Oscar Pilagallo da Folha de São Paulo ministra curso sobre a Ditadura Brasileira


Muito se fala sobre a o período de Ditadura que ocorreu em nosso país. Entretanto, ainda há uma parcela da população que, erroneamente, afirma que a mesma não ocorreu. Tal fato só comprova o quando nossos cidadãos ignoram a própria história. Tentando reverter esse quando o Jornal A Folha de São Paulo, lançará no próximo domingo (28) um curso online gratuito com quatro aulas, de uma hora de duração cada, sobre a ditadura brasileira. As aulas serão ministradas peloo jornalista e escritor Oscar Pilagallo.

Segundo informações do veículo, o objetivo é explicar didaticamente as várias fases do período autoritário de 1964-85, dos antecedentes do golpe de 31 de março de 1964 até a transição para a democracia. As inscrições podem ser feitas em oquefoiaditadura.folha.uol.com.br.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 54,2% da população brasileira nasceu após o ano de 1985, quando o regime militar terminou. Somando os que eram crianças de até 10 anos nessa data, o percentual sobe para 69,4%.

Ou seja, 7 em cada 10 brasileiros não viveram a ditadura, ou eram muito jovens para terem fixado na experiência o que foi aquele momento.

Jornalista e escritor Oscar Pilagallo. Foto|:divulgação
Jornalista e escritor Oscar Pilagallo. Foto:divulgação

Em quatro aulas, Pilagallo falará sobre a armação do golpe, a escalada autoritária, o endurecimento do regime a partir do Ato Institucional nº 5 (1968) e a retomada da democracia (1985).

Ele explicará ao que significou a ausência de eleições presidenciais diretas, a interferência do regime nos Poderes Legislativo e Judiciário, a censura e repressão violenta à oposição, com assassinatos e tortura como políticas de Estado. A semente para hiperinflação, o aumento da desigualdade e endividamento externo, o caminho Da corrupção em grandes obras públicas.

Segundo o jornalista, o discurso de justificar o golpe e a repressão da ditadura para evitar um mal maior, no caso uma suposta ameaça comunista, tem crescido nos últimos anos, propagado sobretudo por Jair Bolsonaro e seus aliados.

 

Ilhéus: atendimento odontológico gratuito vai até 1º de novembro


Feira Cidadã registrou a marca de 20 mil atendimentos no município de Ilhéus, entre os dias 24 e 27 de outubro. Nos stands montados no Centro de Convenções, população acessou diversos procedimentos médicos e ações de cidadania. O sucesso da Feira foi tão grande, que o prefeito Mário Alexandre solicitou que o atendimento odontológico gratuito seguisse até esta sexta-feira, 1º de novembro.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), todos os procedimentos odontológicos serão são realizados, inclusive canal e prótese dentária. Mário Alexandre disse que a intensão é fazer o bem por meio da chegada desse atendimento de saúde e cidadania aqueles que mais precisam. “Um dos exames mais procurados foi o odontológico. Portanto, mantê-lo, com o apoio das equipes de saúde é uma prioridade”.

A iniciativa da Feira Cidadã foi viabilizada pela Prefeitura e pelo Governo do Estado e contou com o apoio das Voluntárias Sociais da Bahia. Durante os dias de atendimento, o prefeito percorreu os estandes, conversou com a população beneficiada com os serviços e aproveitou a oportunidade para reafirmar seu compromisso em atender, principalmente, as pessoas mais carentes do município. Para o atendimento será necessário apresentar RG, cartão do SUS e comprovante de residência.

UFRB lança SOS Abelhas


Problemas com abelhas? O projeto SOS Abelhas, uma iniciativa da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), está oferecendo a moradores da zona urbana ou rural o serviço de captura de enxames nos municípios do Recôncavo sul. Com equipamentos e técnicas próprias para a atividade, a proposta é proteger as comunidades, bem como preservar as colmeias.

Segundo a professora Maria das Graças Vidal, coordenadora da iniciativa do Setor de Apicultura do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da UFRB, no município de Cruz das Almas (a 137 km de Salvador), a primavera e o verão são as principais estações de produção das colmeias.

Isto acontece nesta época, segundo a professora, por causa de maior disponibilidade de flores nativas e exóticas na região do Recôncavo baiano.

