Termina hoje prazo de inscrição para mais de 700 bolsas de estudos no Senai


Os alunos serão avaliados de acordo com o seu desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio

Thais Paim

Quem busca uma oportunidade de se profissionalizar para o mercado de trabalho, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) está com diversas oportunidades e prazo para inscrição em bolsas de estudos termina nesta quarta-feira (09). 

O processo seletivo oferece 735 bolsas de estudos, em cursos técnicos presenciais e semipresenciais, para alunos que declararem baixa renda. Os candidatos selecionados serão avaliados de acordo com o seu desempenho no Exame Nacional do Ensino. Lembrando que as bolsas são destinadas a estudantes que tenham obtido pontuação média igual ou superior a 500 pontos no Enem, em algum dos últimos 5 anos. 

As vagas estão sendo ofertadas para duas modalidades: bolsista e pagantes. 11 cidades na Bahia estão sendo contempladas, além de Salvador, que conta com duas unidades da instituição. Os interessados podem se candidatar a vagas em Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Serrinha, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

A instituição também abriu vagas para os alunos pagantes, que podem se inscrever através do mesmo endereço. Além das bolsas, o Senai está ofertando desconto de 60% na 1ª mensalidade para quem se matricular até o dia 20 de dezembro, além de 30% de desconto em todas as mensalidades que forem pagas até o dia 05 de cada mês.  No total, a expectativa é de que mais de 6 mil novos alunos sejam admitidos para o próximo semestre letivo.

O aluno que optar pelo curso técnico pago tem a opção de solicitar o crédito estudantil, com ou sem fiador. Nessa modalidade, o estudante pode escolher fazer o pagamento de 50% da mensalidade durante o curso e o restante após concluir a sua formação. 

Do total de vagas, são ofertadas 580 bolsas de estudo para os cursos presenciais e outras 155 para os cursos semipresenciais. Para aqueles que desejam fazer a inscrição é só acessar o site da instituição: www.tecnicosenai.com.br

Programa incentiva a valorização da pele da tilápia e ao couro do Sertão


A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq), em parceria com o SEBRAE e a Prefeitura de Petrolândia, concluíram, nesta quinta-feira (10), a última etapa do programa sertanejo que incentivou a produção e a comercialização de produtos derivados da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura e da tilápia do Estado: o Valorizando a Pele.

O evento restrito se realizou no município de Petrolândia, a 404 quilômetros do Recife. O projeto beneficiou diretamente 28 empreendimentos e indiretamente 140 pessoas, entre artesãos e pequenos fabricantes de calçados, que se profissionalizaram desde a confecção à venda de produtos derivados do couro.

A cerimônia restrita ocorreu num espaço aberto e ventilado, no Centro de Informações Turísticas de Petrolândia, com a presença do secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, da gerente de empreendedorismo da Seteq, Irenilda Magalhães, e do chefe de gabinete da SETEQ, Roberto Galvão. Entre outros nomes, também estiveram na cidade, a diretora técnica do Sebrae, Adriana Corte Real, o gerente regional do Sebrae, José Henrique, a diretora de administração e finanças do Sebrae, Roberta Correia, e o secretário de Desenvolvimento Econômico municipal, Marcos Rogério Viana.

Fotos: divulgação
Fotos: divulgação

Os municípios que participaram desse programa foram Petrolândia, Floresta e Tacaratu, todos no Sertão. Os participantes do Valorizando a Pele aprenderam a aperfeiçoar, aprimorar, comercializar e inovar seus produtos, fortalecendo a cultura do couro, seja ela do bode ou da tilápia. De acordo com o secretário Alberes Lopes, o projeto coloca mais uma vez o Sertão na vitrine, mostra o potencial da região, incentiva o emprego e os empreendimentos locais.

Os artesãos participaram de cursos, palestras e oficinas e, nesta fase final, também puderam receber uma consultoria do SENAI de “Assistência Técnica em Design e Desenvolvimento de Novos Produtos”.

A PARCERIA – De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico municipal, Marcos Rogério Viana, a parceria entre o Governo do Estado, a prefeitura e o Sebrae foi um grande diferencial. “O Sebrae ousou em sair na frente, transformando o que é analógico em digital. Para nós é um espelho”, disse Viana, mencionando todas as etapas do projeto, que envolveu a inclusão digital dos artesãos.

Para Henrique Malaquias, do Sebrae, a parceria foi essencial. “Tudo isso só acontece porque a Secretaria do Trabalho chega a ser um grande parceiro do Sebrae. A Secretaria entendeu o processo, interagiu e foi o elo fundamental do processo produtivo do Valorizando a Pele”, destacou o gerente regional.

Itabuna: Projeto Empreender deverá capacitar 700 pessoas


As aulas da segunda etapa do Projeto Empreender iníciaram na semana passada a, que destina cursos profissionalizantes às pessoas inscritas no Cadastro Único, principalmente os beneficiários do Bolsa Família e demais programas sociais executados pela Prefeitura de Itabuna, através da Secretaria Municipal de Assistência Social. As aulas que são ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) acontecem na Unidade Móvel da instituição de ensino, instalada na praça Camacan, centro da cidade.

