Desfile das escolas de samba este ano pode ocorrer em julho


O Carnaval de Vitória pode  ser realizado em julho devido a situação do país.

Julia Vitoria

Para a segurança de todos a proposta está sendo, esperar a vacina para depois ter o carnaval de Vitória. Sem as condições sanitárias desejáveis as agremiações não querem arriscar as vidas dos foliões. Uma proposta para que os desfiles aconteçam somente em julho.

As agremiações que fazem parte da Liga independente  das Escolas de Samba (LIESEGE) e a Liga Independente das Escolas de Samba do Espírito Santo ( LIESES) chegaram a um consenso que os desfiles podem acontecer durante a pandemia.

Edson Neto presidente das duas ligas fala que eles optaram pelo caminho mais seguro, as escolas já estão com os enredos prontos, faltando apenas a parte do barracão, mas que esse trabalho só pode ser feito mediante a vacinação. Ele também fala que é importante ter um prazo para as escolas se organizarem e planejarem.

À data escolhida ainda manteria a tradição de ser uma semana antes do Carnaval do Rio que ocorrerá dos dias 11 e 12 de julho. Contudo no Rio também esperam a imunização da população.  Uma reunião das ligas das escolas e a Prefeitura  de Vitória deve ocorrer semana que vem. A Secretaria Municipal de Cultura contou que o tema carnaval está sendo discutido e analisado  de acordo com a situação do país de modo a garantir a segurança de todos.

O presidente da Escola de Samba Unidos de Jucutuquara, Rogério Sarmento, afirma que primeiro precisa forcar na imunização de todos e só depois pensar nos desfiles. Ele também fala que se houver a vacinação e com o consentimento do governo e recursos financeiro eles fazem um desfile de qualidade em quarenta dias.

O presidente da Mocidade Unidos  da Glória (MUG) declara que a escola tem se planejado para que o desfile ocorra com segurança para os integrantes da escola e o público. Ele também ressalta que para ter um carnaval de qualidade precisa de quatro vertentes: vacinação, financiamento, material e o tempo.

O Carnaval de Vitória seria este ano dos dias 4 a 6, mas devido a pandemia foram adiados, as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Belo Horizonte adiarão  As festividades no mês de julho. 

Dia 1 de julho serão as escolas do Grupo (B) a desfilar. No dia 2 ,as do Grupo (A) e as escolas do Grupo Especial desfilarão no sábado dia 3 de julho. A apresentações s serão por ordem de sorteio.

Vitória: prefeito quer retomar as aulas o quanto antes


Mesmo sendo liberadas desde o dia 13 de outubro as aulas presenciais ainda não voltaram

Júlia Vitoria

Vitória (ES) foi um dos municípios que preferiram optar pelas aulas online até o final de 2020. Assim, não arriscaria a saúde da comunidade. Contudo, esse panorama pode mudar. Em entrevista, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini revelou que tem a intenção de retomar as aulas presenciais o mais rápido possível, tomando todas as medidas de segurança. 

Esse ano os novos prefeitos têm um dos maiores desafios a enfrentar: a pandemia do covid 19; Os gestores possuem a missão de conduzir os municípios para que possam vencer essa crise. Para o chefe executivo municipal de Vitória é importante dialogar com as pessoas sobre o risco das aglomerações, e que mais medidas devem ser adotada, como ampliar o horário de atendimento nas unidades de saúde e atendimentos especializados.

Em entrevista o prefeito da Serra disse que ficou espantado por não ter um computador em sua sala, para ele  uma cidade transparente deve ter as informações online disponíveis a todo tempo para o gestor. Informatização é uma das principais ações para serem tomadas pelo novo gestor, serviços como marcação de consultas e matrícula escolar poderão ser informatizadas e feitas por um aplicativo.

Em Cariacica (ES) a prioridade da nova gestão será a  saúde, em reunião com seu secretariado eles falaram das pautas e prioridades para os primeiros 100 dias de gestão destacou também a segurança pública e a zona rural. 

