Sábado tem Super Fã


Conheça as novidades do mundo dos super heróis brasileiros

Marcelo Carvalho

Atenção leitor dos quadrinhos! Sábado tem Super Fã! Para os que ainda não sabem, o O Super Fã são lives, onde são apresentadas novidades e possibilidades que surgirão no mundo dos super heróis brasileiros.

A atração será comandada pelos apresentadores Elyan Lopes, Vanderley Sadrack e Raphael Gomide, que ao lado de especialistas analisarão os projetos que surgem de Super Heróis Brasileiros em diversas áreas como, por exemplo, games, audiovisual, quadrinhos etc.

As lives serão apresentadas no próximo dia 26, a partir das 19h, no canal Meu Herói www.youtube.com/elyanmeuheroi

Os produtores de super-heróis que quiserem divulgar seu material para o evento é só enviar vídeos de até 5 minutos se apresentando e falando sobre os personagens/história e finalizar com informações de contato. Lembrando que o vídeo precisa estar no formato horizontal com boa iluminação e som. 

Os videos podem ser enviados para o email: [email protected]

Link da live: https://youtu.be/3kO5ke7ixs0
Link do canal www.youtube.com/elyanmeuheroi

Divas brasileiras


Grandes heroínas da cultura brasileira ganharam uma homenagem da Graphic Novel

Julia Vitória

O século XX foi cheio de mulheres que lutavam para que as transformações necessárias dos avanços das ideias progressistas pudessem ter espaço na sociedade. Mas de fato pode- se perceber que os esforços feitos pelos homens acabam tendo mais visibilidade  do que os das mulheres. A historiografia celebra essas histórias de diversas maneiras e ressignificação é um dos motivos para que o livro D.I.V.A.S brasileiras fosse criado. O livro é obra de Guilherme Smee e Eduardo Ribas, conta a histórias de dez mulheres reais em dez capítulos em formas de quadrinhos. 

Com um narrativa mística comum em histórias de super heróis D.I.V.AS brasileiras conta a história de uma organização Damas Intrépidas Vigiando Amorosamente a Sociedade, que foca em personagens históricas que se unem para combater o vírus 1D3O-LOG14D-GEN, a história começa em 1914 com Nair de Teffé, “a primeira-dama brasileira mais vanguardista da história” segundo o livro, o foco narrativo da história que vai até os dias atuais com personagens como Maria da Penha, passando por personagens como a pintora Anita Malfatti e a modelo Roberta Close.

o roteirista e colunista de LRS Guilherme Smee fala que decidiram produzir uma história em quadrinhos com mulheres brasileiras porque existe poucas histórias em que o tema é falado de forma que  não são calcadas e ultrapassadas. Por isso na HQ  existe uma representante de cada década do século XX.

As ilustrações de Eduardo Ribas fazem o universo dinâmico, como o  das histórias de super-heróis, e também faz a leitura ser levemente divertida e envolvente  a edição tem notas da professora doutoranda, integrante da Associação de Pesquisadores em Artes Sequenciais, historiadora e pesquisadora do feminismo e do feminino nas histórias em quadrinhos Natania Aparecida da Silva Nogueira, ela fala que buscaram alguns fatos reais das personagens como uma licença  poética.

O livro teve lançamento oficial em um dos maiores eventos da cultura pop do mundo CCXP Worlds que aconteceu dos dias 4 a 6 de dezembro totalmente online pelo site do evento. O livro foi selecionado para prêmios em 2020. 

Os autores do livro já tem quadrinhos publicados, Guilherme “Smee” Sfredo Miorando tem doutorado em ciências das comunicações e Mestre em Memória Social e Bens Culturais, Especialista em Imagem Publicitária e Especializando em Histórias em Quadrinhos também é Roteirista, quadrinista, redator e designer gráfico. Seus trabalhos são reconhecidos e ele já tem histórias em quadrinhos como: Desastres Ambulantes, Sigrid, Bem na Fita e Só os Inteligentes Podem Ver.

