Vila Velha: Prefeitura quer reabrir espaços culturais no município de Vila velha


Museu Homero Massena, a Casa de Cultura e o Teatro Municipal estão na lista para serem reabertos

Julia Vitoria

A baixa em apresentações de artistas locais em Vila Velha se dá ao fato de que todos os ambientes que poderiam esses eventos estão fechados para obras que parecem nunca ter fim, os grandes eventos da cidade sempre tem acontecido em locais particulares. Um dos ambientes culturais da cidade o Teatro Municipal será reformado e tem previsão de ser entregue ano que vem, a reforma deve custar bastante ao bolso do governo é uma das primeiras que o Executivo municipal está planejando celebrar.

O investimento na cidade será o maior da história segundo Paulo Renato Fonseca Junior, Secretário de Cultura  de Vila Velha ele fala que o município terá grandes investimentos e que isso virá da articulação da rede do prefeito,  gerando  mais empregos e oportunidades para quem não está tendo principalmente os jovens. Alguns pontos das obras deverão ser analisados, o Museu Homero Massena e a  Casa de Memória estão em reforma atualmente e a ordem de serviço do Teatro Municipal já foi assinada pelo governador do estado Renato Casagrande.

À data de abertura da Casa de Memória ainda será definida, a reforma está em andamento, mas o secretário adiantou que estão conversando com os fornecedores para entender o atraso e definir um prazo além de fazer algumas modificações no projeto, na Casa de Memória também está localizado o acervo do Instituto Geográfico de Vila Velha. Sobre o Museu Homero Massena o secretário preferiu não falar sobre, pois ainda precisam estudar melhor a situação real do ambiente.

À gestão anterior já cogitava em fazer a Casa de Memória uma espécie de point para a cultura, realizando pequenos eventos e alguns vernissage, além de encontros culturais o que movimentaria a economia da cidade. A ideia é montar junto com a Secretaria de educação um trabalho de turismo nas escolas, para que os alunos cresçam gostando do lugar onde moram.

Mas o desafio ainda pode ser grande em ano de pandemia o orçamento dedicado a cultura é pouco, Mas o secretário disse que isso não irá acontecer ele fala que podem criar políticas públicas para levantar os recursos necessários para os projetos acontecerem para gerar renda aos trabalhadores do esporte turismo e cultura.

A ideia da prefeitura é contar com suporte financeiro das empresas privadas para colocar os projetos mais robustos para funcionar ainda não sabem como será o processo, mas que terá a participação das empresas privadas. O secretário fala que nada será feito sem pesquisa, porém que isso ajudará a cidade e é algo que nunca foi feito. O secretário presente enviou as obras citadas para ajudar os artistas.

Vitória: município abre mais de 3 mil novas vagas para o Ensino Fundamental


Marcelo Carvalho

Uma ótima notícia para a educação! A Secretaria Municipal de Educação (Seme) vai abrir, no período de 11 a 27 de janeiro, 3.040 novas vagas para o Ensino Fundamental e 1.722 vagas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) no ano letivo de 2021. Além disso, serão ofertadas 174 vagas para a EJA de Nível Fundamental integrada à Educação Profissional.

A portaria Seme nº 039/2020, que regulamenta o processo de matrículas novas na rede municipal de ensino, foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (29). O documento também traz o quatro de vagas por unidade de ensino.

Também serão ofertadas 174 vagas para a EJA de Nível Fundamental integrada à Educação Profissional. Foto: Leonardo Silveira

A formalização das matrículas nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs), para crianças a partir de 6 anos, e na EJA, com idade mínima de 15 anos e sem conclusão do Ensino Fundamental, seguirá cadastro de solicitação de vaga no Sistema de Gestão Escolar.

Documentos

Para a efetivação, será necessária a apresentação dos seguintes documentos:

I- Documentos de identificação:
a) Documento de identificação do estudante;
b) CPF do estudante, caso possua;
c) Comprovante de escolaridade, através de histórico escolar ou de declaração escolar, a partir do 2º ano do Ensino Fundamental;
d) Declaração de Situação Vacinal Atualizada;
e) Laudo médico para os/as estudantes com Deficiência(s) e/ou Transtornos Globais do Desenvolvimento;
f) Documento de identificação com foto e CPF do pai e/ou da mãe ou do responsável legal.

II – Documentos para fins de comprovação de residência em Vitória, original e atual, em nome do pai ou da mãe ou do responsável legal:
a) IPTU ou contrato de locação emitido por imobiliária, ou recibo de compra e venda de imóvel, registrado em cartório;
b) Conta de água;
c) Conta de energia elétrica;
d) Conta de telefone fixo ou móvel pós-pago;
e) Comprovante de TV a cabo;
f) Boleto de condomínio.

Cadastro

As famílias que não tiverem cadastro na rede municipal de ensino de Vitória deverão realizá-lo por meio do cadastramento eletrônico, que é o registro do interesse de matrícula no Sistema de Gestão Escolar (SGE), a ser efetivado presencialmente em uma unidade de ensino, por parte do pai, mãe ou responsável legal do estudante.

Cabe à direção da Emef e ao responsável na respectiva secretaria escolar realizar o cadastramento eletrônico unificado no SGE, como indicativo de demanda por matrículas novas, sendo exigidos os seguintes documentos:

I – Comprovante de residência de Vitória, original e atual, em nome do pai ou da mãe, ou do responsável legal;
II – Certidão de nascimento da criança;
III – CPF da criança, caso possua;
IV – CPF do pai e/ou da mãe ou do responsável legal.

Fonte: Matheus Thebaldi