A semana também começou com o retorno da Assembleia Legislativa com três vagas abertas na casa das leis. E, alguns deputados que voltaram a ocupar cadeiras no legislativo estadual.

Para trabalhar em projetos pessoais o economista Maurício Duque deixou a presidência do Bandes, cargo que assumiu no início do atual mandato de Renato Casagrande (PSB). Para k lugar do economista foi escolhido diretor-geral da ARSP, Munir Abud de Oliveira, contudo sua contratação depende do alvará do banco central.

Nesta terça o governador se reúne com os novos giberbabtes da grande Vitória, a pauta vai falar principalmente das medidas de enfrentamento à pandemia, os secretários de saúde também estarão presentes e a reunião será se modo virtual.

Paralisação na grande Vitória


Os ônibus convencionais não estão circulando na grande Vitória e a paralisação gerou alguns transtornos essa manhã

Júlia Vitória

O primeiro dia útil do ano começou com a paralisação das garagens do sistema transcol na grande Vitória, os membros do sindicatos estão em frente às garagens para garantir que não saia ônibus sem os cobradores. A ação já tinha sendo aniciada há alguns dias pelas redes sociais os rodoviários convocaram os cobradores para aparecerem em seus postos de trabalho nesta segunda as 4 da manhã para não deixar nenhum veículo sair da garagem sem a presença dos cobradoresafastados desde maio de 2020.

Rodoviários em greve na Grande Vitória. Foto: Fábio Nunes

Em Cariacica os motoristas usaram uma rota alternativa para retiraram os ônibus das garagens, já em.outras empresas somente ônibus com ar condicionados e microoonibus conseguiram sair, pois não circulam com cobradores. A paralisação continua na grande Vitória, somente os ônibus que não precisam dos profissionais estão circulando nas ruas. A paralisação gerou transtorno nas ruas da capital, com atrasos e coletivos lotados.

Segundo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Espírito Santo (Sindirodoviários), Marcos Alexandre da Silva, os cobradores que estão a disposição das empresas foram surpreendidos a decisão do governador de não retornar com as atividades deles ele ainda destaca que não tem nenhum comprometimento do sindicato oara os trabalhadores retomarem seus postos, e as empresas não querem circular com os veículo convencionais sem os cobradores.

À Secretaria de Estado de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) em nota afirma que os cobradores não serão demitidos e que a continuidade da suspensão deve-se ao decreto de estado de emergência em saúde pública do Espírito Santo medidas sanitárias e administrativas para prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos decorrentes do surto de novo coronavírus (COVID-19) e a função dos cobradores fica suspensa com esse decreto. No estudo fica amparado pelo prazo de estabilidade da lei Federal nº 14.020 e do acordo firmado com o Tribunal Regional do Trabalho em 2019. 

Programa Vitória Sustentável é lançado


Marcelo Carvalho

A Prefeitura de Vitória lançou, na tarde desta segunda-feira (28), o Programa de Requalificação Urbana e Segurança Cidadã de Vitória (Programa Vitória Sustentável) para as ações a serem realizadas com os recursos captados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Entre os processos licitatórios de destaque, estão: base da Guarda Municipal; contenção de encostas; planta de parcelamento e regularização de terrenos; Plano Urbanístico da Orla Noroeste; Plano Diretor de Mobilidade Urbana e Inventário de Arborização Urbana. As ações estão listadas no site do Programa Vitória Sustentável.

“Estamos acertando as últimas medidas do pontapé inicial formal nas ações do BID. Trata-se de um grande contrato de investimentos na cidade de Vitória. Só para se ter uma ideia, é mais do que duas vezes de tudo o que foi captado antes na cidade para investimentos de infraestrutura. É um valor de quase R$ 1 bilhão que vai ser desenvolvido ao longo dos próximos anos e fazer a transformação da cidade em várias áreas””, comentou o prefeito de Vitória, Luciano Rezende.

