Transcol e o gás de cozinha mais caro


Julia Vitória

O ano mal começou e os reajustes  já estão impactando na vida do capixaba o gás de cozinha, a passagem de ônibus e o pedágio ficará mais caro. A partir de domingo dia 10 a passagem de ônus irá subir de 3,90 para 4,00 tendo um reajuste de 2,56 por cento. Aos domingos os capixabas irão pagar 3,50 ao invés de 3,40 e o aluguel das bijus também subiram o preço de 1,95 para 2,00.

O aumento pode parecer pequeno mas para os capixabas que utilizam o transporte público todos os dias o valor vai pesar no final do mês. Segundo a ceturb o reajuste foi feito para cumprir o contrato de adesão que prevê aumentos anualmente, em determinação do governador do estado o valor ficou abaixo da inflação acumulada que fechou o ano em 4,31 por cento.

O gás de cozinha passou por reajuste nesta quinta dia 7 de janeiro o aumento foi de 6 por cento e já estava em vigor e segue o calor do petróleo no mercado internacional que fechou essa semana em 54,30 dólares o barril no ano passado a alta do GLP foi de 21,9 por cento. A alta afeta tanto o gás de cozinha de treze quilos quanto o GLP a granel vendido usado nas indústrias e comércios. 

Outro valor reajustado é o do pedágio da terceira ponte e da rodovia do Sol. Definidos pela ARSP neste ano, a  tarifa para carros de passeio passou para R$ 2,20 na Terceira Ponte e R$9,40 na Praça Praia Sol (Guarapari).

Os planos de saúde não ficaram de fora, a suspensão dos reajustes  não durou muito tempo e depois de 4 meses a ANS liberou para os planos fazerem os aumentos dos valores dos planos.  A correção dos valores já começará nos boletos de janeiro  tanto nos planos com base no custo tanto para  a modalidade faixa etária o aumento será de 15 por cento.

O novo valor do salário mínimo começou a valer desde o dia primeiro de janeiro anunciado pelo presidente do Brasil o valor subiu de R$1.045 para R$1.100, era para  ter começado no final de  2020, contudo precisou ser aprovado pela Câmara  e pelo senado para ser convertido em lei.  O reajuste será de 5,26 por cento  e afetará aposentadorias, benefícios sociais e abonos salariais. 

Itabuna: transportes coletivos retornam no sábado


O impasse entre as empresas de transportes coletivos de Itabuna e a Prefeitura de Itabuna parece que chegou ao fim. Um contrato emergencial foi fechado para estabelecer a retomada do transporte coletivo no município.

De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito (SESTTRAN), a empresa São Miguel retornará as atividades no sábado, 7, para atender linhas emergenciais, com 10 ônibus. Já na segunda-feira, 9, serão 30 ônibus rodando na cidade. O valor da passagem permanecerá R$ 3,70. As regras de gratuidade para idosos e portadores de deficiência permanecem as mesmas.

Outro ponto previsto no contrato é a possibilidade do usuário pegar outro ônibus para outra localidade, utilizando a mesma passagem (Cartao Integração). Para isso, a mudança deve acontecer no intervalo de uma hora. O Cartão Integração não vale para retorno.

As linhas que terão prioridade serão as da zona rural e bairros mais distantes, atendendo a demanda em horários específicos que serão definidos pela SESTTRAN nos próximos dias. As vans continuarão a circular com linhas abrangendo os bairros.

Vale ressaltar que o Prefeito Fernando decretou o retorno dos ônibus há mais de 60 dias, mas as empresas alegaram dificuldades financeiras. Por esse motivo, o funcionamento será retomado através de um contrato emergencial.

Itabuna: situação do transporte público é avaliada


A Prefeitura Municipal de Itabuna, através da Agência de Regulação, Controle e Fiscalização dos Serviços Públicos de Itabuna (ARSEPI), Procuradoria Geral do Município, e Secretaria Municipal de Segurança, Transporte e Trânsito (Sesttran), se reuniu com o sindicato dos rodoviários para discutir a situação do transporte coletivo no município.

Na pauta da reunião, foram avaliadas as possíveis medidas para reestabelecer o funcionamento do serviço no município, ou mesmo viabilizar uma alternativa ao cenário atual, de modo que fique garantido um serviço de qualidade à população. Dentre as opções analisadas, estão modelos de intervenção, rescisão de contrato das empresas, ou até mesmo o transporte alternativo.

Preocupado com a situação, o prefeito Fernando Gomes quer priorizar alguma solução que envolva os trabalhadores, para preservar os empregos, sem gerar prejuízos aos usuários do transporte coletivo em Itabuna.

Ilhéus: prefeitura aplica mais 50 multas nas empresas de transporte coletivo


A secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra) de Ilhéus, através da Superintendência Municipal de Transportes (Sutran), aplicou, somente no mês de julho, mais de 50 multas às empresas que operam o sistema de transporte coletivo do município devido ao não cumprimento de horários e trajetos de linhas destinadas a atender comunidades rurais. Durante audiência concedida a representantes das comunidades de Acuípe do Meio, Santana e Santaninha, na última segunda-feira, o prefeito em exercício, Carlos Machado (Cacá), ouviu reclamações a respeito do serviço de transporte e determinou q        eu seja intensificada a fiscalização junto às empresas do sistema.

“Sabemos que os trabalhadores, estudantes, precisam de um meio de locomoção seguro e pontual, por isso esse é um problema que afeta diretamente aquela população e precisa ser sanado”, disse o prefeito. Ele também autorizou à Gerência de Ações Regionais do Município que execute o serviço de melhoramento das estradas de acesso a esses locais, como forma de permitir o deslocamento de moradores e o escoamento da produção agrícola. De acordo com o gerente da área, Nilton Montargil, devido à chuva, o trabalho será iniciado na próxima segunda-feira, dia 8.

Na oportunidade, o presidente da Associação de Moradores e Produtores Rurais da Vila Santaninha, Erivaldo Souza, afirmou que a reunião, realizada no gabinete do Centro Administrativo, foi muito importante, pois a comunidade precisa estabelecer relações com o governo municipal, “buscando sempre o diálogo para encaminhar nossas demandas”.

Segundo o secretário de Relações Institucionais, Fred Vésper, em comum acordo com as lideranças, foi definida uma pauta de demandas como regularização dos horários dos ônibus, melhoria das estradas, assim como das pontes, e ampliação dos serviços de saúde. Também participaram do encontro, o superintendente de Trânsito, Paulo Machado, secretário de Infraestrutura, Dernerval Furtunato, o superintendente da Secretaria de Saúde, Edvaldo Soares, o administrador de Olivença, Rogério Matos, o Cacique Gildo, e o presidente da Associação de Moradores do Acuípe do Meio, Domingos Ferreira.