Floração

O pico da floração ocorre entre os meses de julho e outubro, fase também de reprodução das abelhas e do aparecimento de novos enxames.

Por vezes isso está sujeito a ocorrer em áreas urbanas e em locais muito próximos dos humanos, representando perigo de ataques com ferroadas.

“Sem experiência, muitas pessoas usam produtos impróprios para lidar com o surgimento de colmeias, como inseticidas e até fogo, visando espantar os insetos e, com isso, matam o enxame”, disse a coordenadora do projeto, salientando que a formação de novos enxames ocorre em decorrência do instinto reprodutor das abelhas.

Maria das Graças Vidal ressalta que é preciso ficar atento aos sinais que indicam a presença de enxames. “Grupos de abelhas voando indicam que há pelo menos um enxame nas proximidades, bem como abelhas entrando e saindo de pequenas aberturas em paredes, telhados, armários ou troncos de árvores”, ela ensina.

Ao confirmar a existência de um enxame, de acordo com a especialista, a população deve acionar serviço especializado.

Na região, além de espécies nativas encontradas em menor escala, a maioria dos enxames é formada por abelhas híbridas, resultado do cruzamento de europeias com africanas, que chegam a produzir até 20 kg de mel por safra, dependendo da disponibilidade de flores.

650x375_mel-abelhas_1471631

Serviço gratuito

As cidades atendidas pelo projeto são Cruz das Almas, Sapeaçu, Conceição do Almeida, Governador Mangabeira, Muritiba, São Félix e Cachoeira. Entretanto, desde que acionado previamente, para que a equipe planeje o deslocamento, o projeto também pode atender a outras localidades da região.

A equipe do SOS Abelha pode ser solicitada pelo fone 75 3621-3196, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e das 14h às 17h, no Setor de Apicultura da UFRB.

Enxames alojados em locais de risco para a população são removidos e doados à universidade para que os estudantes e técnicos possam estudá-los e, desta forma, colaborar para a perpetuação das espécies, evitando a ação destruidora do homem.

Além de produzirem mel, própolis, geleia real e apitoxina (veneno usado no tratamento terapêutico), as abelhas são responsáveis pela produção de diversas culturas que necessitam da polinização para produção de frutos e sementes.

Baleia Azul: Polícia Civil segue rastros de quadrilha


Após instaurar inquérito para apurar o aliciamento de crianças e adolescentes para o jogo ‘Baleia Azul’ no Rio, a Polícia Civil começa a desvendar rastros da quadrilha que tenta convencer as vítimas a tirar a própria vida. Cruzamento de dados iniciado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) em redes sociais já permitiu à especializada obter indícios preliminares sobre os criminosos que estão por trás da rede de incentivo ao suicídio.

A delegada responsável Fernanda Fernandes mantém as informações sobre os suspeitos em sigilo para não atrapalhar as investigações. Mas ela já sabe que o primeiro contato dos aliciadores com as vítimas — a maioria delas tem de 12 a 14 anos — ocorre como um convite inocente para um jogo desafiador, por meio de redes sociais, sobretudo o Facebook. Ludibriados pela promessa de experimentar uma simples aventura virtual, os menores não sabem que estão sendo caçados por uma associação criminosa.

Segundo a delegada, uma vez capturado, o jovem é submetido ao perigo de uma profunda pressão psicológica. A vítima é coagida a cometer atos de automutilação, como desenhar uma baleia com objeto cortante no braço, entre outros desafios muito perigosos. A tarefa final, seria atentar contra a própria vida.

“Há relatos de que há uma coação para as vítimas não desistirem do jogo. Os relatos são de pressão psicológica mesmo, de que se a vítima não se matar, ela vai ser morta de qualquer jeito, ou então eles ameaçam parentes próximos. Enfim, há toda uma coação para convencer a vítima a entrar e não sair”, explica a delegada.

baleia azul2

Dois casos suspeitos no Rio de Janeiro foram identificados pela DRCI e fazem parte do inquérito. A investigação foi aberta no estado após a mãe de um menino de 12 anos denunciar que o filho foi convidado a participar do jogo pelo Facebook. A delegada comprovou que o jovem não chegou a jogar.