Já o quadrinista, designer Eduardo Silva Ribas também se aventura na marcenaria em horas vagas, nasceu em São Vicente em São Paulo e se mudou para a cidade de Campo Bom no Rio Grande do Sul no ano de 2005, ele divide seu tempo entre os quadrinhos e a loja de decoração que tem com sua esposa e em 2017 lançou seu primeiro quadrinho O Jogo Mais Difícil do Mundo.

Troféu HQMIX está com inscrições abertas


Se você pretende concorreru ao 31º Troféu HQMIX, deve ser apressar pois as inscrições iniciaram no dia 24 de janeiro e encerram no dia 01 de março de 2019. O evento é reconhecido internacionalmente na área das histórias em quadrinho. Para se candidatar ao prêmio as editoras e autores devem entrar no site www.hqmix.com.br e ler as instruções para o procedimento.  O valor por inscrição de autores e publicação é de R$ 15,00, dando o direito a duas escolhas de categorias.

No item “Projeto Editorial”, além do PDF também será pedido um exemplar impresso para melhor análise da qualidade da publicação que não é percebida no arquivo PDF. O endereço para enviar esse exemplar é: Troféu HQMIX – Gualberto CostaRua Lacerda Franco, 1136 – apto. 74 – Aclimação – CEP 01536-000 – São Paulo – SP. A inscrição será no próprio site do HQMIX: http://hqmix.com.br/inscricao-de-obras

Sobre o Troféu HQMIX

O Troféu HQMIX foi criado em 1988, pela dupla JAL e Gualberto Costa, no programa TV MIX, da TV Gazeta. O prêmio logo foi apadrinhado pelo então apresentador do programa, Serginho Groisman. A votação nacional é feita pela categoria dos desenhistas de HQs e Humor Gráfico, por meio da Associação dos Cartunistas do Brasil (ACB) e do Instituto Memorial das Artes Gráficas do Brasil (IMAG)

MIS oferece cursos relacionados ao universo hq


O MIS – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – está com inscrições abertas para diversos cursos relacionados ao universo dos quadrinhos. Os cursos integram a programação paralela da mais nova exposição do MIS, Quadrinhos, em cartaz no museu até 31 de março de 2019. Clique aqui e conheça a programação.

Entre as opções estão Criação de personagens, Folclore e identidade nos quadrinhos, História em quadrinhos: gênero e representação, A história do século XX pela perspectiva, A sua história em quadrinhos e Literatura, HQ e a complexidade humana: diálogos possíveis. Os cursos são de curta duração e o investimento a partir de R$ 80,00. As inscrições para estes e outros cursos podem ser feitas diretamente no site do MIS.

Programação de cursos


Cursos oferecidos no MIS

Criação de personagens
Data:
16 a 30 de janeiro de 2019
Horário: Segundas e quartas, das 18h às 21h | 5 encontros
Local: sala de interface (20 vagas)
Valor: R$ 150,00
Sinopse: Este curso visa capacitar os alunos a desenvolver personagens, com base em personagens emblemáticos de obras de linguagens diversas. Para isso, várias personagens e seus contextos culturais e de significação dentro da obra à qual pertencem serão examinados, construindo a perspectiva dos mesmos como modelos de inspiração. Parâmetros claros de apropriação e de reconstrução criativa serão fornecidos e os alunos serão estimulados a produzir conteúdos autorais.

Folclore e identidade nos quadrinhos nacionais
Data:
21 a 30 de janeiro de 2019
Horário: segundas e quartas, das 19h30 às 22h | 4 encontros
Local: Auditório LABMIS (64 vagas)
Valor: R$ 100,00
Sinopse: Quadrinhos sempre foram uma forma de expressão efervescente e poderosa do pensamento de um povo ou de uma época. No Brasil, não é diferente: há mais de um século, dividimos nossas histórias, crenças e vontades em quadrinhos para todas as idades, nas mais diversas mídias. Em quatro encontros, a professora Cláudia Fusco explora a natureza do folclore e da identidade nacional embutida nas HQs que fizeram história no nosso país e representaram, de forma inteligente, sarcástica e bem-humorada, o que é, afinal de contas, ser brasileiro.

