Turismo: saiba quais são os cinco destinos mais seguros para as mulheres


Mulheres buscam países que garantam viagens tranquilas

Thais Paim

Uma famosa e conhecida cena dos quadrinhos demonstra uma realidade que não é a da maioria das mulheres no cotidiano. Na saga Homem-Aranha, o herói Peter Parker se depara com um grupo de homens assediando uma mulher em um beco. Enraivecido, o justiceiro ataca os criminosos e salva a amada, Mary Jane.

Para longe da ficção, a violência contra a mulher continua sendo uma realidade mundo afora, e, além de causar medo e angústia nas vítimas, também as priva de conhecer diversos lugares por todo o globo. Visando tal situação, trouxemos os 5 países mais seguros para mulheres viajarem sozinhas e, o mais importante, tranquilas:

1 – NOVA ZELÂNDIA  

Para gostos diversos, o arquipélago é formado por um conjunto de ilhas localizadas no sul do Oceano Pacífico, a Nova Zelândia ocupa uma das primeiras posições no Índice Global da paz e é o destino ideal para as turistas mais aventureiras, e também para aquelas mais tranquilas. 

Além de ser conhecido como a capital mundial dos esportes radicais, por conta das práticas de rafting, trekking, escalada, alpinismo, esqui e balonismo, o país também conta com uma opção incrível para quem procura por mais uma dose de relaxamento.

Rotorua é uma cidade famosa por suas águas naturalmente aquecidas. Isso faz com que estabelecimentos, como spas e piscinas a céu aberto, existam em abundância no local, alguns deles oferecendo até tratamento, como o banho de lama. 

2- ISLÂNDIA  

No segundo da lista é um país com um baixíssimo índice de criminalidade e a alta expectativa de vida. A visita ao país é um prato cheio para aquelas que gostam do frio, além de contar com a vista imperdível da famosa aurora boreal. 

Além das geleiras, a Islândia também é conhecida como a terra dos vulcões, por ser localizada na zona de encontro das placas tectônicas Eurástica e Norte-Americana.  

3- SUÍÇA 

As boas avalições não param! Sendo o sétimo país no ranking do US News & World report quanto aos melhores países para as mulheres, Suíça marca nove pontos em uma escala de dez, a favor delas, sendo um país que valoriza muito a independência feminina. 

Entretanto, além do país ser requisitado por tamanha segurança, a Suíça também não fica atrás no quesito beleza e pontos turísticos. Por conta da arquitetura diversificada, dependendo do lugar que você visitar, poderá conhecer características da arquitetura alemã, italiana e francesa, bastante conservadas e históricas.

Berna é a cidade com a arquitetura mais medieval de todo o país. É de tirar o fôlego!

4- CANADÁ 

De acordo com o Índice Global da Paz de 2018, este é o sexto país mais seguro do mundo, em especial, é claro, para as mulheres, e o primeiro mais seguro entre as Américas. Também, em 2019, o Banco Mundial divulgou um estudo avaliando as leis e garantias oferecidas às mulheres em todos os países do mundo, atingindo o Canadá 97,5 dos 100 pontos atribuídos.  

Entre as suas cidades mais visitadas estão Toronto, Quebec e Montreal. Citando, é claro, a visita às Cataratas do Niágara e o Parque Nacional Banff, sendo essas imperdíveis no seu roteiro natural.  

5- PORTUGAL 

Por último na lista, mas não sendo menos importante, temos a terra do vinho e do azeite: Portugal! O país sul-europeu, que já vivera uma grande crise em seu passado, hoje é de notável recuperação econômica. Por conta do índice de desenvolvimento humano considerado alto e por ser uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo, o país vira referência entre as viajantes.

Lisboa, Algarve e Ilha da Madeira são as principais cidades turísticas, mas, por todo o território português, são presentes lindos castelos e paisagens encantadoras.   

Fonte: Fala Universidades

Um pouco de Wildhaus


Dificilmente, você ouviu falar de Wildhaus-Alt St. Johann. Um município da Suiça, que foi formado a partir de uma fusão entre os municípios de Wildhaus e Alt St. Johann. Wildhaus era a aldeia mais alta do cantão. Encontra-se entre os Santis (ponto mais alto com 2.502 m) e o maciço de Churfirsten ao longo da estrada principal 16 em um passe a 1095 m de altitude na estrada de Gams no vale do Reno, par a Unterwasser e Wattwil em Toggenburg.Wildhaus3

O município tem pouco mais de 34 km2 e cerca de 1200 habitantes. No oeste do centro da vila real encontra-se a parte da aldeia Lisighaus . Em Wildhaus há uma expansão urbana muito forte: especialmente na direção de bairros subaquáticos como Lee ou Befang emergiram nos últimos anos, que estão a vários quilômetros do centro da vila. Muitos desses novos bairros consistem principalmente em segundas residências. Wildhaus tem a maior proporção de segundas residências no cantão de St. Gallen, bem mais de 50%.

Nosso contato na Europa, Paulo Segura reside no local e preparou um vídeo para que os leitores do Blog possam conhecer um pouco desse paraíso de gelo. Trata-se de uma visão bem refrescante para nós que já enfrentamos temperaturas bem quentes nessa Primavera.