Ela investiga agora uma informação que recebeu, e ainda não confirmou, de problemas com uma menina de 12 anos na semana passada. Fernanda Fernandes quer saber se a menina teria agido induzida pelo jogo.

Após aceitar participar pelo Facebook, menor é ‘orientado’ pelo WhatsApp

A delegada disse não ter informações sobre um aplicativo específico do jogo. As pistas levantadas até agora indicam que, após o convite para o “desafio”, os curadores (como se autointitulam os organizadores do esquema) passam as tarefas diariamente para as vítimas por meio das próprias redes sociais. “Se a pessoa aceita participar do jogo, sai do Facebook e vai para o WhatsApp. Durante essa conversa, o menor deve passar todos os dados que identifiquem e que o localizem, assim como dos familiares”.

No Facebook, há diversas comunidades sobre o ‘Baleia Azul’. Nelas, perfis com fotos de criança pedem orientações para participar. “Oi, como posso jogar?”, questionou um menino. Uma internauta alertou: “Se entrar no jogo, não pode mais sair”.

Em escolas e grupos de mães no Rio, o assunto já preocupa. “Estou horrorizada e conversei muito com minha filha. Fiz ela ler e expliquei. Meu Deus, o que estão fazendo com nossas crianças? Só muita conversa e acompanhar de perto o que fazem na internet”, disse Anie Kesseli, mãe de uma menina de 11 anos.

baleia azul

Pais devem aumentar diálogo e vigilância

Para o psiquiatra Jorge Jaber, da Associação Brasileira de Psiquiatria, os pais devem estabelecer diálogo aberto para entender o que se passa na vida do filho. “É importante que não tenham atitude persecutória. O jovem tende a rejeitar tom de briga”.

Mãe de uma menina de 10 anos, Kátia Monique de Oliveira, 37 anos, disse que já orientou a filha, que já compartilha informações do risco do jogo com colegas. “Estou com muito medo. Já ouvi falar de outros jogos perigosos para jovens”, disse.

Se há mudança comportamental, a recomendação é procurar um profissional de saúde. “Proibir o acesso às redes é muito difícil. Por isso, os pais precisam ficar atentos aos conteúdos que os filhos acessam”, recomenda a psicóloga Ana Café.

O Facebook diz que proíbe o cadastro de menores de 13 anos e, se os perfis forem denunciados, podem ser removidos. Desde junho, a rede social disponibiliza ferramenta que incentiva amigos a relatar publicações de caráter depressivo. O autor recebe notificação com orientações para procurar ajuda.

Quatro suicídios relacionados ao Baleia Azul são investigados no Brasil, em Mato Grosso, Goiás, Paraíba e Minas Gerais. Na Rússia, mais de 100 casos foram relatados desde 2015. A orientação da delegada aos pais é procurar a DRCI sem denunciar o perfil suspeito ao Facebook, para evitar que a página seja excluída, o que dificulta o rastreio da polícia.

 

Animais também doam sangue e salvam vidas


caodoandosangueeditado

Muitos não se dão conta mas a doação de sangue não é um procedimento exclusivo para seres humanos. Ela ocorre entre animais também e pode salvar vidas. Thaís Nascimento médica da Clínica Veterinária Provet (Itabuba – BA) acredita que esse procedimento é um ato de amor para com os animais.

DSC01396
Veterinária Thaís Nascimento da Provet Foto: Marcelo Carvalho

De acordo com ela, os receptores do sangue são os animais vítimas de doenças como, por exemplo, anemia, câncer, tumores, doenças renais e autoimunes ou traumas decorrentes de acidentes. “Hoje temos moléstias emergentes na região e no Brasil que causam quadros muito graves de anemia, deixando os bichinhos debilitados”, explica a especialista.

A professora Drª. Simone Gonçalves, sócia fundadora do Hemovet (centro de hemoterapia veterinário pioneiro no fracionamento de bolsas de sangue de cães) garante que doar sangue é seguro não exigindo algum cuidado especial prévio ou pós procedimento. “Os cães e gatos que doam sangue podem se alimentar antes da doação,  mas pedimos se possível o jejum, para evitar a lipemia, ou seja, gordura no sangue para não comprometer o processamento de alguns hemocomponentes como o concentrado de plaquetas”, explica.