Literatura, HQ e a complexidade humana: diálogos possíveis
Data:
22 a 31 de janeiro de 2019
Horário: Terças a quintas, das 19h às 22h | 4 encontros
Local: Auditório LABMIS (64 vagas)
Valor: R$ 80,00
Sinopse: A partir da discussão de obras artísticas no formato de História em Quadrinhos (HQ) e de suas adaptações para o cinema, o curso tem como objetivo estimular reflexões, sobre a complexidade da realidade humana, bem como expor aspectos literários do HQ. Nesse contexto, serão abordadas duas obras: Meu amigo Dahmer, de Derf Backdevf, e O corvo, de James O’Barr. As obras trazem personagens com perfis psicológicos marcantes, narrando o humano de maneira ímpar. Cada uma, com sua motivação, segue uma trajetória no limiar da sanidade e loucura que, em certa medida, todos nós já experienciamos.

Histórias em quadrinhos: gênero e representação
Data:
4 a 27 de fevereiro 2019
Horário: Segundas e quartas, das 19h às 22h | 08 encontros
Local: Auditório LABMIS (64 vagas)
Valor: R$180,00
Sinopse: O objetivo desse curso é discutir a representação de gênero nas histórias em quadrinhos, o impacto da representatividade nesse mercado, e como as HQs podem ser uma ferramenta potente no debate sobre igualdade e equidade de gênero. Convidadas: Helô D’Ângelo, Lila Cruz e Daniela Cantuaria (Ugra Press). Professora: Gabriela Borges.

A história do século XX pela perspectiva dos quadrinhos
Data:
19 a 28 de fevereiro de 2019
Horário: terças e quintas, das 19h às 22h (04 encontros)
Local: Auditório LABMIS (64 vagas)
Valor: R$100,00
Sinopse: Através de seis obras centrais apontando os principais fatos do século XX, divididas em 04 encontros, o professor Eduardo Molina introduz os alunos ao mundo das histórias em quadrinhos e seus principais conceitos, o imperialismo e o neocolonialismo europeu no século XIX, resultando nas causas da I Guerra Mundial, as duas grandes guerras, a guerra fria e a política americana na segunda metade do século e o atentado do 11 de setembro, que define a nova forma de se ver o mundo no início do século XXI.

A sua história em quadrinhos
Data:
12 a 28 de março de 2019
Horário:
Terças e quintas, das 19h às 22h (06 encontros)
Local: sala de interface (15 vagas)
Valor: R$180,00
Sinopse: O curso aborda os aspectos estruturais e definidores das histórias em quadrinhos, apresentando técnicas fundamentais para o desenvolvimento de uma narrativa gráfica. Os alunos serão motivados a explorar diversas possiblidades de criação para suas HQs, a fim de encontrar e amadurecer seu próprio processo criativo. Isso os levará ao debate de ideias, promovendo uma troca de informações que será mediada pelo professor, que também apresentará minúcias de seu processo de criação para estabelecer um referencial ao aluno.

CURSOS MIS: QUADRINHOS
Mais informações e inscrições acesso o site do MIS

Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Valet: R$ 18. Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.

Vem aí a 1ª ThunderCon


A série animada Thundercats sucesso nos anos de 1980 e 1990 completa 33 anos. Para celebrar, a Toca dos Gatos – fã-clube dos felinos heróis prepara um evento: o “ThunderCon”. O evento será realizado no dia 23 de setembro, das 13h às 19h, no auditório da Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, bem próxima à Linha Esmeralda da CPTM, com toda estrutura e conforto de um dos melhores centros de compra da capital paulista. A entrada no “ThunderCon” é franca.