Investimentos

Além de requalificar a primeira parte da Orla Noroeste na Grande São Pedro, a cidade investirá na ampliação da rede de proteção aos mais vulneráveis à violência, especialmente jovens e mulheres das regiões de São Pedro, Maruípe, Santo Antônio, Centro e Jucutuquara, com mais escolas de tempo integral, modernização do PA de São Pedro e novas unidades de saúde, construção de cinco novos Cras e dois Creas, novos equipamentos de esporte e de cultura, ampliação do Circuito Cultural e ações de cidadania, direitos humanos e geração de trabalho e renda.

Guarda Municipal

A nova sede da Guarda Municipal de Vitória e da Secretaria de Segurança Urbana (Semsu) será construída em um terreno localizado no cruzamento da avenida Paulino Müller com a rua Hermes Carneiro Curry, na Ilha de Santa Maria.

Será um prédio inteligente e moderno para abrigar todos os setores administrativos. Também será ecologicamente correto, pois toda energia utilizada será renovável.

“A futura base da Guarda Municipal é um ponto onde nós teremos todas as gerências em um só local. Permitirá uma evolução ainda maior da Guarda Municipal de Vitória”, destacou o secretário de Segurança Urbana, Fronzio Calheira.

Mobilidade

O Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Vitória vai elaborar um mapa da malha viária da cidade, incluindo todos os modais, e nortear as decisões que serão tomadas pela administração municipal. Vai analisar de forma global que tipo de transporte as pessoas mais utilizam, quais as vias mais usadas, quantas pessoas circulam pela cidade e como a Prefeitura pode melhorar tudo isso.

“Hoje, em Vitória, temos uma realidade diferente da que tínhamos anos atrás. A população da cidade abraçou novos modais de transporte, como bicicletas, patinetes e motos elétricas. Por isso a mobilidade urbana da cidade tem de ser pensada de uma forma macro e que atenda a todos esses modais. Esse plano diretor será uma radiografia da malha viária”, disse a secretária de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória, Ana Elisa Nahas Amorim.

Orla Noroeste

Projeto Orla Viva

Projeto Orla Noroeste: calçadão, ciclovia, píeres e deques de São Pedro a Resistência

Tudo pronto para a licitação da empresa que vai desenvolver o Plano Urbanístico da primeira fase do projeto Orla Noroeste, a grande reurbanização da Baía Noroeste. A Secretaria de Desenvolvimento da Cidade concluiu o termo de referência para a contratação do estudo.

A primeira fase do Orla Noroeste vai de São Pedro a Resistência, o que totaliza 5,2 km. Ela está em fase final de projeto executivo. Nesse trecho, 19.235 moradores de São Pedro, Ilha das Caieiras, Nova Palestina e Resistência terão calçadão, ciclovia, píeres e deques, arquibancadas alagáveis, queimadores de mariscos, oficina de recuperação de embarcações, ampliação do Museu do Pescador, revitalização do Parque da Baía Noroeste, uma praça e o novo trevo de acesso ao bairro Resistência, universalização da coleta e tratamento de esgoto, entre outros equipamentos.

Indiretamente, 33.746 moradores de toda a Grande São Pedro (Região 7) serão beneficiados com esse amplo espaço de lazer, que vai permitir deslocamentos a pé e de bicicleta entre os bairros, contemplando uma paisagem singular dos manguezais e das ilhas da região.

Plano Urbanístico

O Plano Urbanístico tem como objetivo compreender a vocação e as tendências de uso e de ocupação da área de 40 hectares, realizar diagnósticos, síntese dos atuais problemas e soluções de circulação de pedestres, ciclistas, passageiros do transporte coletivo, motoristas e movimentação de cargas, propor ampliação das áreas de contemplação da paisagem, fomentar a ocupação de imóveis vagos ou subutilizados, propor um modelo de ocupação com diversidade de usos, entre outros.