Critérios a serem seguidos

De acordo com Simone Gonçalves, os cães devem apresentar peso mínimo de 27 kg, idade entre 1 e 8 anos, temperamento dócil, vacinação e vermifugação atualizadas, controle de carrapatos e pulgas. “São realizados, previamente, exames para detecção de doenças que podem estar presentes sem sintomas. Dentre os exames, realiza-se: hemograma, testes para detecção de erliquiose, dirfilariose, Lyme, leishmaniose e brucelose”, detalha.

Sobre os felinos, a especialista destaca que devem ter peso mínimo de quatro quilos, idade entre 1 e 6 anos, temperamento dócil, vacinação e vermifugação atualizadas, controle de pulgas e carrapatos. “Da mesma forma que o cão, devem ser realizados exames prévios, dentre eles: hemograma, micoplasmose, leucemia felina e  imunodeficiência felina”, ensina Simone.

Simone Gonçalves
Drª Simone Gonçalves do Hemovet           Fotos: divulgação Hemovet

Quantidade de sangue ideal

Thaís Nascimento esclarece que a cada doação são retirados, em média, 450 ml  de sangue nos cães e de 20 a 40 ml nos gatos. Todo o processo costuma durar por volta de 15 minutos.

Saiba mais:

www.hemovet.com.br

http://www.pagefree.net/provet-clinica-veterinaria

Programa Novos Talentos oferece vagas em Pernambuco


O Programa Novos Talentos, realizado pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (Sempetq) em parceria com entidades do Sistema S (Senai, Senac e Sest/Senat), abre inscrições, na próxima segunda (18), até a quarta (20), para 10 vagas em cursos de formação técnica profissional.

As vagas disponibilizadas são para o curso de técnico em administração e as aulas serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no município de Santa Cruz do Capibaribe com carga horária de 800 horas-aula.

O programa atende a jovens e adultos com idade mínima de 18 anos, com ensino fundamental concluído. A inscrição será realizada apenas pela internet. O aluno deverá acessar o site da Sempetq (www.sempetq.pe.gov.br). Quem se cadastrar deverá fornecer um e-mail válido, que servirá para realização de pesquisas de desempenho e aprimoramento do programa, para, em seguida, ter acesso aos cursos disponíveis.

Serviço:

Abertura das inscrições: 18/07/2016

Procedimento de inscrição no site da Sempetq:
O aluno deverá se dirigir ao site https://sistemas.sempetq.pe.gov.br/sima/inscricao_login/ e se cadastrar.

Deverá preencher formulário com CPF, senha, nome e filiação, sexo, data de nascimento, estado civil, nacionalidade, naturalidade, se portador de deficiência, se na condição de baixa renda, nível de escolaridade, RG, se possui ou não Carteira de Trabalho, endereço e e-mail. Após a inclusão correta dos dados ficará disponível para o candidato a opção dos “Cursos Disponíveis” onde poderá visualizar as vagas abertas para inscrição no momento. Após o candidato ser cadastrado, ele poderá alterar seus dados, inscrever-se em cursos, imprimir comprovantes de inscrição a qualquer momento, bastando preencher seu login (CPF) e senha.

Unrecognizable business person analyzing graphs and taking notes

Alunos já cadastrados em anos anteriores:

Para alunos inscritos no programa Novos Talentos em anos anteriores, não é necessário realizar novo cadastro. Favor clicar na parte “Já sou Cadastrado” e preencher o login (número do CPF) e a senha. Caso o aluno não se lembre da senha, e tenha cadastrado seu e-mail válido, deverá clicar no link: “Esqueci minha Senha”. Será enviada uma nova senha de acesso.

Caso o aluno não se lembre da senha e do próprio e-mail, ou não tenha informado nenhum e-mail anteriormente, deverá clicar no link: “Esqueci meu email”. Será exibida uma tela para confirmação do CPF e da data de nascimento, com outro campo para o candidato preencher o e-mail válido, para o qual será enviada uma nova senha de acesso.

Quadro de vagas (18 a 20 de julho de 2016)

Quantitativo: 10 vagas gratuitas

Município: Santa Cruz do Capibaribe

Curso ofertado:

Técnico em Administração – 10 vagas

Turno: noite

Carga Horária: 800h