Mensalidades da Netflix vão ficar mais caras; confira as mudanças


Anúncio tem provocado grande insatisfação entre os usuários 

Thais Paim

A Netflix anunciou que os seus serviços vão ficar mais caros e a notícia tem deixado os usuários bastante insatisfeitos. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (22) e confirma que o valor do serviço será reajustado no Brasil, com as mensalidades podendo chegar a R$ 55,90 dependendo do plano usado pelo usuário. A mudança começou a valer no mesmo dia do anúncio.

Desde 2019, este é o primeiro aumento na tarifa. De acordo com a plataforma, os novos preços são justificados pela quantidade de produções ofertadas e pela grande quantidade de conteúdo original que vem sendo produzido tanto dentro quanto fora do país.

 “Com isso, continuaremos oferecendo os melhores conteúdos, entre filmes e séries, além de uma vasta variedade de gêneros”, explica em nota. “Oferecemos diversos planos, a partir de R$25,90 por mês, para que as pessoas possam escolher um preço dentro de suas necessidades”.

Os novos valores apresentados pela plataforma são:

Plano Básico: R$ 25,90 (antes era de R$ 21,90 — aumento de 18,2%)

Plano Padrão: R$ 39,90 (antes era de R$ 32,90 — aumento de 21,2%)

Plano Premium: R$ 55,90 (antes era de 45,90 — aumento de 21,7%)

Os novos assinantes já pagam esses valores, mas quem já possui uma conta ainda vai levar mais um tempo antes de precisar pagar o reajuste. Nesses casos, um e-mail será enviado informando sobre os novos preços ao longo dos próximos 30 dias e os usuários terão, a partir disso, mais um mês para decidir se mantêm seu plano ou assinatura.

Diferença e peso no bolso 

E o que chama a atenção é que, em alguns casos, o reajuste faz com que a Netflix se torne tão cara quanto assinar mais de um serviço concorrente. No caso do pacote Premium, que garante quatro telas simultâneas e conteúdo em 4K, os R$ 55,90 superam uma assinatura conjunta das rivais Prime Video (R$ 9,90), Disney+ (R$ 27,90) e HBO Max (R$ 13,95), levando em consideração que esta está com uma promoção de lançamento pela metade do preço por tempo indeterminado.

E isso acende mais uma vez o alerta para a bolha dos streamings, que passam a custar uma parcela cada vez maior do orçamento do brasileiro. 

Fonte: Canaltech