Ilhéus: prefeitura alerta sobre riscos no mar durante alta temporada


A região litorânea de Ilhéus (BA) é uma ótima opção de diversão, principalmente no verão. Para garantir a segurança dos banhistas, os salva-vidas atuam diariamente realizando um trabalho educativo em postos espalhados pela orla marítima da cidade.

De acordo com Anderson Gusmão, chefe de Divisão de Salva-vidas, a recomendação é que o banhista procure um profissional antes de entrar no mar. “A equipe orienta sobre os pontos mais seguros, porém vale lembrar que as pessoas precisam ficar atentas à sinalização e se manter afastadas das zonas de perigo, que são os locais onde as bandeiras vermelhas estão posicionadas”, explicou.

Gusmão frisou ainda que os pais e responsáveis devem colocar pulseiras de identificação nas crianças para evitar desencontros nas praias. A recomendação também é para que os banhistas não façam consumo de bebidas alcoólicas antes de entrar no mar, pois a ingestão de álcool potencializa o risco de afogamento.

O efetivo composto por 80 profissionais presta um atendimento de qualidade, todos os dias, das 9h às 17h, nos seguintes postos: Mamoã; Ponta da Tulha; Joia do Atlântico; Mar e Sol; São Domingos; Cabeça; Praia da Avenida; Praia do Cristo; Praia da Concha; Vietnã; Jardim Atlântico; Costa do Cacau; Guarany; Soro Caseiro; Gabriela; Palmito; Vó Eró; Cururupe; Peixe na Brasa; Batuba; Rio e Mar e Cai n’ Àgua. 

Dicas para evitar acidentes e garantir um verão seguro:

– Procure se banhar em áreas monitoradas por salva-vidas;

– Não cometa excessos, misturando bebidas alcoólicas com banhos de mar;

– Não se banhe em áreas rochosas ou com pedrados;

– Evite entrar no mar quando a água estiver acima da linha da cintura;

– Evite materiais flutuantes como boias e colchões infláveis;

– Mantenha a supervisão constante das crianças;

– Em caso de dúvidas, peça orientações aos salva-vidas.

Ilhéus promove segunda edição do Projeto Educar


A Praia do Jardim Atlântico (Posto 3), na zona sul de Ilhéus, recebe a segunda edição do projeto ‘Educar para não afogar’, no próximo sábado (2), a partir das 8 horas, com a finalidade de conscientizar os banhistas sobre os riscos de afogamento durante o banho de mar. Durante o dia, o projeto vai aborda temas como a cadeia de sobrevivência do afogamento, suporte básico de vida, técnicas de salvamento e emergência aquática.

O verão de Ilhéus reúne altas temperaturas e um maior número de banhistas que desejam curtir um belo dia de sol na praia. Só no município, na estação mais quente do ano, o fluxo de pessoas à beira-mar chega a aumentar pelo menos 50%, segundo estimativa do setor de Salva-vidas da Prefeitura Municipal, o que aumenta os riscos de afogamentos. Por isso, toda atenção é pouco para quem pretende se divertir no litoral nesse período.

Salvar vidas – O idealizador da iniciativa, Domingos Madureira, explica que o projeto presta um serviço essencial para os banhistas. “Explicamos com teoria e prática, medidas preventivas, educacionais, de orientação e salvamento em ambientes aquáticos. Uma dica importante que deixo ao banhista. Vá em praias monitoradas por salva-vidas, que são treinados e estão aptos a indicar os melhores pontos de banho, onde há corrente, buracos e outros perigos”, recomenda.

Itabuna: sistema de vigilância por câmeras é ampliado


Sabe a vigilância em vídeo que é implementada em Itabuna (BA)? Pois bem, ela va aumentar. O projeto é mantido pela Câmara dos Diretores Lojistas (CDL), Associação Comercial e Empresarial (ACI), Sindicom (Sindicato do Comércio) e empresário do comercio local.

O sistema, que monitora a Rua Paulino Vieira, já cobre o Calçadão da Ruy Barbosa e, em breve, também contemplará a Avenida Ruy Barbosa. A partir da primeira semana de novembro, o sistema começa a ser implantado

Rua Paulino Vieira Foto: Waldyr Gomes
Rua Paulino Vieira Foto: Waldyr Gomes

Segundo os coordenadores, a vigilância por vídeo já diminuiu o número de assaltos e arrombamentos na Paulino Vieira, dando mais segurança para quem vem comprar em Itabuna, o polo comercial do sul da Bahia. Até o Natal, outra área essencial será coberta.