Programação
13h: Exodus
Longa metragem constituído pelos 4 primeiros episódios dos ThunderCats. Dublado, 1h23min

14h30: Palestra “Thundercats – Referências e Plágios” sobre as origens criativas dos ThunderCats. Palestrante será Luciano Marzocca, estudioso de Letras, Teologia e Comunicação Social, além de Chefe da Toca dos Gatos. Duração de 30min

15h: ThunderCats Ho! – O Filme
Quem disse que ThunderCats não teve um filme? Essa animação foi aos cinemas dos EUA na década de 1980, mas foi ao ar no Brasil partido em cinco episódios. Dublado, 1h38minThundercats

16h40: ThunderCats Ho! – Criando um fenômeno da cultura pop
Documentário inédito no Brasil que trata da criação dos ThunderCats. Legendado, 22min

17h: Sound of Thundera
Documentário inédito sobre a criação da trilha sonora dos ThunderCats. Legendado, 9min.

17h10: A evolução felina
Átila Santos, professor de Biologia, fala o quanto tem de realidade na ficção de felinos antropomórficos, possibilidades e referências reais nas criaturas do Terceiro Mundo. 30 minutos.

17h40: ThunderCats Roar!
Discussão com pessoas do meio, Youtubbers, especialistas e o público para falar sobre a série animada mais polêmica dos últimos meses. Mesmo sem estrear, já divide opiniões. 50 minutos

18h30: Parabéns!
Cortar o bolo, agradecimentos e despedida do público.

1ª ThunderCon: Encontro de Fãs dos ThunderCats
Apoio: Livraria Cultura
Domingo, 23 de setembro de 2018
Das 13h às 19h
Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos
Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo/SP – Piso 2, loja 245
Próximo da Estação Villa-Lobos – Jaguaré da Linha 9 – Esmeralda – da CPTM
Estacionamento no local (não conveniado)

CCXP18 trará ator de Vingadores Guerra Infinita


“Será épico”! A Comic Com Experience 2018 (CCXP18) será realizada em São Paulo, no período de 6 a 9 de dezembro. O evento atrai os mais apaixonados fãs da Cultura Geek de todo o Brasil e leva os nerds ao total delírio. A edição deste ano promete  muitas atrações  como, por exemplo, Concurso Cosplay, Cosplay Universe, Arena Cos Music, fotos, autógrafos e muito mais.

A CCXP18 também contará com a participação do ator Sebastian Stan, O Soldado Invernal, de Vingadores: Guerra Infinita; do diretor Chris Columbus; além de celebrações especiais pelos 80 anos do Super Homem e dos 25 anos dos Power Rangers. Os ingressos já estão à venda. Maiores informações poderão ser obtidas através do site: https://www.ccxp.com.br/

 

O Catrinomicon vem aí


Você já ouviu falano no Catrinomicon? Trata-se de uma revista, coletânea de quadrinhos de terror inspirada nas antigas revistas americanas dos anos 50 (Contos da Cripta, Eerie), nos clássicos nacionais como Kripta e Calafrio e também no clima de animações atuais como Gravity Falls e Historietas Assombradas.

Chamado também carinhosamente por seus criadores de Histórias de ninar para crianças psicopatas traz como narradora a pequena Catarina, uma garotinha aparentemente fofa, mas com gostos peculiares e grande imaginação.

Sozinha em casa com a babá, ela decide compartilhar algumas histórias:

(Es)trago seu amor: Raimundo é obcecado por Julia desde criança. Quando ela decide abandoná-lo e começa a namorar Armando, ele decide recorrer ao sobrenatural. Roteiro de Carol Cunha, desenhos de Lucas Freitas.

Romance Zumbi: Astolfo e Lucrécia são zumbis que se apaixonam no pós vida. Em um encontro na praia, ela perde literalmente a cabeça no mar, e, sem alternativa, o namorado parte para o resgate. Roteiro e desenhos por Carol Cunha.

