Roubos e furtos de veículos caem 6% em Salvador


Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSPBA), o número de furtos e roubos de veículos em Salvador caiu 6% no primeiro bimestre de 2018. Ações ostensivas e investigativas da Operação Apolo, da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) e de outras unidades policiais resultaram nas prisões de 109 criminosos ligados diretamente com a prática criminosa, no mesmo período. Além disso, 630 veículos foram recuperados em janeiro e fevereiro.

Os furtos, modalidade em que o veículo é levado sem violência, tiveram redução de 6,6%. Neste ano a polícia computou 239 casos, contra 256 em 2017. No caso dos roubos, quando os criminosos ameaçam, geralmente armados, também houve decréscimo. Foram 891 registros em 2018, quando, no ano passado ocorreram 942.

As desarticulações de duas quadrilhas especializadas nessas práticas criminosas também são destaques. No final de fevereiro, equipes da Operação Gêmeos desmontaram um bando, na Estrada do Derba. Na ocorrência, três veículos foram recuperados e um trio de assaltantes morreu em confronto. Já no mês de março, investigadores da DRFRV desmontaram um galpão de desmanche, no bairro São João do Cabrito. Três criminosos foram presos em flagrante quando desmanchavam um carro. Motores e diversas peças de veículos foram encontrados no local.

O comandante da Operação Apolo, major André Borges, por sua vez, destacou a importâncias das blitze em toda a cidade e o apoio das unidades territoriais. “Formamos um grande cinturão, nas grandes avenidas e os resultados desse bimestre e do ano passado comprovam isso”, enfatizou. O oficial acrescentou que denúncias sobre desmanches, vendas de peças irregulares, entre outras podem ser enviadas através do 3235-0000 (Disque Denúncia) e 190. (Foto: Alberto Maraux)

Polícia reduz roubos a bancos em 2016


hqdefault
Imagem de Internet

O trabalho integrado das polícias Militar e Civil, juntamente com o suporte da Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e o monitoramento das câmeras através do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), resultou na diminuição em 63% dos roubos a bancos (explosões de caixas eletrônicos, arrombamentos, dentre outras modalidades) em 2016 na Bahia, numa comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados foram anunciados na reunião de avaliação semanal, realizada na tarde desta segunda-feira (14), na sede da SSP, coordenada pelo secretário Maurício Teles Barbosa. Foram 17 casos registrados em janeiro e fevereiro deste ano, enquanto em 2015, no mesmo período, tinham sido computadas 46 ações criminosas contra estabelecimentos financeiros. A utilização de explosivos nos roubos também teve diminuição: no ano passado foram 35 casos, ao passo que, em 2016, as quadrilhas usaram deste tipo de artefato em 13 ocasiões.

“Reúno a cúpula da polícia baiana toda semana para analisarmos os índices criminais no estado e hoje estamos também comemorando a atuação das unidades especializadas no combate ao crime organizado. As ações integradas de inteligência e a parceria com o Exército na fiscalização da venda de explosivos nos renderam esse excelente começo de ano”, ressaltou Barbosa.

Ele acrescentou que os encontros com representantes dos bancos também resultaram em atitudes para ampliação dos sistemas de seguranças das instituições financeiras. “Estamos com novos efetivos capacitados nas academias das polícias Militar e Civil e colocaremos alguns desses servidores para reforçar o interior”, informou o secretário.