A partir da semana que vem o sistema começa a ser implantado na principal via de comércio de Itabuna, a Avenida do Cinquentenário, que concentra 80% das lojas da cidade e tem atividade intensa em datas festivas.

A previsão é de que ele esteja concluído a tempo das compras deste Natal, que deve ter vendas maiores que em 2017, seguindo a tendência do Dia das Mães, dos Pais e das Crianças, que foram positivas pelo segundo ano seguido.

Município de Jequié completa 30 dias sem crimes contra a vida


O município de Jequié, distante 365 dias da capital, completou, na última quinta-feira (13), 30 dias sem Crimes Violentos Letais Intencionais – homicídio, latrocínio e lesão dolosa seguida de morte. Em agosto, quando comparado com o mesmo período de 2017, a redução foi de 700%, nas mortes violentas.

Os bons números são reflexos das ações policiais desenvolvidas na região para identificar os criminosos, apreender armas e desbaratar quadrilhas, principalmente de tráfico de drogas.

De acordo com o titular da Delegacia Territorial (DT/ Jequié), Moabe Macedo, uma operação realizada com o apoio da Coordenação de Monitoramento e Avaliação do Sistema Prisional (Coordip) da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), revelou que os principais mandantes dos homicídios estavam no sistema prisional. “Conseguimos a transferência de alguns integrantes das quadrilhas para o Presídio de Serrinha e reduzimos os índices”, revelou.

O último CVLI na cidade teve motivação passional e o criminoso já foi identificado. “Carlos dos Santos Xavier, assassino do guarda municipal Washington Sousa Pereira, vem sendo procurado. Pedimos o apoio da população na sua busca”, esclareceu o delegado.

Além disso, as revistas realizadas nas celas e as operações realizadas nas ruas contribuíram com a redução. O comandante do 19ª Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Itamar Gondim, revelou que as unidades especiais e ordinárias intensificaram as patrulhas fora do sistema penitenciário para chegar aos executores.

21° CIC da Bahia passa a funcionar em Brumado


O 21° Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da Bahia passou a funcionar, na cidade de Brumado, no início da tarde desta quinta-feira (30). Cerca de 350 mil moradores de 23 municípios podem acionar as forças de segurança estaduais através dos telefones 190 e 197.

Instalado, na sede da 20° Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), o Cicom atenderá, além de Brumado, as cidades de Livramento de Nossa Senhora, Barra da Estiva, Paramirim, Tanhaçu, Ibicoara, Itanhaçu, Rio do Antônio, Aracatu, Rio de Contas, Presidente Jânio Quadros, Dom Basílio, Rio do Pires, Érico Cardoso, Botuporã, Caturama, Abaíra, Malhada de Pedras, Cordeiros, Guajeru, Jussiape, Maetinga e Contendas do Sincorá.

Fotos: Alberto Maraux
Fotos: Alberto Maraux

A unida abrigará integrantes das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Onze câmeras de segurança espalhadas pelos principais pontos de Brumado também serão monitoradas, no Cicom. A cúpula da SSP e do poder municipal participaram da solenidade de implantação.

35ª CIPM promove reunião para discutir ações preventivas


Quarenta 40 pessoas, entre moradores e síndicos de condomínios da Pituba, participaram de uma reunião com integrantes da 35ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Iguatemi), com a finalidade de discutir ações preventivas no bairro.
O evento, ocorrido no sábado (25), também contou com a presença do comandante da unidade, major Edmílton Ricardo dos Reis, que disponibilizou o seu contato telefônico para que os moradores possam comunicá-lo sobre situações que apresentem riscos.
Além deste encontro, a 35ª CIPM também realiza curso para vigilantes e seguranças, que atuam basicamente em condomínios e escolas da área. Mais de 30 profissionais, que trabalham no bairro, já foram capacitados.

Bope promove aula inaugural para curso de operações especiais


Com aula inaugural, ministrada pelo coronel Paulo José Reis de Azevedo Coutinho, ex-comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais, teve início, na manhã desta segunda-feira (16), no auditório do Centro de Operações e inteligência (COI) da Secretaria da Segurança Pública, Cab, o sétimo curso de operações policiais especiais, o primeiro promovido pelo Bope.

