Golpe que oferece crédito no WhatsApp cresce 198% em dois anos


É bom tomar muito cuidado. A tecnologia oferece muitas vantagens, mas por meio dela também têm surgido novos tipos de golpes, que se aproveitam da praticidade do ambiente virtual para fazer vítimas. É o caso do falso empréstimo por WhatsApp, em que os criminosos se passam por uma fintech que oferece crédito pré-aprovado, e em seguida exigem que a vítima faça um depósito antecipado para ter direito ao valor.

Um levantamento realizado pelo Reclame Aqui, a pedido da Fintech Noverde, mostrou que o número de reclamações de pessoas que caíram nesse golpe aumentou 198% em dois anos. Em 2017, foram 350 reclamações no site. Em 2018, o número subiu para 692. E de janeiro a setembro de 2019 já foram feitos 683 registros do golpe no Reclame Aqui. A expectativa é que esse número aumente até o fim do ano.

Além da falsa oferta de crédito pelo WhatsApp, o consumidor também deve estar atento a sites que simulam instituições financeiras para atrair pessoas interessadas em contratar empréstimos. Emilio Simoni, diretor de segurança da PSafe, afirma que apenas em setembro a empresa de aplicativos de segurança identificou cerca de 30 sites desse tipo na rede.

— Quando a pessoa faz a busca por um empréstimo na internet, essas páginas aparecem, imitando financeiras. Os criminosos inclusive usam nomes parecidos com os de empresas do mercado. Eles pedem para a pessoa fazer um cadastro e, em seguida, enviam uma mensagem informando que o crédito foi aprovado, mas que existe uma pendência financeiram que a pessoa precisa pagar para liberar o empréstimo — explica Simoni.

Da mesma forma que o golpe do WhatsApp, quando a vítima faz o pagamento, o empréstimo não é liberado. Nesse caso, segundo o diretor de segurança da PSafe, o ideal é fazer um boletim de ocorrência e denunciar os sites criminosos.