O Mistério Alucinante da Cabana Zumbi: Os pais de Catarina são caçadores de monstros e forças sobrenaturais em busca de um livro amaldiçoado. Roteiro: Carol Cunha e João Bogo. Desenhos: João Bogo.

A revista será publicada em tamanho A4 (21,0 x 29,7 cm), 36 páginas coloridas, interior com papel couche 115 g e capa couche 210g, e para os financiadores, além da publicação, estarão disponíveis postais, imãs de geladeira, pôsteres, páginas originais, entre outras recompensas.

Os responsáveis pela obra são Carol Cunha, quadrinista, ilustradora e animadora, além de ser na Escola Técnica de Artes Visuais Casa dos Quadrinhos. Já publicou alguns quadrinhos como História de Amor (2013), Dandelion (2015 – via Catarse) e a história [email protected] para a coletânea da campanha “Que Diferença Faz” (2015), além de participar de grandes eventos como como Festival Internacional de Quadrinhos 2015  e da CCXP 2016. Junto com ela estão Cecília Marinho, que lançou seu primeiro quadrinho na CCXP 2016, Lucas Freitas Tavares de Carvalho, um talentoso sou ilustrador de 18 anos em seu primeiro trabalho e João Bogo, roteirista, concept artist e quadrinista, que já trabalhou com artistas conceituados como o escultor Eddie Vieira, da empresa Making Magic, responsável pelas estátuas oficias das Graphics MSP e do Espadachim de Carvão).

O lançamento será feito no FIQ- Festival Internacional de Quadrinhos. Quem quiser conhecer, curtir e apoiar o projeto, basta visitar a página de Catrinomicon no Catarse: www.catarse.me/catrinomicon

Escritora Cláudia Stocker


Os especialistas são praticamente unânimes ao afirmar que a leitura traz inúmeros benefícios à saúde dos seres humanos. Entre eles podemos destacar a ativação da memória e o alívio do estresse. Ler também nos possibilita adquirir novos conhecimentos. Na contra mão de tudo isso nos chega a informação de que uma parcela significativa de brasileiros não sabe ler. Por que em pleno século XXI isso ainda ocorre? O que pode ser feito para reverter esse panorama? A reportagem do Blog Carvalho News decidiu ouvir a escritora Cláudia Teresinha Stocker, autora do livro “O Incentivo à Leitura – Através da Arte de Contar Histórias”, que falou sobre a importância da figura dos responsáveis para despertar o interesse pela leitura nas crianças e adolescentes, bem como, sobre o Projeto #Eu Leio. Cláudia é formada em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Tiradentes em Aracaju/Se. Pós-graduada em Gestão da Informação pela Universidade Federal de Sergipe e em Educação, Artes, Estética e Museus pela Faculdade Pio Décimo – Aracaju/Se. A escritora é Vice-Presidente da Associação Profissional dos Bibliotecários e Documentalistas de Sergipe – APBDSE. E, atualmente, está na direção da Biblioteca Pública Infantil em Aracaju onde desenvolve atividades de incentivo a leitura junto a comunidade.Ficou curioso (a)? Então aceite o nosso convite e leia essa entrevista.

DSC015295
Cláudia Stocker Foto: divulgação

Blog Carvalho News – Por que o brasileiro não gosta de ler?

Cláudia Stocker – A Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil em sua 4.ª edição (2015) apontou que 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. Se em 2011 os leitores representavam 50% da população, em 2015 eles passaram a 56%, o que ainda é pouco. O índice de leitura indica que o brasileiro lê apenas 4,96 livros por ano. Portanto, a questão de gostar ou não de ler depende de muitos fatores. As pessoas não leem por falta de interesse, falta de tempo para se dedicar a leitura, alto preço dos livros no Brasil, falta de incentivo, seja em casa ou na escola, e até mesmo pelo não acesso ao livro.

CN – Qual importância das HQs na criação do hábito da leitura nas crianças?

Cláudia Stocker – Incentivar a leitura no público infantil tem sido um desafio diante de tantas opções de lazer e entretenimento nos dias atuais. Os HQ´s sempre atraíram a atenção de leitores e são usados como estratégia para incentivar a leitura em qualquer idade. Não há quem não se divirta ao ler quadrinhos. Os Famosos Tio Patinhas, Pato Donald e demais personagens da Disney, encantaram diversas gerações de leitores de Gibis. Depois veio a Turma da Monica, super-heróis e hoje em dia os Mangás japoneses. Incluir o Gibi como fonte literária para as crianças é muito importante por ser uma literatura de fácil entendimento e divertida e desta forma, a criança pode despertar o gosto pelos demais gêneros literários.

CN – O que a motivou a escrever O Incentivo à Leitura – Através da Arte de Contar Histórias?

Cláudia Stocker – O que me motivou a escrever foi a vivência com a temática, pois como eu estava trabalhando projetos de incentivo à leitura, sempre me deparava com questionamentos a respeito. O Incentivo a Leitura através da arte de contar histórias foi tema de meu TCC de Pós-graduação. O trabalho ficou muito bom e resolvi transformá-lo em livro para compartilhar com as pessoas a minha experiência, já que cito na obra os projetos desenvolvidos e bem-sucedidos no segmento da biblioteca infantil. A contação de histórias tem feito parte do meu fazer profissional a mais de 10 anos, por isto a motivação em escrever sobre o assunto.

 

1d55993e38127a098e2c4f4b8c505c6b

CN – Como pais e responsáveis podem despertar em jovens e crianças o gosto pela leitura?

Cláudia Stocker – É importantíssimo que a criança já tenha contato com a leitura desde o ventre materno, ou seja, contar histórias ou ler para o bebê ainda na barriga, já é um bom início. E como querer ter filhos leitores se em casa não se tem pais leitores? A criança tem nos pais um espelho e exemplo, portanto ver os pais lendo um livro, um jornal ou revista, já incentiva a criança a fazer o mesmo. Assim como ler em família, ter um momento para sentar com a criança e ler para ele, contar uma história, se divertir com a literatura.

CN – Como os professores e demais profissionais de educação podem auxiliar os estudantes a despertarem o gosto pela leitura?

Cláudia Stocker – A iniciação se dá em casa, em família, mas continua na escola. Só que a leitura na escola deve ser prazerosa e não obrigatória e imposta. Sou contra esta palavra de “Leitura Obrigatória”, os livros que a escola escolhe para serem lidos no decorrer do ano. Nada que seja obrigado é prazeroso, portanto, a leitura deve ser de livre escolha para que se crie o hábito e o gosto. Ou se não, estaremos afastando os estudantes da leitura. Eles já precisam ler os livros didáticos para aprender as matérias. Se impormos os livros literários também…o que esperar? Cada pessoa tem seu gosto e estilo literário e isso deveria ser respeitado nas escolas.

CN – Existe alguma forma de tornar o ambiente de uma biblioteca mais convidativo?

Cláudia Stocker – A biblioteca de hoje não é vista mais como um lugar de extremo silêncio onde só se estuda e pesquisa. A Biblioteca hoje é um espaço multicultural que dialoga com as diversas linguagens: música, dança, artes, teatro, etc… Deve ser um espaço atrativo e dinâmico onde as pessoas se encontram e compartilham informações e conhecimentos. Portanto oferecer a comunidade diversos serviços e atrações que vão além da pesquisa e estudo (saraus, contações de histórias, oficinas temáticas, cursos, palestras, exposições, entre outros), pode atrair mais usuários.

18057934_1698505236832507_7192397906453994002_n
Projeto #Eu Leio Foto: divulgação

CN – Fale-nos sobre o Projeto #Eu Leio.

