Damares Alves tentou impedir aborto de criança capixaba de 10 anos


Segundo reportagem publicada no Jornal Folha de São Paulo, no dia de hoje, a Ministra Damares Alves agiu para impedir aborto de criança de 10 anos. A pastora também coordenou uma operação com o objetivo de transferir a criança de São Mateus (ES), onde vivia, para um hospital em Jacareí (SP), onde aguardaria a evolução da gestação e teria o bebê, apesar do risco para a vida da menina.
Damares enviou à cidade capixaba representantes do ministério e aliados políticos que tentaram retardar a interrupção da gravidez e, em uma série de reuniões, pressionaram os responsáveis por conduzir os procedimentos, inclusive oferecendo benfeitorias ao conselho tutelar local.
A própria Damares chegou a participar de pelo menos uma dessas reuniões por meio de videochamada, como mostram fotos obtidas pela Folha.
Pessoas envolvidas no processo afirmam ainda que os representantes da ministra seriam os responsáveis por vazar, com altorização dela, o nome da criança à ativista Sara Giromini, que o divulgou em redes sociais.