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Agricultura e Pesca do município de Ilhéus. O encontro que aconteceu no gabinete da secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), contou com a presença do chefe de gabinete da pasta, Jeandro Laytynher Ribeiro, do consultor de Agricultura e Pesca, Marcelino Oliveira, do chefe de divisão de Associativismo e Cooperativismo da Seap, Moysés Bohana.

A equipe da Seap, apresentará daqui a 30 dias, o arcabouço com as tratativas do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Agricultura e Pesca. Segundo o consultor de Agricultura e Pesca, Marcelino Oliveira, este plano visa requerer uma cooperação entre o município e o estado. “Iremos propor um conjunto de ações pautadas nas prioridades, incentivando o fomento da Agricultura. Em breve, apresentaremos ao estado e a União, por meio de um planejamento e desenvolvimento agrícola voltado para as demandas da nossa cidade”, ressaltou Marcelino.

Segundo Marcelino, existem hoje ainda vários gargalos no setor da agricultura e pesca. Ele ainda disse que o governo municipal irá apoiar e incentivar os pescadores artesanais e marisqueiros. A iniciativa também prevê a realização do Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (CEFIR) das propriedades rurais, Plano de Recuperação de Áreas Degradadas dos Agricultores Familiares e a regularização das Declaração de Aptidão ao Pronaf (Dap).

seap2017
Foto: Secom Ilhéus

Conselhos – Já na sede da Companhia de Ação Regional (SDR/CAR), a equipe esteve reunida com o coordenador estadual do Departamento de Conselhos de Desenvolvimento Rural, Wilson José Vasconcelos Dias, assentados da reforma agrária e com a chefe de coordenação territorial, Marília Anunciação. Ficou definido que o estado e o município convocarão os órgãos para que haja alinhamento e unificação entre os conselhos de desenvolvimento rural de Ilhéus, ferramenta importante para elaboração e complementação do Plano.

Incra – Na sede do Incra, a equipe da Seap discutiu sobre parcerias entre o município e o estado, na recuperação e conservação das estradas vicinais de Ilhéus, recomposição dos equipamentos agrícola e reforma de máquinas e tratores. Na oportunidade, foi informado que no próximo mês, haverá em Ilhéus, um encontro com a presença do superintendente do Incra no estado da Bahia, Giusepe Serra Seca, do chefe de gabinete do Incra, Laureano Vasconcelos, com a equipe da Seap e produtores rurais. Na oportunidade, o órgão entregará certificados de Posse da Terra a 11 assentamentos da região, cujos cinco destes, localizados no município. Ao todo, serão beneficiadas cerca de 800 famílias em toda a região.

Seminário – Também em Salvador, aconteceu o Seminário Regional de Educação Alimentar e Nutricional + PAA Modalidade Compra Institucional da Agricultura Familiar / estados Bahia e Sergipe. O evento foi realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), em parceria com o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN). O evento foi realizado no hotel São Salvador e contou com profissionais com atuação nas áreas da Saúde; Educação; Assistência Social e Desenvolvimento Agrário/Agricultura; Gestores Públicos; lideranças que desenvolvam trabalhos nas áreas de EAN e PAA-CI; e docentes de Instituições de Ensino Superior públicas e privadas que tenham atuações nas referidas temáticas.

O objetivo do seminário foi sensibilizar profissionais e gestores das áreas da Saúde, Educação, Assistência Social e Desenvolvimento Agrário/Agricultura dos, sobre a importância da prática de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) e a realização da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (CI-PAA); além de apoiar a construção de Agendas Intersetoriais de promoção da Alimentação Adequada e Saudável no contexto do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN).

Na ocasião, o município de Ilhéus apresentou os trabalhos que estão sendo realizados no Programa de Aquisição de Alimento (PAA), resultados satisfatórios segundo avaliação dos seminaristas. O evento contou com mais de 250 profissionais das áreas afins. Entre eles, agrônomos, nutricionistas, engenheiros de alimentos.

Marisqueiras de Maragogipe ganham base comunitária


Lancamentodecampanha_MarisqueirasdeMaragogipe_CreditoMaisaAmaral_02 (1)
Lançamento de campanha       Fotos: Maisa Amaral
“Marisqueira com orgulho, quilombola para sempre”. Esse é o lema das 30 mulheres marisqueiras das comunidades de Capanema e Baía do Iguape, localizadas no município de Maragogipe, na Bahia. A partir de agora, elas passam a cultivar ostras, utilizando estruturas semelhantes a travesseiros, o que irá possibilitar a recuperação do estoque de ostras em vida livre, além de melhores práticas de manejo, e da geração de renda com sustentabilidade e respeito ao meio ambiente.
Foram disponibilizados 30 travesseiros flutuantes, para início do cultivo dos moluscos em estuários, além de kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), contendo blusas com filtro solar UV e boné em tactel, que também tem bloqueio de 98% dos raios UVA e UVB.
Marisqueira desde os sete anos, Janete Barbosa Sena, 44, ressaltou a importância do projeto para as mulheres das comunidades, que têm mais de 50% da renda gerada pela mariscagem.
“Uma experiência nova para todas. Sempre pescamos da forma tradicional, e com esse projeto estamos com o pleito de criar ostras, para o aumento da renda familiar e também contribuir para que a espécie não entre em extinção, aumentando assim a quantidade de ostras na reserva extrativista”, explicou Janete.
Lancamentodecampanha_MarisqueirasdeMaragogipe_CreditoMaisaAmaral_01
Apoio ao projeto
A Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM-BA), uma das parcerias do projeto, está realizando curso de formação para as marisqueiras, solicitação das próprias mulheres da região.
Também foram disponibilizados, através do Fundo de Combate à Pobreza, R$46.600,00 (quarenta e seis mil e seiscentos reais) para a compra de mais travesseiros e equipamentos para fortalecer o cultivo das outras.
A Coordenadora Executiva de Ações Temáticas, Jucinalva Peruna, e as assessoras técnicas, Kátia Santos e Flora Brito, marcaram presença no lançamento da campanha, representando a SPM-BA.
O projeto é realizado pela ONG Rare, Fundação Vovó do Mangue e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e conta com apoio da SPM-BA, Bahia Pesca e da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB).