Rodadas atrasadas do Brasileirão mudam a tabela


Vasco se afasta mais da zona da degola, Atlético Mineiro se aproxima do líder e Palmeiras não tem forças para ir atrás do título

André Lucas

O Brasileirão está em uma temporada louca, Atlético Mineiro, Flamengo, São Paulo e Internacional já foram líder dessa temporada, hoje o atual líder é o Internacional, mas do jeito que esse campeonato segue existem sérias dúvidas se o colorado se mantém no topo até o fim.  

Esse meio de semana 2 jogos atrasados foram disputados, e um ainda vai ser, jogos que interessam principalmente a parte de cima da tabela, porém também a parte de baixo, Palmeiras, Vasco, Santos, Atlético Mineiro todos esses entraram em campo na terça, ainda tem partidas atrasadas Flamengo e Grêmio, que jogam nesta quinta, e Corinthians e Bahia, que se enfrentam neste sábado.

 

Palmeiras e Vasco

Palmeiras e Vasco foi a partida mais disputada de terça-feira, com gols de Benítez de falta e BHV Lopes, o jogo terminou empatado. O time de Vanderlei Luxemburgo começou bem o primeiro tempo e levou perigo ao time misto do Palmeiras. A posse de bola mostra o equilíbrio da partida, 55% para o Palmeiras e 45% para o Vasco, o time paulista chutou 14 vezes na direção do gol, enquanto o time carioca 12, o equilíbrio se mostrou no placar final de 1 a 1. 

O Vasco conquistou um resultado importante, 1 ponto em um jogo contra os grandes é importante na luta contra o rebaixamento, principalmente se levar em consideração a vitória contra o Atlético Mineiro. 

O Cruz Maltino. Alcança a 14 colocação, com 36 pontos 4 a mais que o primeiro colocado na zona da degola, o objetivo de fugir da degola estar sendo perseguido, e desde a chegada do luxa o time já soma bons resultados nos últimos jogos, principalmente contra os grandes, Vasco faz partidas mais fortes, sobe mais ao ataque, chuta mais para o gol, criar mais jogadas, o novo treinador deixou o time mais competitivo. 

O palmeiras por  sua vez, vive um sonho da tríplice coroa, mas ao que parece não tem fôlego suficiente para alcançar os 3 títulos, o time se encontra na final da Copa do Brasil e na final da libertadores, e entre os 5 primeiros do Brasileirão. 

O verdão tinha um jogo direto contra o Flamengo e um atrasado contra o Vasco da Gama, o que daria 6 pontos importantíssimos que poderia botar o time de vez na briga pelo título,  o palmeiras é o quinto colocado com 52 pontos, as duas vitórias poderia colocar o time em 3 com 57 a 3 pontos do internacional, líder do campeonato. 

Porém uma derrota e um empate fez o time se afastar dos 3 primeiros, ao que tudo indica o Palmeiras vai focar na liberta e no CB e o Brasileirão vai ser dado como encerrado nos objetivos do clube. 

Atlético Mineiro e Santos

O time de Minas ganhou fácil do misto santista e chegou a terceira colocação com 57 pontos e ficou apenas a cinco do líder do campeonato. O time de Sampaoli vem de um grande tropeço contra o Vasco na última rodada, agora conseguiu compensar o prejuízo, o sonho do Bi estar vivo na briga pelo título e acredita ainda ser possível, faltando 6 jogos para o fim, a meta do galo é jogar todo jogo como se fosse uma final. 

Do lado santista o Brasileirão acabou, o planejamento da comissão técnica é toda para sábado, a grande final da libertadores, o time está focado nesse objetivo, e o Brasileirão o time estar em décimo com 45 pontos, joga é só para cumprir tabela mesmo, o time vem de 3 derrotas seguidas, as últimas duas para Fortaleza e Goiás, ambos na zona de rebaixamento, ontem por exemplo  o time só jogou com 3 titulares, Soteldo e Marinho, astros do time nem viajaram para Minas. 

Nenê está em alta no Vascão


vasco

A boa fase de Nenê pelo Vasco pode ser comprovada em números. O camisa 10 cruzmaltino lidera nada menos do que cinco fundamentos nas estatísticas do Campeonato Carioca, com a curiosidade de, por exemplo, ter o maior número de finalizações certas e erradas.

O meia tem ainda mais assistências junto a Luis Ricardo, do Botafogo (4), cruzamentos certos (18) e dribles certos (8).

No caso das finalizações certas, chama a atenção a disparidade em comparação aos segundos colocados Gegê (Botafogo) e Gustavo Scarpa (Fluminense): 21 contra 13.

Com cinco gols, Nenê também é o segundo colocado no quesito assistências para finalizações e lidera um fundamento negativo: o de perda de posse de bola.

Técnico do Vasco, Jorginho ressaltou a contribuição que o esquema da equipe tem para esse bom momento do meia.

“O sistema é todo montado para que ele contribua. O Nenê é um jogador muito qualificado tecnicamente e seria uma burrice se as jogadas não passassem pelos pés dele. O mais importante é que ele busca o jogo e está sempre próximo da bola. Isso faz toda a diferença”, frisou.

Nenê concorda e destaca a obediência tática do elenco desde o fim de 2015.

“Nós entendemos o que ele queria desde o ano passado. Conseguimos manter a base, a intensidade, e cada jogo é uma final. Isso está sendo um trabalho muito bom. É uma soma de fatores. Ter essa consciência, a união no vestiário também é muito grande e isso faz a diferença”, disse o jogador ao Esporte Interativo.

Fogão e Vascão fazem jogo alucinante


No duelo dos grandes invictos no Carioca, Vasco e Botafogo permaneceram nesta condição. O Gigante saiu na frente com Riascos, mas Emerson fez um belo gol de falta e empatou a partida para o Glorioso. As duas equipes lideram os seus grupos e já estão classificadas para a segunda fase.

Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Bonsucesso para fechar a sua participação na primeira fase da competição. O Botafogo encara o Boavista. Inicialmente, ambas as partidas estão marcadas para domingo. (Fotos:Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 x 1 BOTAFOGO

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 28/2/2015, às 19h
Árbitro: Mauricio Machado Coelho Junior
Cartões amarelos: Luis Ricardo, Airton, Bruno Silva (BOT); Marcelo Mattos, Rodrigo, Andrezinho, Bruno Gallo (VAS)
Renda/Público: R$ 291.570,00 / 7.921 pagantes
Gols: Riascos, 15’/1ºT (1-0); Emerson, 42’/2ºT (1-1)

VASCO: Martin Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Bruno Gallo, 32’/2ºT), Julio dos Santos (Eder Luis, 13’/2ºT), Andrezinho e Nenê; Riascos (Thalles, 25’/2T) e Jorge Henrique. Técnico: Jorginho.

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Carli, Emerson e Diogo Barbosa; Airton, Bruno Silva e Rodrigo Lindoso (Lizio, 38’/2ºT); Gegê (Salgueiro, 16’/2ºT) e Ribamar; Luis Henrique (Neilton, intervalo). Técnico: Ricardo Gomes.