Cláudia Stocker – O Projeto #EuLeio! é um projeto iniciado em Sergipe em parceria com a Rede Ler e Compartilhar (Maceió), programa de circulação de acervos, formação de leitores e orientação para mediação literária por meio de ações colaborativas de circulação de acervos que pretende levar centenas de títulos infanto-juvenis para escolas públicas. Em Sergipe O projeto #EULEIO!, teve acervos doados pela Rede Ler e Compartilhar, e em abril iniciou sua circulação em 6 escolas públicas por meio de sacolas literárias (com 35 livros) que ficarão por 6 meses nas escolas para leitura dos alunos. Depois as sacolas serão trocadas e assim, os alunos terão uma grande variedade de títulos para lerem.

O projeto que tem a escritora Claudia Lins (Maceió) como coordenadora geral, aposta no poder dos livros e da mediação literária orientada como um potencial ilimitado para a transformação social e o acesso à cidadania, desta forma, acredita-se que é possível formar uma grande teia de incentivo à leitura em nosso imenso Brasil, unindo pessoas físicas e empresas em torno de um objetivo: criar ou dinamizar espaços e projetos de leitura beneficiando pessoas e instituições que desejem promover a cultura literária em suas comunidades. Aqui em Sergipe o projeto está sob minha coordenação através da Biblioteca Pública Infantil.

CN – Deseja acrescentar algo?

Cláudia Stocker – Finalizo com a seguinte frase: Leia um bom livro e seja feliz, delicie-se na imortalidade da literatura, viva de páginas, frases e esperanças. Leia mais, um mundo de imaginação espera por você!

 

Lagarto Negro e Capitão R.E.D são lançados pela Editora Kimera


Criada em 2011, com o principal objetivo de publicar obras de autores independentes com qualidade gráfica, a Editora Kimera aposta agora em uma linha de publicações de histórias em quadrinhos com super-heróis brasileiros. As revistas escolhidas para iniciar esta linha são CAPITÃO R.E.D. e LAGARTO NEGRO, com lançamento marcado para a Bienal do Livro 2017 no Riocentro.

Os autores Elenildo Lopes e Gabriel Rocha estarão autografando as revistas CAPITÃO R.E.D. e LAGARTO NEGRO nos dias 01 e 09 de setembro, às 13h e 14h no Estande P16 localizado no Pavilhão Verde da Bienal do Livro.

 

OS PERSONAGENS

O policial Ellano foi escolhido para comandar o Distrito de Emergência e Risco assumindo a identidade de CAPITÃO R.E.D. Trata-se de um programa em parceria do governo do Estado do Rio de Janeiro com a ONU para combater o crime na região.

Lagarto Negro mantém sua identidade real em segredo. Recrutado por uma ONG, ele trabalha num projeto privado de combate ao crime organizado nas ruas do Rio de Janeiro.

OS AUTORES

Gabriel Rocha começou a publicar seus quadrinhos em jornais de bairro da cidade de Niterói, entre 1992 e 1993. Chegou a ilustrar matérias para o Jornal do Brasil antes de se voltar para o trabalho com animações na área do EAD e e-learning. Criou o personagem Lagarto Negro, um super-herói brasileiro, que comemora 20 anos em 2018 com o planejamento de publicações através do selo de quadrinhos da Editora Kimera.

O publicitário e ator Elenildo (Elyan) Lopes iniciou com os quadrinhos em 2007, criando um site voltado ao tema: www.meuheroi.com.br. Em 2012, o site virou selo editorial com o lançamento da revista Capitão R.E.D. nas bancas e lojas do Rio de Janeiro e Região metropolitana. Recebeu o Prêmio da Academia Brasileira das Histórias em Quadrinhos (ABRAHQ) e um Troféu Angelo Agostini com o lançamento da HQ Protocolo: A Ordem.

AS REVISTAS

Lagarto Negro Especial – 36 páginas, em cores, formato americano (17cm x 26cm), papel couchê.

Capitão R.E.D. Especial – 36 páginas, em cores, formato americano (17cm x 26cm), papel couchê.

Página oficial da Editora Kimera: http://www.editorakimera.com