A capacitação terá duração de cinco meses e os 51 aspirantes, através de processo eliminatório – com fases desenvolvidas em Salvador e em outras cidades do estado – serão selecionados e qualificados para atuar no batalhão, atualmente sob o comando do major Cledson Conceição Souza.

Entre os alunos, uma parte é da Polícia Militar da Bahia e outra é de fora do estado. Reconhecido nacionalmente como um dos mais completos, o curso tem por objetivo formar futuros oficiais, preparando-os para atuar em unidades especializadas. Fotos: Jorge Cordeiro

Rio São Francisco recebe operações do Cipe Semiárido


1e2ae304-7cdd-4c74-95f6-4989e3a54f04
Cipe em operação no Rio São Francisco Fotos: Alberto Maraux

Duas embarcações da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Semiárido ampliam o combate às práticas criminosas nas ilhas da região, do Rio São Francisco, entre as cidades baianas de Xique-Xique e Barra ganhou um parceiro especial nos últimos 547 dias.

Em um ano e meio foram oito criminosos presos em flagrante, quatro mortos em confronto, oito armas de fogo apreendidas, dois veículos roubados recuperados e oito ocorrências com localização de drogas.340198c9-b151-4fe9-8ca3-f7e45565b5c2

O comandante da Cipe Semiárido, major PM Carlos Maltez, contou que 10 policiais fizeram o curso de condutor de embarcações com a Marinha do Brasil. “Temos uma parceria importante no que diz respeito a treinamento e ações ostensivas”, destacou o oficial.

Lembrou que nas primeiras rondas ostensivas os moradores das ilhas ficaram surpresos. “Eles agradeceram e relataram que pela primeira vez a polícia colocava os pés, de maneira preventiva, nas localidades. Isso encheu a nossa tropa de orgulho, pois mostra a evolução da PM baiana”, enfatizou.

Presas grávidas ou com filhos de até 12 anos tem direito a prisão domiciliar


A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu conceder, no dia 20/02,  prisão domiciliar a todas as mulheres presas preventivamente que estão grávidas ou que sejam mães de crianças de até 12 anos. A medida vale somente para detentas que aguardam julgamento e não tenham cometido crimes com uso de violência ou grave ameaça, e também vai depender da análise da dependência da criança dos cuidados da mãe. Cerca de 4 mil mulheres devem ser beneficiadas.

A decisão foi tomada a partir de um habeas corpus protocolado por um grupo de advogados militantes na área de direitos humanos, com apoio da Defensoria Pública da União (DPU). A medida vale para presas que estão em uma lista do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e que foi remetida ao Supremo pela DPU. De acordo com a decisão, os tribunais de Justiça do país serão notificados sobre a decisão e deverão cumprir a decisão em 30 dias. Os parâmetros também deverão ser observados nas audiências de custódia.

gravidas
Detentas grávidas Fotos: divulgação

Rio Grande do Norte: calamidade pública na segurança pública


O governo do Rio Grande do Norte decretou estado de calamidade no sistema de segurança pública. De acordo com o decreto, publicado no dia 6 último, no Diário Oficial do estado, o motivo é a paralisação dos policiais civis e militares, além do aumento dos índices de violência.

O decreto tem vigência de 180 dias e, com o estado de calamidade, o governo pode adotar medidas emergenciais para superar a crise no estado.

Segundo a publicação, enquanto perdurar a situação, ficam disponíveis para atendimento aos serviços necessários do sistema de segurança pública todos os bens, serviços e servidores da Administração Pública Direta ou Indireta.

As autoridades administrativas poderão requisitar ou contratar “quaisquer serviços e bens disponíveis, públicos ou privados, com vistas ao reestabelecimento da normalidade no atendimento aos serviços de segurança pública”.secretariaRGN

As mobilizações dos agentes da segurança pública começaram no dia 20 de dezembro por causa do atraso no pagamento dos salários de dezembro e 13º salário. Além disso, eles reivindicam melhores condições de trabalho, como equipamentos adequados e manutenção de viaturas, consideradas sem condições para rondas.

Policiais civis paralisaram parte dos serviços e passaram a trabalhar em escala de plantão. Policiais e bombeiros militares realizam operações-padrão, como patrulhamento apenas em veículos em condições adequadas. A redução da atividade policial motivou o envio de tropas do Exército e da Força Nacional ao estado.

Policiais e bombeiros militares e policiais civis decidiram, no dia 5 último,  manter a paralisação. Uma nova reunião com a Secretaria de Segurança Pública do estado ficou prometida para o dia 10.