Caixa libera pagamento do auxílio emergencial para nascidos em maio


Marcelo Carvalho

A Caixa Econômica realiza nesta quinta-feira mais uma etapa de pagamentos do auxílio emergencial 2021. Beneficiários nascidos em maio irão receber os recursos nas contas poupanças digitais referentes à primeira parcela do programa. Além disso, o banco também libera o benefício para 236 mil pessoas que foram aprovadas na semana passada. Já nesta sexta-feira, o benefício será liberado para as famílias do Bolsa Família. Desses novos beneficiários, o banco libera o pagamento para os nascidos entre janeiro e maio. Os que nasceram depois de maio entram no calendário normal de repasses.

Auxílio negado poderá ser contestado via Dataprev


O governo abriu mais um canal de comunicação para quem quiser contestar a análise do pedido de recebimento do auxílio emergencial de R$ 600, concedido para enfrentamento da crise financeira decorrente da pandemia do covid-19. Aqueles que tiveram o pedido negado podem contestar pelo site da Dataprev

Esse canal, no entanto, é indicado para casos específicos, referentes a atualização de dados cadastrais. Ele pode ser usado quando uma pessoa era menor de idade e completou 18 anos recentemente; para cidadãos que eram servidores públicos ou militares, mas perderam esse vínculo com o Estado; e para pessoas que perderam o emprego e não têm direito a auxílio-desemprego ou não recebem o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda.

Nesses três casos não é possível fazer a contestação pelos canais da Caixa. Esse foi o motivo da Dataprev abrir o canal. Outros canais já disponíveis, mas para contestações de outras ordens, são o site da Caixa Econômica Federal, o aplicativo Caixa – Auxílio Emergencial e a solicitação via Defensoria Pública da União (DPU).

Basta o cidadão entrar no site da Dataprev, inserir informações pessoais como: nome completo, data de nascimento, nome da mãe e CPF. Após essa etapa, aparecerá o botão de “contestação” para fazer o novo pedido.

Os processamentos e cruzamentos de dados seguirão a mesma lógica do programa. Após processamento da Dataprev, os dados são enviados para homologação (validação) dos resultados pelo Ministério da Cidadania – órgão gestor. E, por fim, são encaminhados à Caixa para pagamento. Nos casos de indeferimento, o cidadão poderá obter mais informações no portal de consultas. Essas informações explicarão porque o pedido foi negado e a legislação que embasa essa negativa.

Mais de 108,9 milhões de cadastros já foram processados pela Caixa. Ao todo, mais de 66,9 milhões de pessoas receberam o Auxílio Emergencial do Governo Federal. Segundo dados de segunda-feira (3), da Caixa Econômica Federal, 438,5 mil estão em reanálise.

Fonte: Fábio Massalli – Agência Brasil

Itabuna: município deve R$ 74,9 milhões ao FGTS


O município de Itabuna (BA), no sul baiano, ocupa a 12ª posição, entre os maiores devedores do Fundo Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS). O montante da dívida chega a R$ 74,9 milhões. Segundo informações do Portal G1, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) registrou que a dívida total sobre o benefício chega a R$ 32 bilhões e atinge mais de 8 milhões de trabalhadores.

Em torno de 225 mil empregadores têm dívidas relacionadas ao Fundo. Na semana passada, o governo anunciou a liberação do FGTS para trabalhadores com saldo, tanto em contas ativas como inativas. O FGTS é um direito do trabalhador com carteira assinada.

Os empregadores precisam depositar até o dia 7 de cada mês 8% do salário do funcionário em contas abertas na Caixa Econômica Federal, em nome dos empregados. O FGTS não impõe desconto no salário. É uma obrigação do empregador.

Financiamento para imóveis novos e usados têm limites reduzidos pela Caixa


A Caixa Econômica Federal (Caixa) reduziu os limites de financiamento para imóveis novos de 90% para 80%, e usados de 70% para 60%.

