Um estado tranquilo, rodeado pelo verde, que no futuro pode se tornar completamente industrializado


Júlia Vitória

Rondônia é um das 27 unidades federativas do Brasil. E, se localiza na Região Norte fazendo fronteira ao norte e ao nordeste com o Estado do Amazonas, a leste e sudeste com o Mato Grosso, a sudeste e oeste com a Bolívia e o Acre. Sua capital é a cidade de Porto Velho.

A região que hoje é o estado de Rondônia, pertenceu à Espanha. Segundo as definições do tratado de Tordesilhas,  de 1722 a 1747, houve uma redefinição dos limites entre Portugal e Espanha, realizada através dos Tratados de Madri e de Santo Ildefonso. Portugal passou então a ter a posse definitiva da região. As demarcações da área ocorreram a partir de 1781.

O difícil acesso à região só permitiu que a mesma fosse povoada a partir do século XIX, quando a Ferrovia Madeira-Mamoré foi construída e o ciclo da borracha começou, causando um grande desenvolvimento da cidade de Porto Velho. O ouro também encantou os bandeirantes que subiram o Rio Guaporé.

 

Rondônia oferece verde e qualidade de vida a população. Foto: divulgação

Em 1956, Rondônia foi denominado território Federal de Rondônia, para homenagear  Marechal Rondon. Somente em 22 de dezembro de 1982 o estado foi emancipado. Na época, não eram eleitos prefeito, governador, muito menos senador, somente deputado federal, pois o povo precisava saber o que era democracia. O estado foi criado, através de uma lei complementar, porém até atingir este patamar e ser reconhecido como um estado, Rondônia percorreu um longo caminho.

Sendo a única unidade da federação a ter todas as regiões povoadas, e a dar certo com a reforma agrária no país. Quando se tornou estado, Rondônia já tinha 590 mil habitantes. Hoje a população ultrapassa os 1 milhão de habitantes. Trata-se de um estado que continua em crescimento, apresentando desenvolvimento fora da média. Tendo uma agricultura diversificada se desenvolve cada vez mais com o agronegócio. A imigração na época que o estado começou também foi muito importante para o crescimento. 

O carro chefe da economia rondoniense é o agronegócio, porém há grandes chances de se tornar uma terra industrializada. Suas produções diversas como com laticínios entre outros movimentam a economia e fazem o estado crescer cada vez mais. 

Rondônia teve um gigante  impacto na história do Brasil, com o processo de migração.  Entre 1970 e 1982 mais de 500 pessoas chegaram lá, nunca se viu algo assim no Brasil.  Porém isso também provocou impactos ambientais e culturais.

 

Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, o Marechal Rondon, sertanista que atuou na integração do oeste e norte do Brasil e na defesa dos povos indígenas. Foto: divulgação

Apesar disso, Rondônia  também passou por diversos ciclos além do da borracha, como o da abertura da BR 364 sendo muito importante para para o Estado e o ciclo do ouro que se estendeu  até 1992, e que contratou com Porto Velho. 

Diversas famílias de vários lugares, principalmente do Nordeste e Sul do país, se instalaram no estado e até hoje trabalham nos diversos setores que que fortalecem a economia de Rondônia e desenvolvendo cada vez mais o estado. A emancipação de Rondônia ocorreu em 22 de dezembro de 1982, contudo é comemorado somente no dia 4 de janeiro devido a posse do governador, coronel Jorge Teixeira de Oliveira. O dia é celebrado como feriado de aniversário de Rondônia. O site Carvalho News (CN) felicita aos rondonenses pelos 38 anos de emancipação do estado. Um estado rodeado por terras verdes, sendo ideal para os que tentam fugir da correria dos grandes centros!