Vasco é campeão da Taça Guanabara


O Vasco conquistou a 12ª Taça Guanabara da sua história. Neste domingo (17), o Cruzmaltino venceu o Fluminense por 1 a 0, na Arena da Amazônia, em Manaus. O gol de Riascos garantiu o título e a vantagem do empate ao time de São Januário na semifinal do Campeonato Carioca.

O adversário do Vasco (17 pontos) será o Flamengo, que somou 12 pontos e encerrou a Taça GB na quarta colocação. Já o Fluminense pega o Botafogo e também pode empatar para chegar à final e manter vivo o sonho do título.

vasco

FLUMINENSE 0 X 1 VASCO

Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Árbitro: João Batista de Arruda
Auxiliares: Jackson Lourenço Massarra e Diego Luiz Couto Barcelos
Renda: R$ 2.214.000,00
Público: 28.291 pagantes / 32.061 presentes
Cartões amarelos: Douglas, Fred, Renato Chaves e Edson (Fluminense); Jorge Henrique e Marcelo Mattos (Vasco)
Cartões vermelhos: Edson (Fluminense); Marcelo Mattos (Vasco)
Gol: Riascos, aos 20min do segundo tempo

FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Wellington Silva, Marlon, Renato Chaves (Nogueira) e Giovanni; Edson, Douglas, Gerson, Marcos Junior (Higor Leite) e Osvaldo; Fred (Magno Alves)
Técnico: Levir Culpi

VASCO
Martín Silva; Madson, Luan (Rafael Vaz), Rodrigo (Diguinho) e Henrique; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Eder Luis), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos
Técnico: Jorginho

Botafogo: Luiz Ricardo fora por duas rodadas


Após a segunda-feira de folga o elenco do Botafogo se reapresentou na manhã desta terça-feira, em General Severiano, para iniciar a preparação para o clássico do próximo domingo, às 16h (de Brasília), contra o Vasco em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela terceira rodada da Taça Guanabara, segunda fase do Campeonato Carioca. O técnico Ricardo Gomes, porém, entrou em campo com o pé esquerdo, pois foi avisado de que perdeu um importante titular para esse compromisso. Trata-se do lateral-direito Luis Ricardo, vetado pelo departamento médico após se submeter a um exame de imagem.

Papel-de-Parede-do-Botafogo

Luis Ricardo foi substituído no início do confronto com o Madureira, com triunfo botafoguense por 1 a 0. O jogador deixou o gramado reclamando de dores na coxa direita e o exame, que teve o resultado divulgado apenas nesta terça-feira pela manhã, acusou uma lesão no músculo adutor. Assim, ele está vetado para o clássico contra o Vasco e para a partida seguinte, diante do Volta Redonda, em 30 de março.

Diante do Madureira Ricardo Gomes optou por improvisar o meia Octavio no setor e o jogador teve um bom desempenho. Diego, que é jogador da posição e foi titular em algumas oportunidades, não havia sido relacionado no domingo e por isso mesmo pode-se dizer que a disputa está em aberto. No treino desta manhã de terça-feira Octavio largou na frente e trabalhou entre os titulares, mas se mantiver a coerência em relação a situações parecidas do passado, o treinador também deverá testar Diego ao longo da semana.

 

“Estou sempre preparado para ajudar o Botafogo e o Ricardo Gomes no que ele precisar. Ainda bem que consegui ter um bom desempenho diante do Madureira, mas o fundamental para mim é o time continuar rendendo bem dentro de campo”, avisou Octavio.

“Infelizmente perdemos um jogador importante como o Luis Ricardo, mas o nosso time é muito bem montado e vai saber assimilar isso. O Diego vem treinando muito bem e o Octavio mostrou seu potencial contra o Madureira. Um bom problema para o Ricardo Gomes decidir”, disse o volante Bruno Silva, autor do gol diante do Madureira.

Nesta terça-feira os jogadores participaram de uma atividade tática, mas em um clima de tranquilidade. O atacante Juan Salgueiro, por exemplo, levou o filho Emiliano, com quem brincou depois da atividade. Nesta quarta-feira os jogadores voltam a trabalhar na parte da manhã.

Fora de campo o departamento jurídico vai entregar até quinta-feira ao presidente Carlos Eduardo Pereira parecer sobre o pedido de exclusão do ex-presidente Maurício Assumpção do quadro social por conta de supostas irregularidades em sua gestão. De posse desse documento, uma comissão formada por três associados, e montada desde outubro por Pereira, vai tomar uma decisão sobre o caso.