Item obrigatório pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o estudo é importante para subsidiar ações municipais posteriores à implantação do projeto, garantindo o desenvolvimento e a qualidade de vida dos moradores. Na sua totalidade, o Orla Noroeste prevê a reurbanização de 15 km de orla, do Tancredão, em Mário Cypreste, até Maria Ortiz.

Regularização fundiária e contenção de encostas

Os termos de referência para a regularização fundiária no bairro Resistência e as obras de contenções de encosta, que na primeira etapa contemplarão os bairros de Gurigica, Consolação, Bonfim, São Benedito, Itararé, Santa Martha, Joana D’Arc, Tabuazeiro e Jesus de Nazareth, que terão emprego de recurso BID, estão em fase de preparação para licitação.

Arborização

Uma das ferramentas mais importantes para o manejo da arborização urbana é o Inventário da Arborização, trazendo inúmeros benefícios para a população e para o meio ambiente. A ferramenta permite catalogar quais espécies são plantadas nas cidades, qual a sua distribuição, localização e estado fitossanitário, entre outros atributos, o que possibilita um panorama geral da arborização urbana, facilita o manejo e potencializa os benefícios que as árvores trazem à cidade.

Fonte: SEGES/SUB-COM, Matheus Thebaldi e Jaldecy Pereira

Agentes promovem ações de fiscalização durante o período de andada do caranguejo-uça


Marcelo Carvalho

Com o início do primeiro período da andada do caranguejo-uça, agentes de fiscalização ambiental de Vitória, Capitania dos Portos, Polícia Federal e técnicos da Secretaria de Meio Ambiente (Semmam) participam nesta quarta-feira (30) de um mutirão de fiscalização no manguezal de Vitória.

Até 5 de janeiro, ficam proibidos captura, manutenção em cativeiro, transporte, beneficiamento, industrialização, armazenamento e comercialização. Também não poderão ser vendidas as partes isoladas do crustáceo, como quelas, pinças, garras ou desfiado provenientes de qualquer origem.

Tem início o período de andada do caranguejo-uça. Foto: divulgação

Os agentes da Semmam farão ações fiscalizadoras em vários pontos da cidade, em dias e horários alternativos. Além da fiscalização por água e terra, também serão monitorados comércios, restaurantes, bares, feiras livres e vendas nas redes sociais.

Segundo informações do secretário da Semmam, Ademir Barbosa Filho, as multas para quem infringir a lei federal 9605/1998 varia de R$ 700 a 100 mil.

Andada

A andada é o período reprodutivo em que os caranguejos machos e fêmeas saem das suas galerias (tocas) e andam pelo manguezal para acasalamento e liberação de ovos.

Segundo a portaria nº019-R de 11/12/19/Seama, serão quatro períodos:

  • 1º período: de 30/12/2020 a 05/01/2021
  • 2º período: 28/01/2021 a 03/02/2021
  • 3º período: 27/02/2021 a 05/03/2021
  • 4º período:. 28/03/2021 a 03/04/2021

Vitória: município abre mais de 3 mil novas vagas para o Ensino Fundamental


Marcelo Carvalho

Uma ótima notícia para a educação! A Secretaria Municipal de Educação (Seme) vai abrir, no período de 11 a 27 de janeiro, 3.040 novas vagas para o Ensino Fundamental e 1.722 vagas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) no ano letivo de 2021. Além disso, serão ofertadas 174 vagas para a EJA de Nível Fundamental integrada à Educação Profissional.

A portaria Seme nº 039/2020, que regulamenta o processo de matrículas novas na rede municipal de ensino, foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (29). O documento também traz o quatro de vagas por unidade de ensino.