A mudança abrange financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) – programa Minha Casa, Minha Vida e linhas Pró-Cotista e CCFGTS – e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).

Segundo nota da Caixa, o objetivo é a “adequação em relação à política de alocação de capital do banco”. A instituição disse ainda que menos de 10% dos clientes que procuram o banco para realizar operações de financiamento serão afetados.imovel caixa

Nos financiamentos via FGTS regulados segundo a tabela SAC, caiu de 90% para 80% o limite para imóveis novos pelo Minha Casa, Minha Vida, Pró-Cotista e CCFGTS.

Ainda na tabela SAC, caiu igualmente de 90% para 80% o limite financiado com recursos do SBPE para imóvel novo, adjudicado, construção em terreno próprio ou aquisição de terreno e construção (servidor público) e imóvel adjudicado (demais clientes).

Por fim, em financiamentos regulados pela tabela Price, o limite para financiar imóvel usado caiu de 70% para 60% no Pró-Cotista e de 80% para 70% no CCFGTS.

 

PIS/Pasep começa a ser pago na quinta


A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil começam, na quinta-feira, o pagamento do Abono Salarial calendário 2017/2018 do PIS/Pasep , ano-base 2016. Os pagamentos do benefício do PIS são realizados de acordo com o mês de nascimento do trabalhador, começando com os que nasceram em julho.

O valor do abono varia de R$ 78 a R$ 937, dependendo do tempo em que a pessoa trabalhou em 2016. Os profissionais da iniciativa privada poderão sacar o dinheiro na Caixa Econômica Federal, o os servidores públicos devem procurar o Banco do Brasil.

O trabalhador que possui Cartão Cidadão e senha cadastrada pode sacar em uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou aos terminais de autoatendimento. Caso não tenha o Cartão Cidadão, o valor pode ser retirado em qualquer agência da Caixa, apresentando o documento de identificação.

pis-pasep

Reabertura do último calendário

Quem tem direito e ainda não sacou o abono salarial referente aos meses trabalhados em 2015 terá uma segunda chance. O benefício é para quem trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias naquele ano. Mais de 1,38 milhão de trabalhadores, o que corresponde a 6,42% do total de pessoas com direito ao recurso, ainda não sacaram o abono em todo o país. O valor ainda disponível chega a R$ 695 milhões. No Estado do Rio, 167.047 trabalhadores, 7% do total, ainda precisam sacar cerca de R$ 87 milhões “esquecidos”.

Uma resolução de 28 de junho do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT) permite que os beneficiários realizem o saque, que seria encerrado em 30 de junho, também no período de 27 de julho a 28 de dezembro deste ano.

Mais de 1,57 milhão de trabalhadores, o que corresponde a 6,49% do total de pessoas com direito ao recurso, ainda não sacaram o abono. O valor ainda disponível chega a R$ 1,97 bilhão.

A consulta sobre quem tem direito pode ser feita no site abonosalarial.mte.gov.br. Na página, basta informar o CPF ou número do PIS/Pasep e a data de nascimento. Os recursos que não são sacados retornam para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

tabela pis 2017

Saque para contas inativas pode ser estendido


O prazo para saque das contas inativas do FGTS termina no dia 31 deste mês. Porém, os trabalhadores que não conseguirem tirar o dinheiro por problemas que dependam exclusivamente da Caixa Econômica Federal poderão receber após a data limite. Segundo o banco, não haverá ampliação da data para situações alheias à instituição, como empregadores que não depositaram o valor do prazo.

Mas os beneficiários, por exemplo, que não encontraram o dinheiro todo que deveria estar depositado ou que tiveram problemas cadastrais ou surpreendidos por fraudes terão mais tempo para receber. dinheirojpg_853x480

Para que o dinheiro das contas inativas seja liberado, o trabalhador deve ir a uma agência da Caixa até o fim do mês. O beneficiário que solicitar o saque do saldo até o prazo será atendido normalmente.