De acordo com a SAS, os primeiros cursos a iniciarem as aulas foram Confeitaria Básica (matutino) e Panificação Básica (vespertino). Ao informar que cada curso terá uma carga horária de 60 horas e que cada turma contempla até 20 alunos, a secretária Sandra Neilma comemorou o início das aulas e destacou a importância do projeto que visa gerar oportunidades de emprego e renda, promovendo a autonomia dos beneficiários dos Programas Sociais, a exemplo do Bolsa Família.

O Projeto Empreender deverá capacitar em torno de 250 pessoas neste primeiro momento e mais de 700 pessoas até o fim de 2019, deixando-as aptas para o mercado de trabalho ou para abrirem seus próprios negócios. Além das turmas já iniciadas, o projeto ainda formará profissionais aptos à produção de Pães Especiais: massa doce, Pães Especiais: massa salgada, Auxiliar na fabricação de pizzas, Produção de Salgados e Folhados, Produção de Sequilhos e Petit four.

De acordo com a diretora do Departamento de Combate à Pobreza, Carol Suzart, a carreta instalada na praça Camacan seguirá para outras localidades após a finalização de cada ciclo de 3 meses. Ela informa que ainda há vagas para algumas turmas que ainda não tiveram início. As inscrições podem ser realizadas apenas pela internet, através do link: https://www.even3.com.br/empreender_bolsa_familia_itabuna, até o dia 10 de maio. Os inscritos terão que entregar xerox (RG, CPF, NIS, Comprovantes de Residência e Escolaridade) no 1º dia do curso.

Nova etapa do Pronatec tem 2 milhões de vagas


O governo federal lançou hoje (9) nova etapa do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), com a meta de oferecer 2 milhões de vagas, em 2016: 372 mil para cursos técnicos e 1,627 milhão para cursos de qualificação profissional.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), um dos destaques desta etapa do programa é o fortalecimento do Pronatec EJA (Educação de Jovens e Adultos). A ideia é que os jovens e adultos que interromperam seus estudos tenham a oportunidade de participar do programa, tendo seus conhecimentos – oriundos do trabalho e de experiências anteriores – valorizados e aproveitados ao longo dos cursos.

“Temos que dar a oportunidade que esse país não deu para os trabalhadores e trabalhadoras que quiserem voltar a estudar. Vamos associar o ensino técnico e a qualificação profissional com a educação de jovens e adultos. Ao mesmo tempo em que ele está se qualificando no Pronatec, ele pode concluir o ensino fundamental, pode concluir o ensino médio. Nós queremos que eles voltem a estudar regularmente junto com a qualificação profissional”, disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, durante cerimônia de lançamento do programa, no Palácio do Planalto.

Aloizio Mercadante      Foto: Divulgação
Aloizio Mercadante                                    Foto: Divulgação

 

O MEC também informou que os estudantes poderão optar pelo e-Pronatec, que permite à pessoa estudar online onde e quando preferir, de acordo com sua disponibilidade. Segundo a pasta, o aluno vai estudar por meio de plataformas digitais, simuladores, animações e outros métodos de aprendizagem na internet, na TV Escola e em outros canais educativos, oferecidos principalmente pelos institutos federais e pelo Sistema S.

“Junto com o Senai estamos criando uma plataforma muito moderna que é o ‘MecFlix'”, disse Mercadante. “Vamos ter videoaulas lá, exercícios sempre disponíveis para fazer os cursos. Vai ter simuladores, orientação dos professores, uma sala para os estudantes poderem dialogar entre eles.”

O Pronatec foi criado em 2011 pelo governo federal com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. De 2011 a 2015, o Pronatec registrou 9,4 milhões de matrículas entre cursos técnicos e de qualificação profissional. No ano passado, foram 1,3 milhão de matrículas.

Desagravo a Lula

O ministro da Educação disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o presidente brasileiro que mais contribuiu para a educação técnica e profissional nesse país. “Ele ampliou os institutos tecnológicos federais, criou o Prouni [Programa Universidade para Todos], organizou o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio] e mudou a história de educação no Brasil. Acho que por tudo que ele fez nesse país, não só pela educação, mas se fosse só pela educação, merecia mais respeito e mais consideração”, disse Mercadante.

Na sexta-feira (4), Lula foi levado a prestar depoimento à Polícia Federal, em São Paulo, no âmbito da 24ª fase da Operação Lava Jato. A Polícia Federal conduziu coercitivamente o ex-presidente, que estava em casa, em São Bernardo do Campo (SP), a uma unidade da polícia no Aeroporto de Congonhas para tomar seu depoimento. A medida da PF foi duramente criticada pelo ex-presidente, que disse jamais ter se negado a prestar esclarecimentos à Justiça

Fonte: Agência Brasil