Suspeita de corrupção na Câmara de Vereadores de Itapé


Vereadores suplentes serão convocados para substituir titulares

Cinco dos nove vereadores da Câmara de Itapé foram afastados de suas atividades por suspeita de corrupção. Segundo o Ministério Público, acredita-se que esses parlamentares desviaram mais de 50 mil reais.

Entre os investigados, está o presidente do órgão, Nilton Rosa Pinto, que já estava afastado por 120 dias. Também foram destituídos dos cargos, o primeiro secretário – Klebson de Jesus Santos (Dagalinha), o segundo secretário – Cledson Gomes Alves (Pocado), Agnaldo Santos Filho e Eduardo Coelho dos Santos (Eduardo de Badalo).

Segundo informações do promotor de Justiça, Inocêncio de Carvalho, todos esses vereadores são investigados há quase três meses pelo Ministério Público do Estado da Bahia por suspeita de desvio de dinheiro da Câmara.  “Só de cheques emitidos foram quase R$30 mil, para pagamento de empréstimo e materiais para construção”, conta.inocencioCom o apoio da Polícia Militar, a equipe do MP ficou por cerca de quatro horas na Câmara recolhendo documentos, como por exemplo, contra cheques de vereadores, processos de pagamento e de licitações. Tudo para reunir provas de suspeita de desvio de valores para investigação que iniciou a partir de uma denúncia feita em julho deste ano de falsidade de assinaturas em cheques do segundo secretário Cledson Gomes Alves. Segundo Carvalho, o MP pedirá a 27ª Zona eleitoral, responsável por Itapé, a posse dos vereadores suplentes.

Com informações do BATV