Há duas situações em que o trabalhador pode encontrar dificuldade para receber, sendo necessário extrapolar o prazo.  A primeira em casos de acerto cadastral e inclusão da data de afastamento. O trabalhador terá que apresentar toda a documentação necessária até o dia 31 no banco, que fará a inclusão manual dos dados. O recebimento acontecerá em até cinco dias.

Por último, quem solicitar o saque no exterior até o fim do prazo, em razão de procedimento legal, o trâmite da documentação leva alguns dias, portanto receberá os recursos posteriormente.

Aproximadamente 1,2% das contas do FGTS detém 50% do saldo inativo


Quem possui uma ou mais contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS) aguarda atentamente a determinação do Governo Federal para sacar esse valor. O banco Santander elaborou estudo, com base em dados do FGTS e outros indicadores econômicos. Segundo essa pesquisa, apenas 1,2% das contas inativas do FGTS – cerca de 100 mil cotistas – têm saldo superior a R$ 17,6 mil que, somados, respondem pela grande parcela de R$ 20 bilhões depositados. O montante é praticamente a metade de todo o saldo inativo do Fundo, que soma R$ 41,4 bilhões.

Ao mesmo tempo, outros 94% dos cotistas têm saldo entre zero e R$ 3,5 mil. Somado, esse grupo majoritário em número de trabalhadores responde pela parcela minoritária de 17% dos depósitos. Essa grande concentração de recursos na mão de poucos trabalhadores limita o impacto da liberação dos recursos sobre a demanda e o pagamento de dívidas, diz o banco espanhol: “Essa distribuição é ainda mais heterogênea que a observada na renda real. Em 2015, 1% do topo recebeu cerca de 10% do rendimento total do trabalho, Previdência e transferências sociais.”.

Para o Santander, o grupo de trabalhadores mais rico que possui metade do fundo não deve usar o dinheiro majoritariamente no consumo. “Eles parecem menos inclinados a usar os recursos seja para consumo ou redução da dívida. Ao invés disso, parece mais provável que simplesmente direcionem esses recursos para opções mais vantajosas de investimento”, dizem os analistas do banco.

saques-das-contas-inativas-do-fgts-devem-ser-liberadas-a-partir-do-mes-de-marco

Dívidas

O uso do dinheiro das contas inativas do FGTS para pagar dívidas deverá ter efeito “desprezível” sobre o comprometimento da renda e inadimplência. A previsão é do banco Santander. Mesmo na hipótese altamente improvável de que todos os recursos sejam destinados ao pagamento de dívidas, o impacto seria “limitado”. Um das razões é a concentração do saldo das contas na mão de poucos trabalhadores: 1% tem praticamente 50% do que será liberado. A concentração limita o impacto sobre demanda e endividamento, cita o banco.

Além de avaliar o impacto sobre o consumo, a equipe de economistas do Santander também projeto o impacto da liberação de R$ 41,4 bilhões das contas inativas do FGTS sobre o endividamento das famílias.

No caso extremo e improvável em que trabalhadores usassem todo o dinheiro inativo para quitar dívidas, o comprometimento da renda das famílias cairia até 0,60 ponto porcentual e a inadimplência diminuiria até 0,15 ponto.

“Dado que o efeito máximo é tão limitado, o impacto efetivo seria bem pequeno e definitivamente não mudaria o cenário”, dizem os analistas do Santander liderados pela economista Adriana Dupita. Para o banco espanhol, o possível impacto do uso do FGTS para quitar dívidas é “desprezível”. “Mesmo com a premissa extrema, o efeito máximo ficaria longe de ser considerado significativo”, dizem os analistas.

Nesse cenário improvável, o comprometimento da renda das famílias com dívidas cairia de 22,2% em novembro para algo próximo de 21,6%. Já a inadimplência cairia do patamar de 4,1% para 3,95%.

Fonte: O Estado de S. Paulo.