Também serão ofertadas 174 vagas para a EJA de Nível Fundamental integrada à Educação Profissional. Foto: Leonardo Silveira

A formalização das matrículas nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs), para crianças a partir de 6 anos, e na EJA, com idade mínima de 15 anos e sem conclusão do Ensino Fundamental, seguirá cadastro de solicitação de vaga no Sistema de Gestão Escolar.

Documentos

Para a efetivação, será necessária a apresentação dos seguintes documentos:

I- Documentos de identificação:
a) Documento de identificação do estudante;
b) CPF do estudante, caso possua;
c) Comprovante de escolaridade, através de histórico escolar ou de declaração escolar, a partir do 2º ano do Ensino Fundamental;
d) Declaração de Situação Vacinal Atualizada;
e) Laudo médico para os/as estudantes com Deficiência(s) e/ou Transtornos Globais do Desenvolvimento;
f) Documento de identificação com foto e CPF do pai e/ou da mãe ou do responsável legal.

II – Documentos para fins de comprovação de residência em Vitória, original e atual, em nome do pai ou da mãe ou do responsável legal:
a) IPTU ou contrato de locação emitido por imobiliária, ou recibo de compra e venda de imóvel, registrado em cartório;
b) Conta de água;
c) Conta de energia elétrica;
d) Conta de telefone fixo ou móvel pós-pago;
e) Comprovante de TV a cabo;
f) Boleto de condomínio.

Cadastro

As famílias que não tiverem cadastro na rede municipal de ensino de Vitória deverão realizá-lo por meio do cadastramento eletrônico, que é o registro do interesse de matrícula no Sistema de Gestão Escolar (SGE), a ser efetivado presencialmente em uma unidade de ensino, por parte do pai, mãe ou responsável legal do estudante.

Cabe à direção da Emef e ao responsável na respectiva secretaria escolar realizar o cadastramento eletrônico unificado no SGE, como indicativo de demanda por matrículas novas, sendo exigidos os seguintes documentos:

I – Comprovante de residência de Vitória, original e atual, em nome do pai ou da mãe, ou do responsável legal;
II – Certidão de nascimento da criança;
III – CPF da criança, caso possua;
IV – CPF do pai e/ou da mãe ou do responsável legal.

Fonte: Matheus Thebaldi

Vitória: unidades escolares ganham reformas e ampliações


Estudantes terão mais conforto e qualidade no retorno das aulas presenciais

Marcelo Carvalho

Com o objetivo oferecer o máximo de conforto e segurança para os alunos, quando estes puderem retornar às aulas presenciais, a Secretaria Municipal de Educação de Vitória (ES), (Seme), vem dando continuidade às entregas de diversos serviços de melhorias e reformas estruturais nas unidades de ensino.

Um ótimo exemplo é a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Otacílio Lomba, em Maruípe, que ganhou reforma completa no telhado, além de recuperação nas salas que foram afetadas por infiltrações. O investimento foi de R$ 700 mil.

Qualidade do ensino

“Essas reformas eram um sonho para todos nós da comunidade escolar e são fundamentais para que possamos manter a qualidade do ensino na unidade para nossos estudantes”, destacou a diretora da Emef, Cassia Guidoni.

Ampliações

Na Emef Maria José Costa Moraes, no bairro São José, foi realizada a ampliação do espaço escolar, que agora passa a contar com novos ambientes e salas de aula modulados e climatizados, oferecendo muito mais conforto e segurança para estudantes e profissionais. O investimento na ação foi de R$408 mil.

No bairro Grande Vitória, a Emef Maria Stella de Novaes foi reformada e ampliada e também passa a contar com ambientes modulados e climatizados, que proporcionarão mais conforto para os alunos e professores da unidade de ensino. O investimento foi de R$122 mil.

A equipe da Seme também visitou a Emef Alberto de Almeida para acompanhar os trabalhos de reforma, substituição total do telhado e adequação dos espaços escolares, que seguem a todo vapor. A previsão de investimento para os trabalhos é de R$ 426 mil.

Informações e fotos: Seme